Nova Andradina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Nova Andradina (desambiguação).
Município de Nova Andradina
"Cidade Sorriso"
"Capital do Vale do Ivinhema"
Centro de Nova Andradina visto a partir da avenida Antonio Joaquim de Moura Andrade

Centro de Nova Andradina visto a partir da avenida Antonio Joaquim de Moura Andrade
Bandeira de Nova Andradina
Brasão de Nova Andradina
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 20 de dezembro
Fundação 20 de dezembro de 1958 (57 anos)
Emancipação 1 de janeiro de 1959 (57 anos)
- de Bataguassu
Gentílico nova-andradinense ou nova-andradino
Padroeiro(a) Imaculado Coração de Maria
CEP 79750-000 a 79750-999[1]
Prefeito(a) Roberto Hashioka (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Nova Andradina
Localização de Nova Andradina no Mato Grosso do Sul
Nova Andradina está localizado em: Brasil
Nova Andradina
Localização de Nova Andradina no Brasil
22° 13' 58" S 53° 20' 34" O22° 13' 58" S 53° 20' 34" O
Unidade federativa  Mato Grosso do Sul
Mesorregião Leste de Mato Grosso do Sul IBGE/2008[2]
Microrregião Nova Andradina IBGE/2008 [2]
Municípios limítrofes Ribas do Rio Pardo, Batayporã, Bataguassu, Anaurilândia, Rio Brilhante e Taquarussu.
Distância até a capital federal: 1 142 km[3]
estadual: 301 km[3]
Características geográficas
Área 4 776,096 km² (BR: 317º MS: 23º)[4]
Área urbana 7,663 km² (BR: 414º MS: 9º) – est. Embrapa[5]
Distritos Nova Andradina (sede) e Nova Casa Verde
População 50 893 hab. (CO-BR: 41º MS: 8º) –  est. IBGE/2015[6]
Densidade 10,655 hab./km²
Altitude 380 m[7]
Clima Tropical Aw
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,721 (BR: 1266° MS: 9º) – alto PNUD/2010[8]
Gini 0,48 (MS: 43º) – PNUD/2010[8]
PIB R$ 1 103 294,361 mil (BR: 475º MS: 7º) – IBGE/2012[9]
PIB per capita R$ 23 411,59 (BR: 870º MS: 21º) - IBGE/2012[9]
Página oficial
Prefeitura www.pmna.ms.gov.br (em português)
Câmara www.cmna.ms.gov.br (em português)
Outras informações
Macrorregião Centro-Oeste
Vereadores 13[10]
Partidos representantes PMDB, PR, PHS, PT, PDT, PSDB, DEM, PSD[10]
Mandato 2013-2016[10]
Eleitores 32 756 eleitores (1,801 % do estado) est. TRE-MS[11]
Arrecadação R$ 117 169 531,79 est. Impostômetro 2014[12]
Arrecadação per capita R$ 2 342,92 est. Impostômetro 2014[12]
Orçamento R$ 151 150 000,00 est. Prefeitura de Nova Andradina 2015 [13]
Orçamento per capita R$ 3 022,39 est. Prefeitura de Nova Andradina 2015[13]
IFGF 0,5961 (BR: 1809º MS: 41º) est. 2011 [14]
População censitária 45 585 hab. Censo IBGE/2010 [15]
População masculina 22 733 hab. Censo IBGE/2010[15]
População feminina 22 852 hab. Censo IBGE/2010[15]
População urbana 32 431 hab. Censo IBGE/2010[15]
População rural 5 535 hab. Censo IBGE/2010[15]
Domicílios 17 048 un. (BR: 419º MS: 5º) IBGE 2010[16]
Frota total 27 307 veículos est. Denatran 2014[17]
Frota automóveis 12 152 veículos est. Denatran 2014[17]
Frota motocicletas 9 302 veículos est. Denatran 2014[17]
População economicamente ativa 23 187 trab. PNUD/2010[8]
Renda per capita R$ 760,65 (BR: 1211º MS: 25º) IBGE/2010[18]
Renda por trabalhador 1,9 salários mínimos est. IBGE CidadeSat[19]
Empresas ativas 4 175 unidades (1,85% do estado) (BR: 562º MS: 6º) est. Empresômetro[20]
Movimentação financeira R$ 473 473 408,00 est. IBGE CidadeSat[19]
Movimentação financeira per capita R$ 9 642,25 est. IBGE CidadeSat[19]
Potencial de consumo R$ 959 000,000 mil (0,0293 %) (BR: 451 MS: 6º) — est. IPC Marketing 2014[21]
IFDM 0,7130 (BR: 1394º MS: 18º) est. 2011 [22]
IQVU 0,3489 (MS: 42º) est. 2005 [23]
IES 0,5074 (MS: 10º) est. 2005 [23]

Nova Andradina é um município brasileiro da região Centro-Oeste situado no estado de Mato Grosso do Sul, situado na Mesorregião do Leste de Mato Grosso do Sul e Microrregião de Nova Andradina.[2]

Fundada pelo paulista Antônio Joaquim de Moura Andrade em 20 de dezembro de 1958 e emancipada em 1 de janeiro de 1959, Nova Andradina tem origem nas fazendas Primavera (inicialmente Fazenda Caaporã), Santa Barbara, Xavante, Panambi e Baile. Esta última foram implantados os alicerces da atual cidade de Nova Andradina. Em 1960, data do primeiro senso local, o município já atingia 6.366 habitantes. Vinte anos depois, já contava com 21.668 habitantes, um aumento de 240,4%. Já nos vinte anos seguintes o aumento foi menor (63,3%), passando para 35.381 habitantes e em 2010 a cidade atingia 45.585 habitantes ou 28,8% de aumento. Em 50 anos (entre 1960 e 2010) a população teve um aumento de real de 616,1%. Atualmente sendo conhecida como Capital do Vale do Ivinhema, Nova Andradina é uma cidade de perfil progressista situada próximo do Rio Paraná e BR-267. Possui traçado urbano considerado plano com vias de traçado retilíneo, possuindo formato de tabuleiro de damas. Segundo estimativas de 2015 do IBGE, 50.893 pessoas residem no município (11,6% a mais do que em 2010), o que dá 10,6 habitantes por km² segundo as mesmas estimativas,[6] colocando a cidade como o oitavo centro mais populoso de Mato Grosso do Sul e 41º centro mais populoso da região Centro-Oeste do Brasil e sendo, portanto, uma cidade média-pequena..

