Ivinhema

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Ivinhema
"Terra Prometida"
Rio Ivinhema, que banha a cidade de mesmo nome

Rio Ivinhema, que banha a cidade de mesmo nome
Bandeira de Ivinhema
Brasão indisponível
Bandeira Brasão indisponível
Hino
Aniversário 11 de novembro
Fundação 11 de novembro de 1963 (55 anos)
Emancipação 11 de novembro de 1963
Gentílico ivinhemense
Lema Construindo com amor
Padroeiro(a) São Paulo Apóstolo
Prefeito(a) Éder França Lima, Tuta[1] (PSDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Ivinhema
Localização de Ivinhema em Mato Grosso do Sul
Ivinhema está localizado em: Brasil
Ivinhema
Localização de Ivinhema no Brasil
22° 18' 18" S 53° 48' 54" O22° 18' 18" S 53° 48' 54" O
Unidade federativa Mato Grosso do Sul
Mesorregião Sudoeste de Mato Grosso do Sul IBGE/2008[2]
Microrregião Iguatemi IBGE/2008[2]
Municípios limítrofes Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Angélica (Mato Grosso do Sul), Deodápolis e Jateí
Distância até a capital federal: 1 196 km
estadual: 284 km[3]
Características geográficas
Área 2 009,887 km² (MS: 52º)[4]
Área urbana 2,43 km² (MS: 37º) – est. Embrapa[5]
Distritos Ivinhema (sede), Amandina, Vila Cristina, Vila Alice
População 23 021 hab. (MS: 20º) –  est. IBGE 2017
Densidade 11,45 hab./km²
Clima tropical Aw
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,721 (MS: 38º) – alto PNUD/2000[6]
Gini 0,42 (MS: 12º) – est. IBGE 2003[7]
PIB R$ 190 023,220 mil (MS: 38º) – IBGE/2008[8]
PIB per capita R$ 8 989,65 IBGE/2008[8]

Ivinhema é um município brasileiro da região Centro-Oeste, situado no estado de Mato Grosso do Sul.

Às margens do Rio Ivinhema, entre os rios Piravevê ao norte e Guiray ao sul, localiza-se a cidade de Ivinhema. A cidade é um dos centros mais importantes do Vale do Ivinhema.

História[editar | editar código-fonte]

Eventos históricos[editar | editar código-fonte]

  • 23 de agosto de 1961 - Pousou o primeiro avião
  • 1 de setembro de 1961 - Foi colocado fogo na mata, a ser destinada a cidade;
  • 27 de julho de 1963 - Foi celebrada a primeira missa;
  • 11 de novembro de 1963 - Criado o município de Ivinhema.
  • 26 de abril de 2013 - Inauguração da Usina Sucroenergética "Ivinhema" (Grupo Adecoagro) a Maior Industria de toda a região.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

O município de está situado no sul da região Centro-Oeste do Brasil, no Sudoeste de Mato Grosso do Sul (Microrregião de Iguatemi). Localiza-se a uma latitude 22º18'17" sul e a uma longitude 53º48'55" oeste. Distâncias:

Geografia física[editar | editar código-fonte]

Solo

No município de Ivinhema verifica-se predominância de Latossolo portanto com baixa fertilidade natural, os quais se apresentam tanto com textura argilosa quanto média.

Junto a algumas drenagens, há ocorrência de nitossolos de textura arenoso-média e arenoso-argilosa, apresenta ainda planossolo álico.

Relevo e altitude
Vista aérea de Ivinhema - MS

Está a uma altitude de 362 m. Divide-se em duas unidades geomorfológicas: Sub-Bacias Meridionais e Vale do Paraná.

Encontra-se na região dos planaltos arenitico-basálticos interiores, onde localmente dominam relevos planos elaborados pela erosão e pela ação fluvial, apresentando algumas formas de modelado de dissecação colinosa ao sul e oeste do município com declividades modestas. Os relevos tabulares e planos predominam praticamente em todo o município ficando as áreas planas de acumulação restrita à proximidade das margens dos principais rios.

Apresenta relevo plano geralmente elaborado por várias fases de retomada erosiva, com relevos elaborados pela ação fluvial e áreas planas resultante de acumulação fluvial sujeita a inundações periódicas.

Clima

Está sob influência do clima tropical (Aw), sendo ao norte e noroeste do município (inclusive na sede municipal) o clima é úmido. No restante do município o clima é considerado de úmido a sub-úmido. As precipitações médias estão entre 1.400 e 1.700mm, podendo variar entre 1.750 a 2.000 mm, excedente hídrico de 1.200 a 1.400 mm durante sete a oito meses de eficiência hídrica de 200 a 350mm durante três meses.[carece de fontes?]

