Orleans (Santa Catarina)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a cidade francesa, veja Orléans. Para outros significados, veja Orleans (desambiguação).
Município de Orleans
Igreja Matriz de Orleans, 2014

Igreja Matriz de Orleans, 2014
Bandeira de Orleans
Brasão de Orleans
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 30 de agosto de 1913 (104 anos)
Gentílico orleanense
Prefeito(a) Jorge Koch (PMDB)
Localização
Localização de Orleans
Localização de Orleans em Santa Catarina
Orleans está localizado em: Brasil
Orleans
Localização de Orleans no Brasil
28° 21' 32" S 49° 17' 27" O28° 21' 32" S 49° 17' 27" O
Unidade federativa  Santa Catarina
Mesorregião Sul Catarinense IBGE/2008 [1]
Microrregião Tubarão IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Tubarão[2]
Municípios limítrofes Urubici, Grão Pará, Braço do Norte, São Ludgero, Pedras Grandes, Urussanga, Lauro Müller, Bom Jardim da Serra
Distância até a capital 196 km
Características geográficas
Área 549,824 km² [3]
População 22 311 hab. IBGE/2014[4]
Densidade 40,58 hab./km²
Altitude 132 m
Clima temperado
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,755 elevado PNUD/2010[5]
PIB R$ 399 955,796 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 18 525,05 IBGE/2008[6]
Página oficial

Orleans é um município brasileiro do estado de Santa Catarina.

História[editar | editar código-fonte]

Colônia com a extensão de 98 léguas, foi um dos presentes de casamento do imperador D. Pedro II à sua filha Princesa Isabel, por ocasião de seu casamento com o Conde d’Eu, príncipe francês de nascimento, e brasileiro naturalizado após o casamento, cujo nome era Gastão de Orleans.

O nome Orleans foi escolhido em homenagem ao Príncipe consorte Conde d'Eu, bem como à formação da nova dinastia que iniciou-se com a união conjugal dele (Orleans, França) com a Princesa Isabel (Bragança, Portugal/Brasil). Essa nova dinastia denomina-se, desde tal casamento, ocorrido em 15/10/1864 no Rio de Janeiro, "Orleans e Bragança", e refere-se a todos os príncipes e princesas descendentes de tal casal imperial.

Colonizada inicialmente por italianos, a seguir vieram alemães, poloneses, e outros da Europa.

Outrora servida pela Estrada de Ferro Dona Thereza Christina (EFDTC), que abrangia a região carbonífera, teve sua economia baseada na agricultura, suinocultura e extração de madeira. A Imperatriz Thereza Christina foi esposa do Imperador Dom Pedro II, mãe da Princesa Isabel e portanto sogra do Conde d'Eu (Gastão de Orleans).

"Eu" é uma comuna (=município) situado no norte da França, e local de origem do Conde d'Eu.

Sua privilegiada localização geográfica, entre a serra e o litoral, fez de Orleans um importante entreposto para o comércio.

A demarcação original do dote de terras abrangia Orleans, parte de São Ludgero, Grão-Pará, Rio Fortuna, Santa Rosa de Lima, parte de Anitápolis, Armazém, São Martinho e São Bonifácio. O nome e o local exato da cidade foram escolhidos na única visita do Conde d'Eu à nova colônia, em 26 de dezembro de 1884.

Na bandeira do município de Orleans, note-se as mesmas cores vermelho, branco e azul da bandeira francesa, pátria natal do Conde d'Eu.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 28º21'32" sul e a uma longitude 49º17'29" oeste, estando a uma altitude de 132 metros. Sua população em 2014 era de 22 311 habitantes. Cidades próximas: Lauro Müller, São Ludgero, Urussanga, Braço do Norte, Criciúma, Gravatal e Tubarão.

O município também é conhecido como "Capital da Cultura". Em Orleans foi registrada a segunda temperatura mais alta já ocorrida no Brasil, de 44,6 ºC em 6 de janeiro de 1963.[7]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. LEI COMPLEMENTAR Nº 495, de 26 de janeiro de 2010
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «Estimativa populacional 2014 IBGE». Estimativa populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2014. Consultado em 29 de agosto de 2014 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 15 de fevereiro de 2014 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. Josélia Pegorim (10 de janeiro de 2014). «Qual a maior temperatura registrada no Brasil?». Climatempo. Consultado em 15 de agosto de 2014. Cópia arquivada em 15 de agosto de 2014 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.