Com PIB de mais de 1,1 bilhão de reais,[9] é o 475º município mais rico do Brasil e no estado, é o sétimo município mais rico. Além disso, Nova Andradina ficou com o 451º maior potencial de consumo (IPC Marketing) entre todas as cidades brasileiras em 2014, com R$ 959 milhões em consumo (índice de 0,0262%) e no estado ficou em sexto lugar.[21]

História[editar | editar código-fonte]

As terras que atualmente compõem o Município de Nova Andradina, bem como extensa área daquela região, foram colonizadas pelo paulista Antônio Joaquim de Moura Andrade, pecuarista, homem dotado de extraordinária visão e de incomum habilidade. Iniciou seus trabalhos de colonização em Mato Grosso, por volta de 1938 ou 1939, quando adquiriu do Estado, a Fazenda "Caapora", que mais tarde passou a denominar Fazenda Primavera, localizada nas proximidades da Formosa baía do Rio Samambaia, em plena selva, no vale do Rio Paraná, empenhando-se, logo a seguir. Na construção de um porto fluvial, na margem direita do Rio Paraná, que serviria de base para a efetivação do projeto. Anos mais tarde, Moura Andrade estendeu seus domínios adquirindo as fazendas Santa Barbara, Baile, Xavante e Panambi.

A fazenda Baile pertenceu inicialmente à Henrique Barbosa Martins e depois a Domingos Barbosa Martins, ambos membros do clã dos Barbosa Martins que escreveram brilhantes páginas da história de Mato Grosso e constituem uma das mais tradicionais famílias de Mato Grosso do Sul. A fazenda Baile foi adquirida por Moura Andrade em 1951. No segundo semestre de 1957, destacou ele uma gleba da fazenda onde implantou os alicerces da cidade de Nova Andradina. Em seguida, procedeu o loteamento de outras propriedades rurais, estabelecendo grandes vantagens para os adquirentes, o que determinou a vinda de grandes levas de migrantes, principalmente nordestinos, paulistas, paranaenses e mineiros, determinando rápido povoamento da região. No mesmo ano, em um barracão da Empresa Andrade, Ferreira de Souza que procedia a abertura das ruas da cidade, instalou-se a primeira escola da nova comunidade, tendo como professoras Efantina Quadros, conhecida popularmente como D. Lalá, Katsuko e Mariko Fujibayashi e Cecília Holanda.

No ano seguinte foi construído um prédio de alvenaria, que passou a ser denominado Grupo Escolar Moura Andrade. Nova Andradina foi elevada a Vila, Distrito e Município no dia 20 de dezembro de 1958. A primeira missa foi celebrada por Frei Luiz, na capela do Imaculado Coração de Maria, recém construída na nova povoação. O primeiro estabelecimento comercial aí implantado pertencia a Kokey Itaya. O primeiro Juiz de Paz foi Austrilio Capilé de Castro e a primeira Escrivã foi a senhora Irma Ribeiro da Silva. Entre os anos de 1967 e 1969 o então prefeito, Sr Alcides Menezes de Faria trabalhou para trazer saneamento básico e energia elétrica à cidade.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

O topônimo Nova Andradina é uma homenagem ao seu fundador, Antônio Joaquim de Moura Andrade. Acrescentou-se o vocábulo Nova para evitar que se confundisse com a de Andradina, cidade do estado de São Paulo, que por coincidência, fundada também por Moura Andrade.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização[editar | editar código-fonte]

O município está situado no sul da região Centro-Oeste do Brasil, no leste de Mato Grosso do Sul (Microrregião de Nova Andradina). Localiza-se na latitude de 22º13’58” Sul e longitude de 53°20’34” Oeste. Nova Andradina, possui localização privilegiada, podendo em menos de uma hora de viagem de veículo estar nos Estados de SP ou PR. Está a 65 km da divisa com os Estados de São Paulo e Paraná, Através da Hidrelétrica Sérgio Motta (conhecida também como Usina Porto Primavera), que liga os três Estados por rodovia pavimentada. Distâncias:

Distâncias de alguns municípios a partir de Nova Andradina[3]
Cidade Unidade federativa Distância em km Cidade Unidade federativa Distância em km
Brasília Distrito Federal 1142 Presidente Prudente São Paulo 249
Campo Grande Mato Grosso do Sul 301 Bauru São Paulo 567
Dourados Mato Grosso do Sul 189 Maringá Paraná 242
Naviraí Mato Grosso do Sul 157 Londrina Paraná 320
Cuiabá Mato Grosso 997 São Miguel do Oeste Santa Catarina 621
Goiânia Goiás 1017 Porto Alegre Rio Grande do Sul 1180

Geografia física[editar | editar código-fonte]

Solo

Predomínio de Latossolo Vermelho-Escuro de textura média e, ao longo dos principais cursos d’água, Planossolo de textura arenosa média e arenosa argilosa, ambos com o caráter álico e, portanto, baixa fertilidade natural e algumas áreas de Luvissolos.

Relevo e altitude

Está a uma altitude de 380 m. Superfícies planas, entremeadas por modelados de dissecação tabulares que apresentam configurações suaves ondulada, porém algumas áreas de topos aguçados estão presentes na porção leste do município. As áreas de acumulação fluvial estão próximas aos rios principais. O município de Nova Andradina encontra-se na Região dos Planaltos Arenítico-Basálticos Interiores, com três Unidades Geomorfológicas:

  • Superfície Rampeada de Nova Andradina
  • Divisores Tabulares dos Rios Verde e Pardo
  • Vale do Paraná

Apresenta relevo plano, geralmente elaborado por várias fases de retomada erosiva, com relevos elaborados pela ação fluvial e áreas planas resultante de acumulação fluvial sujeita a inundações periódicas.

Clima, temperatura e pluviosidade

Está sob influência do clima tropical (AW). A noroeste e sul de Nova Andradina o clima se apresenta úmido a sub-úmido, com índices de umidade variando de 20 a 40%. A precipitação anual varia entre 1.500 a 1.750mm e o excedente hídrico anual de 800 a 1.200mm durante cinco a seis meses, deficiência hídrica de 350 a 500mm durante quatro meses.

Na parte central do município, o clima é caracterizado como úmido, com valores anuais variando de 40 a 60%, a precipitação pluviométrica varia entre 1.750 a 2.000mm anuais com excedente hídrico anual de 1.200 a 1.400mm durante sete a oito meses e deficiência hídrica de 200 a 350mm durante três meses.

Hidrografia

Está sob influência da Bacia do Rio da Prata. Nova Andradina se situa próxima do Rio Paraná, importante rio que divide o estado de Mato Grosso do Sul dos estados de São Paulo e Paraná. Rios do município:

  • Rio Anhanduí: afluente pela margem direita do rio Pardo. Conhecido também por Anhanduí-Guaçu (ou Açu), com 390 km de extensão e 70 km navegáveis. Nasce da confluência dos córregos Prosa e Segredo, no centro da cidade de Campo Grande. Faz divisa entre o município de Nova Andradina e Santa Rita do Pardo.
  • Rio Ivinhema: afluente pela margem direita do rio Paraná e limite entre os municípios de Angélica/Nova Andradina, Ivinhema/Nova Andradina e Novo Horizonte do Sul/Nova Andradina. Com a extensão de 200 km, era totalmente navegável (hoje só pouco mais de 100 km). É formado pela confluência dos rios Brilhante e Dourados.
  • Rio Samambaia: afluente pela margem direita do rio Baía, nos municípios de Nova Andradina e Bataguassu. Uma linha seca de limites corta o seu alto curso.
  • Rio São Bento: afluente pela margem esquerda do rio Ivinhema. Nasce no município de Nova Andradina.
Vegetação

Predominando e distribuídas quase que equitativamente encontram-se a pastagem plantada, a vegetação natural representada pelo Cerrado e pela Floresta Estacional. Em menores proporções ocorrem lavouras, várzeas e reflorestamento.

Geografia política[editar | editar código-fonte]

Fuso horário

Está a -1 hora com relação a Brasília e -4 com relação ao Meridiano de Greenwich (Tempo Universal Coordenado).

Área

Ocupa uma superfície de 4 776,096 km².

Subdivisões

Nova Andradina possui como distrito, além da sede, Nova Casa Verde.

Arredores

Faz divisa com os municípios de Ivinhema, Ribas do Rio Pardo, Bataiporã, Bataguassu, Anaurilândia, Rio Brilhante e Taquarussu.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Crescimento populacional
Censo Pop.
1960 6 366
1970 12 625 98,3%
1980 21 668 71,6%
1991 29 848 37,8%
2000 35 381 18,5%
2010 45 585 28,8%
Est. 2015 50 893 43,8%
Fonte: SEMAC[24] e IBGE[15] [6]

A população nova-andradinense distribui-se num território cuja extensão corresponde a 4776,1 km². Considerando-se o constante crescimento que o município de Nova Andradina sofreu nos últimos anos, o seu índice de crescimento populacional manteve progressivo, não havendo registro de decréscimo ao longo das décadas. Segundo o Censo de 2010 Nova Andradina possuia uma população de 45.585 habitantes segundo o IBGE (o que coloca a cidade em oitavo lugar no estado) e densidade até então de 9,55 hab/km².[15] Segundo o mesmo censo, 22 733 pessoas eram homens e 22 852 dos habitantes eram mulheres. Ainda segundo o mesmo censo, 38 786 pessoas viviam na zona urbana e 6 799 na zona rural.[25]

Em 50 anos (entre 1960 e 2010) a população teve um aumento de real de 616,1%. Já segundo estatísticas divulgadas em 2015, a população municipal era de 50 893 habitantes e considerando sua área e a população atualizada do município, a densidade demográfica é de 10,655 hab/km².[6] No Mato Grosso do Sul Nova Andradina ficou com o 8º lugar e na região Centro-Oeste o município ficou com o 41º lugar.

O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M) é considerado alto pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), sendo seu valor 0,721 em 2010, o 9º maior entre os 79 municípios de Mato Grosso do Sul e o 1 266º maior entre os 5 560 municípios do Brasil.[8] Outros dois indicadores destacados de Nova Andradina é o índice Gini (0,48)[8] e o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal-IFDM (0.7130).[22]

Religião[editar | editar código-fonte]

Conforme o Censo de 2010 do IBGE, a população de Nova Andradina é formada por grupos religiosos como os cristãos (93,57%), que se divide em católicos (70,34%), evangélicos de missão (4,07%), evangélicas de origem pentecostal (15,76%), restauracionistas (0,70%) e outros cristãos (2,70%). Também se fazem presente os reencarnacionista (0,48%), orientais (0,11%), indeterminada (0,16%) e não religiosos (5,67%)[26] [27]

Cristãos[editar | editar código-fonte]

É de longe o maior grupo religioso presente no município, totalizando 93,57% dos seus habitantes.[26] [27]

Católicos[editar | editar código-fonte]

Representação do Imaculado Coração de Maria, padroeira do município

Nova Andradina localiza-se no país mais católico do mundo em números absolutos. A Igreja Católica teve seu estatuto jurídico reconhecido pelo governo federal em outubro de 2009,[28] ainda que o Brasil seja atualmente um estado oficialmente laico.[29] .

A Igreja Católica reconhece como padroeiros da cidade Imaculado Coração de Maria. O município pertence à Circunscrições eclesiásticas da Regional Oeste I (que atende Mato Grosso do Sul) e de acordo com a divisão resolvida pela Igreja Católica, o município de Nova Andradina pertence à Província Eclesiática de Campo Grande, mais precisamente à Diocese de Naviraí e é sede de duas paróquias. Seu atual bispo é desde a fundação, em 2011, Dom Ettore Dotti. O grupo dos católicos no município é formado por 70,34% dos seus habitantes, sendo a Católica Apostólica Romana com 70,06% e a Católica Apostólica Brasileira 0,28%.[26] [27]

Templos
  • Imaculado Coração de Maria
  • São Pedro e São Paulo (Distrito de Nova Casa Verde)

Protestantes[editar | editar código-fonte]

Embora seu desenvolvimento tenha sido sobre uma matriz social eminentemente católica, tanto devido à colonização quanto à imigração, é possível encontrar atualmente na cidade dezenas de denominações protestantes diferentes. De acordo com dados do censo de 2010 realizado pelo IBGE, a população local era composta 22,08% de protestantes.[26] [27]

Evangélicos de missão[editar | editar código-fonte]

Os evangélicos de missão totalizam 4,07% dos nativos. Destes, 0,13% são luteranos, 0,53% são presbiterianos, 0,27% são metodistas, 1,28% são batistas e 1,87% são adventistas.[26] [27]

Evangélicos neopentecostais[editar | editar código-fonte]

Os evangélicos neopentecostais totalizam 15,76% dos habitantes. Desse total é composto a Igreja Assembléia de Deus (3,81%), Igreja Congregação Cristã do Brasil (3,63%), Igreja o Brasil para Cristo (0,25%), Igreja Evangelho Quadrangular (0,72%), Igreja Universal do Reino de Deus (0,49%), Igreja Deus é Amor (1,30%), Comunidade Evangélica (0,38%) e outras (5,17%).[26] [27]

Restauracionista[editar | editar código-fonte]

Representado por 0,70% dos habitantes. Abrange apenas as Testemunhas de Jeová.[26] [27]

Outros cristãos[editar | editar código-fonte]

Em Nova Andradina existem também cristãos de outras denominações, representado por 2,70% dos habitantes. Destes 2,24% são de outras igrejas evangélicas e 0,46% são de outras religiosidades cristãs.[26] [27]

Outras denominações[editar | editar código-fonte]

O município é representado por variados outros credos, existindo também religiões de várias outras denominações. São elas:

Reencarnacionistas[editar | editar código-fonte]

Possui 0,48% do total, sendo todos espíritas.[26] [27]

Orientais ou asiáticas[editar | editar código-fonte]

Com 0,11% da população, se divide entre o Budismo (0,04%) e o Islamismo (0,07%).[26] [27]

Indeterminados[editar | editar código-fonte]

Opções indeterminados respondem por 0,16% da população, sendo os mal definidos respondendo por 0,11% e 0,05% dos que tem múltipla religiosidade.[26] [27]

Não religiosos[editar | editar código-fonte]

O Grupo das pessoas não religiosas respondem por 5,67% da população, sendo os sem religião convictos 5,65% e ateus 0,02%.[26] [27]

Economia[editar | editar código-fonte]

Popularmente denominada de "Capital do Vale do Ivinhema", a cidade tem economicamente como destaque principal a criação e abate de bovinos, o que também lhe rendeu o título de capital do boi, pela importância de ser um dos principais polos pecuários do Brasil. Possui o sétimo maior PIB do Estado e 475º maior PIB brasileiro (de R$ 1.103.294.361,00[9] ) e PIB per capita de 23.411,59.

Crescimento do Produto Interno Bruto (PIB)[9] [30]
Ano PIB (R$) PIB per capita (R$)
1970 96.937.068,34 7.678,18
1980 206.119.171,32 9.510,41
1985 189.986.623,10 7.484,79
1990 115.866.443,12 3.989,34
1996 153.443.329,08 4.484,54
2000 186.211.000,00 5.263,02
2002 255.268.000,00 6.985,03
2004 405.625.000,00 10.780,15
2006 555.358.812,00 14.070,40
2008 597.537.557,00 13287,17
2009 609.243.643,00 13.247,16
2010 771.129.670,00 16.911,16
2011 976.068.868,00 21 051,44
2012 1.103.294.361,00 23.411,59

Potencial de consumo[editar | editar código-fonte]

O índice de potencial de consumo (IPC Maps, divulgado divulgado pela IPC Marketing Editora) mapeia o potencial de consumo dos municípios brasileiros baseado em dados divulgados por várias instituições oficiais, sendo utilizado atualmente por mais de 700 empresas e elabora um ranking classificando os 500 maiores municípios relativo ao poder de consumo, contemplando o perfil de consumo urbano e rural dos 5.565 municípios brasileiros. O município de Nova Andradina ficou em sexto lugar em consumo no estado e subiu 60 posições no ranking nacional saltando de 0,02544 (posição 511) em 2013 para 0,02939 (posição 451) em 2014. A previsão de movimentação para o município é de R$ 959 milhões em 2014, contra R$ 763 milhões de 2013. Um adendo é que em 2013 o município não constava no ranking das 500 maiores do país.[21]

Centro de zona A[editar | editar código-fonte]

Nova Andradina, com 46 mil habitantes e 5 relacionamentos diretos, é um Centro de Zona A. Nível formado por cidades de menor porte e com atuação restrita à sua área imediata; exercem funções de gestão elementares. Nova Andradina é uma das 192 cidades no Brasil com a classificação Centro de Zona A[31] . A cidade exerce influência sobre os municípios de Anaurilândia, Ivinhema, Angélica, Bataiporã, Taquarussu e Bataguassu(Centros Locais).

Agropecuária[editar | editar código-fonte]

Na agricultura produz soja, milho, arroz, algodão, feijão, trigo, mandioca, cana de açúcar. Na pecuária se destaca bovinos (436 mil cabeças), bubalinos, suínos, ovinos, equinos, aves

Indústrias[editar | editar código-fonte]

Nova Andradina possui um centro de indústrias que encontra-se ao sul da cidade ás margens da BR-376. Destacam-se 1 frigorífico de grande porte (JBS), 1 frigorífico de médio porte (Frigonova), 1 usina de produção de etanol (Energética Santa Helena), 1 fábrica de fios de cobre (Corfio), 1 fecularia do Grupo Yamakawa, 1 fábrica de móveis e diversas outras de médio e pequeno porte nos mais variados ramos.

Comércio[editar | editar código-fonte]

Alameda Antonio Costa Santos

De intensa atividade comercial, principalmente nos meses de novembro e dezembro, a cidade recebe neste período pessoas oriundas de todas as cidades vizinhas, tornando-se o mais importante centro de consumo da região. A região central concentra uma grande variedade de oficinas, estabelecimentos comerciais e lojas de auto-peças. Na cidade também há um pequeno número de estabelecimentos industriais. Os principais centros comerciais da cidade são o Mini Shopping Vila Real, supermercados, um centro empresarial, inúmeras revendedoras de automóveis, entre outros estabelecimentos. Nos últimos anos houve um incremento de lançamentos imobiliários.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Situada próximo ao Rio Paraná, Nova Andradina conta com uma com infraestrutura para recepcionar turistas para aproveitar de um modo geral a cidade.

Áreas de contemplação[editar | editar código-fonte]

Obelisco Central de Nova Andradina

A cidade é muito bem servida de praças, onde praticamente cada bairro possui a sua, costumam ser tomadas pelas pessoas no verão. Pontos turísticos:

  • Buracão - cratera resultante de um enorme processo de deteriorização do solo na região da Vila Operária com a Vila Santo Antônio.
  • Obelisco - situado na área central de Nova Andradina, é representado por um monumento em forma de triângulo.
  • Praça Aurélio Fernandes da Costa - praça localizada próximo a BR-376, no acesso a Batayporã.
  • Praça Brasil - praça mais central de Nova Andradina.
  • Praça do Centro Educacional - praça situada ao lado da Escola Luis Soares Andrade
  • Praça Francisco Frutuoso - praça situada ao lado do Terminal Rodoviário
  • Praça Geraldo Matos Lima - maior praça da cidade. Nela se situam a Prefeitura de Nova Andradina, a Câmara de Vereadores, a sede da OAB de Nova Andradina, o Fórum de Nova Andradina e o Ministério Público.
  • Praça Paul Harris - chamada também de Praça da Fogueira, se situa próximo ao Senai.

Eventos e entretenimento[editar | editar código-fonte]

A cidade possui clubes particulares, pesqueiros com área de lazer, bares de excelente qualidade, lanchonetes como por o exemplo uma unidade da rede de lanchonetes Subway, restaurantes e pizzarias.

Locais para eventos[editar | editar código-fonte]

Parque de Exposições Henrique Martins
  • Centro de Convenções Culturais – com área construída de 2.012 m², o Centro de Convenções está estruturado para a realização de coquetéis, exposições, performances, coletivas de imprensa, palestras, cursos, reuniões, peças teatrais, musicais, conferências, audiências públicas entre outros. Além do hall e do salão multiuso, o espaço possui dois auditórios, um com capacidade para 465 pessoas e outro para 162.[32]
  • Parque de Exposições Henrique Martins - parque com finalidade para exposições agropecuárias e shows de rodeios.

Principais eventos[editar | editar código-fonte]

  • Exponan - exposição agropecuária comercial e industrial de Nova Andradina (realizada pelo Sindicato Rural de Nova Andradina).
  • Fejuna - festa junina de Nova Andradina, acontece sempre na segunda semana do mês de julho, (realizada pela prefeitura).
  • Porconeiro - festa com música e comida (porco e carneiro), ocorre geralmente no último sábado de setembro (realizada pelo Rotary Clube de Nova Andradina Centenário).
  • Violada Bruta - evento musical sertanejo, que já contou com inúmeras atrações nacionais acontece sempre no mês de setembro, sendo atualmente bienal (realizada pela detentora da marca a empresa Os Movidos Promoções E Eventos LTDA).
  • Infinity Weekend - evento musical eletrônico, acontece sempre na segunda semana do mês de julho (realizada pela empresa Os Movidos Promoções E Eventos LTDA).
  • Motoroad - encontro de motociclistas do estado e do país.
  • Festa das Nações - Festa com comidas típicas de países, realizada pela comunidade católica em Nova Andradina.

Natureza e pesca[editar | editar código-fonte]

Nova Andradina tem uma área para pesca esportiva privilegiada por ficar próxima dos rios: Rio Bahia, Rio Ivinhema e rio Paraná.

Política e administração[editar | editar código-fonte]

A política em Nova Andradina, assim como no resto do Brasil, é composto pelos poderes legislativo (formado pelos vereadores), executivo (prefeito, vice-prefeito e secretários) e judiciário (formado por tribunais e o fórum municipal onde atuam desembargadores, juízes e advogados). A cidade é representada ainda pela bandeira, brazão e hino.

Símbolos oficiais[editar | editar código-fonte]

Como em qualquer cidade pelo Brasil, Nova Andradina possui como símbolos oficiais o hino, o brasão e a bandeira.

Brasão e bandeira
Hino oficial

Órgãos e instituições públicas[editar | editar código-fonte]

Corpo de Bombeiros
Vara do Trabalho de Nova Andradina

Poder legislativo[editar | editar código-fonte]

Nova Andradina é representada pelo seu poder legislativo através da Câmara de Vereadores, que são responsáveis pela apreciação e aprovação de leis municipais. A cidade é representada por 13 vereadores.[10] Abaixo a lista de todos os vereadores locais:

Vereador Partido
DEM Dr. Sandro
Ricardo Lima
PDT Quemuel de Alencar
PHS Cido Pantanal
PMDB Robertinho Pereira
Valmirá do Pax
Nenão
Zé Bugre
PR Marião da Saúde
PSD Adriano Palopoli
PSDB Valter do Anzai
PT Tolotti
Vicente

Poder executivo[editar | editar código-fonte]

Prefeitos ao longo das décadas[editar | editar código-fonte]

  • 1.ª Gestão: (1962~1966) Teutly Soares Leitão (PSD) - Vice: Antonio Nunes Costa
  • 2.ª Gestão: (1967~1969) Alcides Menezes de Faria (ARENA) - Vice: Alonso Severino da Silva
  • 3.ª Gestão: (1970~1972) Décio Azevedo Mattos (ARENA) - Vice: Clarindo da Silva Nantes
  • 4.ª Gestão: (1973~1976) Alcides Menezes de Faria (ARENA) - Vice: Valdecir Franzoni Barbosa
  • 5.ª Gestão: (1977~1982) Antonio Rozário Migliorini (ARENA) - Vice: Durval Andrade Filho
  • 6.ª Gestão: (1983~1988) Getúlio Gideão Bauermeister - Vice: Luiz Carlos Ortega
  • 7.ª Gestão: (1989~1982) Durval Andrade Filho (PFL) - Vice: Tyokaio Oshiro
  • 8.ª Gestão: (1993~1996) Dr. Francisco Dantas Maniçoba (PMDB) - Vice: Vivaldo Silvio Pereira de Oliveira
  • 9.ª Gestão: (1997~2000) Luiz Carlos Ortega Batel (PTB) - Vice: Antonio Rosário Migliorini
  • 10.ª Gestão: (2001-2004) Roberto Hashioka Soller(PL) - Vice: Helder José de Faria (PT)
  • 11.ª Gestão: (2005-2008) Roberto Hashioka Soller(PL) - Vice: Helder José de Faria (PT)
  • 12.ª Gestão: (2009-2012) José Gilberto Garcia(PMDB) - Vice: Raulino Baronceli-DEM
  • 13.ª Gestão: (2013-2016) Roberto Hashioka Soller(PMDB) - Vice: Milton Sena
Primeiras Damas
  • 1.ª Gestão: (1962~1966) Maria Aparecida Gambá Leitão
  • 2.ª Gestão: (1967~1969) Maria Romilda de Faria
  • 3.ª Gestão: (1970~1972) Jaci Azevedo Mattos
  • 4.ª Gestão: (1973~1976) Maria Romilda de Faria
  • 5.ª Gestão: (1977~1982) Miriam Migliorini
  • 6.ª Gestão: (1983~1988) Márcia Bauermeister
  • 7.ª Gestão: (1989~1982) Amélia Andrade
  • 8.ª Gestão: (1993~1996) Fátima Maniçoba
  • 9.ª Gestão: (1997~2000) Aparecida Ortega
  • 10.ª Gestão: (2001-2004) Dione Hashioka
  • 11.ª Gestão: (2005-2008) Dione Hashioka
  • 12.ª Gestão: (2009-2012) Joana Garcia
  • 13.ª Gestão: (2013-2016) Dione Hashioka

Poder judiciário[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Comarca de Nova Andradina

Nova Andradina possui um fórum da comarca correspondente em funcionamento para atender toda a sua região. Também possui uma subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e uma vara do Trabalho.

Urbanização[editar | editar código-fonte]

Vista por satélite de parte da região Centro-Sul do Brasil, com Nova Andradina no canto superior esquerdo (com créditos da NASA).

Nova Andradina possui traçado urbano considerado plano com vias de traçado retilíneo, possuindo formato de tabuleiro de damas. Formato esse que determina que a cidade teve seu traçado planejado. Dividida por bairros, Nova Andradina é formada por regiões residenciais, comerciais e industriais. As suas ruas são identificados por nomes, que formam o endereçamento da cidade.

Domicílios[editar | editar código-fonte]

Domicílios de Nova Andradina
Total de domicílios 17 048 domicílios[16]
Domicílios particulares 17 018 domicilios
Domicílios coletivos 30 domicilios
Domicílios por rendimento[33]
Mais de 5 salários
3,13%
De 2 a 5 salários
11,27%
De 1 a 2 salários
25,92%
De 0,5 a 1 salário
34,70%
De 0,25 a 0,5 salários
18,04%
Até 0,25 salários ou sem rendimento
6,93%
Domicílios por Classe social[33]
Classe A
3,13%
Classe B
11,27%
Classe C
60,62%
Classe D
18,04%
Classe E
6,93%
Classe alta (A - B)
14,40%
Classe média (C - D)
78,66%
Classe consumidora (A - B - C - D)
93,06%
Classe periférica (E)
6,93%

Serviços[editar | editar código-fonte]

Nova Andradina é um importante centro de serviços para a região do Vale do Ivinhema, região que compreende mais de 100 mil pessoas. Possui boa estrutura de serviços urbana, dispondo de vários bancos, financeiras, órgãos públicos (federais, estaduais e municipais), ONGs, Hotéis, pousadas, entre outros.

Acesso e transportes[editar | editar código-fonte]

Terminal Rodoviário Décio de Azevedo Mattos

Nova Andradina é bem atendida e servida por linhas regulares de transporte rodoviário aos principais centros do País, que daí também ligando a cidades do interior paulista como São José do Rio Preto, Lins, Ribeirão Preto, Ourinhos e Triângulo Mineiro. O município possui ainda transporte urbano por táxi e mototaxi.

Terrestre interurbano[editar | editar código-fonte]
Rodovias

As principais rodovias que atendem Porto Nacional são na maioria dos casos rodovias estaduais, todas totalmente pavimentadas e em ótimas condições de trafegabilidade.

  • BR-376 - A rodovia federal que corta a cidade ao meio e dá acesso aos municípios de Dourados até a divisa com o estado do Paraná.
  • MS-134 – acesso direto a BR-267, uma das principais do estado.
  • MS-276 – inicialmente se mescla ás rodovias MS-134, MS-276 e MS-487. Através dessa rodovia chega-se a cidade de Batayporã, Anaurilândia e também é um importante acesso a BR-267.
  • MS-473 - interliga a cidade ás rodovias MS-141 e MS-274.

Além dessas há ainda o Anel Rodoviário de Nova Andradina, que fazem uma curta ligação rodoviária entre os extremos urbanos de Nova Andradina.

Terminal Rodoviário Décio de Azevedo Mattos

Nova Andradina dispões do Terminal Rodoviário Décio de Azevedo Mattos, com ônibus para diversos destinos do resto do estado e do resto do país. Registra algum fluxo de passageiros para outras cidades, especialmente em datas comemorativas e feriados. Atendida por várias empresas. Interliga Nova Andradina às seguintes cidades:

  • Campo Grande, Dourados, Ponta Porã e Naviraí (MS)
  • Paranavaí e Maringá (PR)
  • Presidente Prudente (SP)
  • São Paulo (SP)

Possui também linhas circulares que ligam as cidades de Nova Andradina e Batayporã, que auxiliam as vidas diárias dos cidadãos de ambas cidades.

Ferrovia Do Pantanal (EF 267)
Mapa do projeto da Ferrovia Norte-Sul (verde: em operação; ermelho: em construção; azul: em projeto

O trecho ligando Panorama (SP) e Dourados (MS), sob a identificação EF-267, foi inicialmente chamado de prolongamento sul da Ferrovia Norte-Sul. Esse trecho foi incluído no Plano Nacional de Viação no dia 8 de maio de 2008 não mais como parte da FNS, mas como uma ferrovia que se conectará a ela. Com o nome de Ferrovia do Pantanal, seus 734 quilômetros de extensão já possuem o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) concluído, maio de 2012.

Terrestre urbano[editar | editar código-fonte]

Algumas das principais vias internas de Nova Andradina:

  • Avenida Alcides Menezes de Faria – principal rua da região lesta da cidade;
  • Avenida Eurico Soares de Andrade – uma das denominações locais da BR-376 e também da MS-473;
  • Avenida Ivinhema – principal via da região sul da cidade e uma via alternativa a Av. Joaquim de Moura Andrade;
  • Avenida Joaquim de Moura Andrade – uma das denominações locais da BR-376;
  • Avenida Rio Brilhante – principal via da região norte da cidade;
  • Estrada Boiadeira – uma das vias que margeiam a mancha urbana local juntamente com o Anel Rodoviário;
  • Estrada Municipal Gracindo Abilio Lourenço – estrada que dá acesso á zona rural.
Meios de transporte
  • Moto-táxi - essa modalidade de transporte faz sucesso na cidade, sendo muito requisitado especialmente por não ter transporte de ônibus urbanos.
  • Táxi - trata-se de uma opção de transporte mais exclusiva disponível à população, pois possui um preço mais elevado. Igual ao moto-táxi, também é muito requisitado.
Aéreo[editar | editar código-fonte]
Aeroporto de Nova Andradina

Situado próximo a região industrial da cidade, possui pista de 1400x25m e terminal de embarque. Apesar disso, o aeroporto encontra-se desativado e cogita-se também possibilidade de que será ativado pelo Governo Federal.[34]

Aerodromo de Nova Andradina

Situado ao norte da cidade, é usado apenas para fins isolados. Possui pista de 1300x22m.

Comunicações[editar | editar código-fonte]

Com uma boa infraestrutura para comunicações que inclui rádios, emissoras de televisão, internet, jornais e revistas e sendo bastante disseminado, pode-se ser localizado com qualidade variada em toda a área urbana.

Correios[editar | editar código-fonte]

Há duas agências dos Correios em Nova Andradina.

Mídia impressa[editar | editar código-fonte]

Nova Andradina tem dois jornais impressos: Jornal imagem e Jornal da Nova. Há ainda uma revista, a Revista Faces

Internet[editar | editar código-fonte]

O município é servido por redes de Internet em fibra ótica cabeada e outros serviços de internet disponíveis no município são pelo sistema 3g e 4g.

Rádios[editar | editar código-fonte]
  • Rádio Cacique - 1420 AM
  • Rádio Excelsior – 91.3 FM
Televisão[editar | editar código-fonte]
  • TV Guanandi (Band)
  • TV Morena (Rede Globo)
  • TV MS Record (Rede Record)
  • TV RIT (RIT)
  • Rede TV

Estabelecimentos bancários[editar | editar código-fonte]

  • Banco do Brasil
  • Bradesco
  • Caixa Econômica Federal
  • HSBC
  • Sicoob
  • Sicredi

Educação[editar | editar código-fonte]

Nova Andradina é considerada um pólo regional educacional e universitário, pois é bem servida e unidades de educação básico e superior. São várias escolas de ensino fundamental, profissionalizante e no ensino superior.

Ensino Superior[editar | editar código-fonte]

Possui 6 estabelecimentos e outros com cursos interativos:

Presenciais
  • UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul): Administração, História, e Gestão Financeira.
  • UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul): Licenciatura em Computação e Matemática.
  • IFMS (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul): Técnico em Agropecuária, Técnico em Manutenção e Suporte em Informática e Técnico em Informática.
  • FINAN (Faculdades Integradas de Nova Andradina): Direito, Ciências Contábeis, Administração, Pedagogia e Tecnologia de Sucroalcooleiro.
  • IESNA (Instituto de Ensino Superior de Nova Andradina): Administração
  • ANAEC (Associação Novaandradinense de Educação e Cultura): Pedagogia
  • FATEC (Faculdade de Tecnologia de Nova Andradina) Gestão Ambiental, Gestão de Recursos Humanos e Gestão em Agronegócio.
Interativos
  • ANHANGUERA UNIDERP, LFG.
  • Unigranet - (Centro Universitário da Grande Dourados - Cursos Via Internet) - Administração de empresas, Ciências Contábeis, Pedagogia, Letras, Teologia, Serviço Social e cursos de tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Agronegócios, Produção Publicitária, Negócios Imobiliários.
  • UNOPAR (Universidade Norte do Paraná), Dom Bosco
Ensino técnico[editar | editar código-fonte]
Centro Municipal de Inclusão Digital
  • Senai
  • Colégio Cena (Técnico em Açúcar e Alcool, Técnico em Segurança do Trabalho, Técnico em Enfermagem e Técnico em Enfermagem do Trabalho)
  • Curso de Técnico em Marketing na EE. profª Nair Palácio de Souza
  • ECOMP Escola de Profissões (Cursos de Informática, Profissionalizante, Web Design, Programação e Hardware)

Saúde[editar | editar código-fonte]

Conta com 2 hospitais, sendo 1 da rede Cassems e 1 público, sendo esse público o Hospital Regional.

Segurança[editar | editar código-fonte]

Há a presença da Polícia Civil, com sua delegacias e departamento especializados, além da Polícia Militar que faz o trabalho ostensivo e repressivo no combate a criminalidade na cidade.

Esporte[editar | editar código-fonte]

Motódromo Municipal

Modalidades[editar | editar código-fonte]

Futebol

A cidade tem como maior destaque o futebol, o extinto time do SENA (Sociedade Esportiva Nova Andradina) atingiu seu apogeu quando foi campeão estadual de futebol profissional em 1992. Dívidas e falta de apoio empresarial faliram o clube. Entretanto, em 2008 foi criado o CENA (Clube Esportivo Nova Andradina), sendo que no mesmo ano foi vice-campeão sul-matogrossense de futebol da Série B, ganhando o direito de disputar o campeonato estadual da série A de 2009. O município conta com o mais novo estádio de MS, o que levou os torcedores a exigir um time de qualidade, à altura do estádio.

Outros

Além do futebol, a cidade se destaca por possuir uma das mais importantes provas do atletismo sul-matogrossense, a "Corrida Ciclística e Pedestre de Nova Andradina", é evento esportivo anual das modalidades atletismo e ciclismo, a prova tem seu percurso pela parte central da cidade, e conta com a participação de atletas de vários Estados brasileiros.

Nova Andradina normalmente realiza todos os anos sua etapa do campeonato estadual de motocross, a cidade possui um dos melhores motódromos do Estado, cujo motódromo esta abandonado nos dias de hoje.

Locais[editar | editar código-fonte]

O Estádio Luiz Soares Andrade, conhecido também como Andradão, é um estádio de futebol localizado na cidade de Nova Andradina. Pertence ao Governo Municipal e tem capacidade para 10.000 pessoas [35] .

O município também conta com um ginásio de esportes com capacidade para 2.000 pessoas. O ginásio é utilizado para as principais competições estudantis do município e do Estado. Também, já abrigou jogos da equipe de futsal de Nova Andradina, em jogos da Copa Morena, que é a principal competição de futsal do Centro-Oeste.

Cultura[editar | editar código-fonte]

A cultura de Nova Andradina se deve a exploração de pecuaristas lideradas pela pessoa de Antônio Joaquim de Moura Andrade, o que trouxe na posterioridade pessoas vindas de várias partes do Brasil e do mundo.

Centros culturais[editar | editar código-fonte]

  • Colônia Paraguaia de Nova Andradina (Copana): fundada em 2 de junho de 2002, tem como finalidade difundir a cultura paraguaia na cidade. Em novembro de 2013 ganhou uma nova sede com mais de 2 mil m3
  • Museu Histórico e Cultural de Nova Andradina: bem localizado e sinalizado, o que nem sempre é realidade para museus que não ficam em cidades históricas. O ambiente é interessante. O acervo não é tão grande, mas ajuda a entender como foi a fundação de Nova Andradina.

Referências

  1. "CEP de cidades brasileiras". Correios. Consult. 31 de Julho de 2008. 
  2. a b c "Divisão Territorial do Brasil". Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consult. 11 de outubro de 2008. 
  3. a b c "Mapas e rotas". Guia 4 Rodas. Consult. 3 de novembro de 2011. 
  4. IBGE (10 de outubro de 2002). "Área oficial". Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consult. 5 de dezembro de 2010. 
  5. "Urbanização das cidades brasileiras". Embrapa Monitoramento por Satélite. Consult. 30 de Julho de 2008. 
  6. a b c d "Estimativa populacional 2015". Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2015. Consult. 28 de agosto de 2015. 
  7. "Mato Grosso do Sul". Embrapa. Consult. 19 de julho de 2011. 
  8. a b c d e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (2010). "Perfil do município de Três Lagoas - MS". Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013. Consult. 28 de dezembro de 2013. 
  9. a b c d e "Produto Interno Bruto dos municípios 2008-2012". Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consult. 11 de dezembro de 2014. 
  10. a b c d Relação de vereadores de Nova Andradina - Câmara Municipal de Nova Andradina
  11. Eleitores - TRE MS
  12. a b "Manual de integração, de olho no imposto". Impostos 2014. Impostômetro. 2014. Consult. 10 de abril de 2015. 
  13. a b "Orçamento de Nova Andradina para 2015". Prefeitura Municipal de Nova Andradina. Consult. 10 de abril de 2015. 
  14. Índice Firjan de Gestão Fiscal - Sistema Firjan
  15. a b c d e f g "Censo Populacional 2010". Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consult. 11 de dezembro de 2010. 
  16. a b "População do Brasil" (PDF). Domicílios particulares permanentes. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2010. Consult. 5 de agosto de 2011. 
  17. a b c Frota - Denatran
  18. "Censo demográfico 2010: resultados da amostra - rendimento". IBGE - Cidade Sat. Consult. 15 de março de 2014. 
  19. a b c "Indice GINI". Cidade Sat. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2000. Consult. 6 de agosto de 2011. 
  20. "Empresas ativas por cidade". Empresômetro, Perfil Empresarial Brasileiro. Consult. 10 de abril de 2015. 
  21. a b c "IPC Marketing - Brasil em foco - 500 maiores municipios brasileiros em consumo". Ptdocz. 2014. Consult. 17 de maio de 2014. 
  22. a b Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal - Sistema Firjan
  23. a b "Indicadores Sociais Sintéticos no Planejamento de Políticas Públicas - Indice de Exclusão Social (IES) e o Indice de Qualidade de Vida Urbana (IQVU)". 2010. Consult. 16/10/2013. 
  24. http://www.semac.ms.gov.br/controle/ShowFile.php?id=93416 Dados de Nova Andradina] - SEMAC MS
  25. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). "Censo Populacional de 2010" (PDF). Consult. 3 de junho de 2012. 
  26. a b c d e f g h i j k l Sistema IBGE de Recuperação Automática (Sidra) (2000). "População residente por religião". Consult. 06 de abril de 2012. 
  27. a b c d e f g h i j k l "Censo 2010 - Lista municípios e religiões, Exibir Registro". Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Consult. 14 de maio de 2013. 
  28. Cristiane Agostine (8 de outubro de 2009). "Senado aprova acordo com o Vaticano". O Globo. Arquivado desde o original em 22 de setembro de 2011. Consult. 26 de março de 2010. 
  29. Fernando Fonseca de Queiroz (outubro de 2005). "Brasil: Estado laico e a inconstitucionalidade da existência de símbolos religiosos em prédios públicos". Jus Navigandi. Arquivado desde o original em 22 de setembro de 2011. Consult. 26 de março de 2010. 
  30. daleth.cjf.jus.br
  31. http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/noticia_visualiza.php?id_noticia=1246&id_pagina=1.  Falta o |titulo= (Ajuda)
  32. apos-inaugurar-prefeitura-hashioka-anuncia-retomada-das-obras-do-centro-de-convencoes – Prefeitura de Nova Andradina
  33. a b "Classes sociais do Brasil". Domicílios particulares permanentes, por classes de rendimento nominal mensal domiciliar per capita - Resultados Preliminares do Universo. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2010. Consult. 3 de agosto de 2011. 
  34. Governo anuncia programa de investimento em aeroportos - Secretaria de Aviação Civil
  35. CBF

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikisource Textos originais no Wikisource
Commons Imagens e media no Commons