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1966 a 1984 e de 1993 a 2014, a menor temperatura registrada em Ivinhema foi de 0 °C em 14 de agosto de 1978,[9] e a maior atingiu 40,3 °C em 15 de outubro de 1997 e 26 de setembro de 2004.[10] O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 188,7 mm em 28 de setembro de 2010. Outros acumulados iguais ou superiores aos 100 mm foram: 142 mm em 19 de março de 2004, 114 mm em 18 de janeiro de 1996, 111,1 mm em 2 de dezembro de 1984, 108,6 mm em 19 de junho de 2012, 103,9 mm em 20 de junho de 2012 e 102,7 mm em 25 de abril de 2005.[11] Setembro de 2010, com 409,3 mm, foi o mês de maior precipitação.[12]

Dados climatológicos para Ivinhema
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 38 38,8 38,7 37,1 34 32,7 34,2 38 40,3 40,3 39 38,4 40,3
Temperatura máxima média (°C) 32,2 32,1 31,7 30,3 26,5 26,1 26,9 28,9 29,5 31,5 31,3 32,1 29,9
Temperatura média compensada (°C) 26 25,8 25,4 23,7 20,1 19,4 19,4 21,1 22,2 24,7 24,9 25,9 23,2
Temperatura mínima média (°C) 21,7 21,5 21 19 15,5 14,4 13,9 15,3 16,7 19,5 20,1 21,1 18,3
Temperatura mínima recorde (°C) 14,8 14 9 5,8 2,4 1,4 0,2 0 4,4 7,8 10,6 12,3 0
Precipitação (mm) 205,5 177 121,8 105,9 110,4 65,3 47,5 51 120,3 155,5 165,2 185,2 1 510,6
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 12 10 8 6 6 5 4 4 7 9 9 10 90
Umidade relativa compensada (%) 78 77,9 75,2 73,7 75,1 72,8 67,2 61,5 64,1 70,5 71,8 73,1 71,7
Horas de sol 207,3 190,3 226 221,8 198,3 201 221,8 226,2 183,3 202,3 221 225,5 2 524,8
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) (normal climatológica de 1981-2010;[13] recordes de temperatura:
01/09/1966 a 31/12/1984 e 01/11/1993 a 30/06/2014)[9][10]
Hidrografia

Está sob influência da Bacia do Rio da Prata. Principais rios:

  • Rio Ivinhema: afluente pela margem direita do rio Paraná e limite entre os municípios de Nova Andradina e Ivinhema.
  • Rio Pipocu: afluente pela margem esquerda do rio Pirajuí, no município de Ivinhema.
  • Rio Pirajuí: afluente pela margem esquerda do rio Guiraí; limite entre os municípios de Deodápolis e Ivinhema, no seu alto curso, e os de Glória de Dourados e Ivinhema.
  • Rio Piravevê: Afluente as margens direita do rio ivinhema.
  • Rio Vitória: Afluente pela margem direita do rio ivinhema.
  • Rio Libório: Afluente pela margem direita do rio vitória.
  • Rio Guiraí: Afluente a margem direita do rio ivinhema.
Vegetação

No município de Ivinhema, a cobertura vegetal predominante é a pastagem plantada e a cana de açúcar, ocorrendo em menor proporção a Floresta Estacional, culturas cíclicas, permanentes e reflorestamento complementam a vegetação decídua 50% ou mais das folhas caem.

Floresta Estacional é a que apresenta cobertura arbórea densa.

Geografia política[editar | editar código-fonte]

Área

Ocupa uma superfície de 2 009,887 km².

Subdivisões
Bairros

A área urbana de Ivinhema está dividida no seguintes bairros: Água Azul, Centro, Guiray, Itapoã, Piravevê, Vitória, Triguenã, e recentemente a expansão da planta urbana com a criação dos Bairros Residencial Solar do Vale, Residencial Eco Park, Jardim Aeroporto e Condomínio Santa Rita.

Além da sede Ivinhema possui:

  • Distrito: Amandina
  • Povoados: Vila Alice, Vila Cristina, Angelina e Núcleo Lídia.
  • Glebas rurais: Ubiratan, Ouro Verde, Azul, Piravevê, Vitória, Cristina, Alice, Santa Luzia, Cristalino, Angelina, Guiray, São Sebastião, Itapoã e Marau.
Arredores

Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Angélica, Deodápolis e Jateí

Esportes[editar | editar código-fonte]

No esporte o time de futebol profissional que representa o município é o Ivinhema Futebol Clube que foi fundado em 2006, sendo campeão estadual em 2008 e vice-campeão em 2009 e 2015. Participou da Copa do Brasil nos anos de 2009, 2010 e 2016.

O estádio local é o Estádio Luiz Saraiva Vieira, o "Saraivão".

Referências

  1. «Eleições 2016 - Ivinhema / MS». Consultado em 6 de fevereiro de 2013 
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. «Mapas e rotas». Guia 4 Rodas. Consultado em 3 de novembro de 2011 
  4. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  5. «Urbanização das cidades brasileiras». Embrapa Monitoramento por Satélite. Consultado em 30 de Julho de 2008 
  6. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  7. «Indice GINI». Cidade Sat. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2000. Consultado em 6 de agosto de 2011. Arquivado do original em 30 de abril de 2012 
  8. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  9. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (°C) - Ivinhema». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 14 de junho de 2018 
  10. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (°C) - Ivinhema». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 14 de junho de 2018 
  11. «BDMEP - série histórica - dados diários - precipitação (mm) - Ivinhema». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 14 de junho de 2018 
  12. «BDMEP - série histórica - dados mensais - precipitação total (mm) - Ivinhema». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 14 de junho de 2018 
  13. «NORMAIS CLIMATOLÓGICAS DO BRASIL». Instituto Nacional de Meteorologia. Consultado em 14 de junho de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons