Conde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Conde (desambiguação).
Classificação da Nobreza
Heraldic Imperial Crown (Charles V).svg
Imperador e Imperatriz
Rei e Rainha
Príncipe e Princesa
Infante e Infanta
Arquiduque e Arquiduquesa
Grão-duque e Grã-duquesa
Duque e Duquesa
Marquês e Marquesa
Conde e Condessa
Visconde e Viscondessa
Barão e Baronesa
Senhor e Senhora
Baronete e Baronetesa
Cavaleiro e Dama
Escudeiro e Escudeira
Para ver todos os títulos clique aqui

Conde, do latim comes, comitis, que significa «companheiro», (feminino: condessa) é um título nobiliárquico existente em muitas monarquias, sendo imediatamente superior a visconde e inferior a marquês.

Inicialmente, na Idade Média, era o senhor conde feudal, dono de um ou mais castelos e de terras denominadas condado, mas posteriormente, a partir do século XIV, o título nobiliárquico foi utilizado apenas como grau de nobreza.

Origem remota[editar | editar código-fonte]

A coroa de um conde.

Inicialmente era um título militar do Baixo Império Romano, associado à autoridade militar e civil, do cônsul, que, mais tarde, passou aos bárbaros, assim designando seus principais colaboradores e seus representantes. Embora esta seja a origem dos primeiros títulos de conde, isto não compete com a realidade, visto que o Império Romano decaiu há mais de 1500 anos, dando início à Idade Média. Desde o século V, o feudalismo passou a vigorar e posteriormente foi iniciado o renascentismo.

A partir do começo da Idade Média no século V[editar | editar código-fonte]

Os condes fazem parte da nobreza e, portanto, da elite da sua nação. Inicialmente, na Idade Média, era o senhor feudal, dono de um ou mais castelos e de terras denominadas condado, mas posteriormente, a partir do século XIV, o título nobiliárquico foi utilizado apenas como grau de nobreza.

Os condes, a partir do século XIV, como a sociedade passou a organizar-se em estados, os nobres que moravam em castelos foram pouco a pouco mudando-se para as cidades, mudando-se para palacetes urbanos, formando cortes de nobres.

Os condes, já no século XVII, praticavam ofícios elitistas e alguns desses nobres detinham propriedades rurais. Na sua maioria, descendiam da nobreza antiga.

O conceituado Henrique da Gama Barros afirma que, em Portugal, a partir de meados do século XII, os condes leoneses eram nomeados pelos monarcas. No início da Terra Portuguesa, o título não foi usado pois competiam aos nobres que detinham o título de rico-homem, sendo este o único título nobiliárquico utilizado até o século XIII, as funções públicas do antigo conde leonês. Verifica-se que a partir do século XIV o título foi usado com mais frequência, mas como grau de nobreza, sem que por isso lhe estivesse adstrito o exercício de qualquer função pública.

Na Inglaterra atual um título muito famoso é Conde Spencer. A falecida Diana, Princesa de Gales era filha do oitavo conde Spencer, cuja linhagem familiar é nobre e inicia-se no ano de 1300. Os condes Spencer são descendentes da Casa de Stuart. Também Sua Alteza Real, o príncipe Guilherme, Duque de Cambridge, que é o futuro rei da Inglaterra é neto do conde Spencer. O filho mais velho do conde Spencer recebe o título de "Visconde Althorp", de Great Brington em Northamptonshire até a morte do pai, quando passa a ser o conde Spencer. Eles são muito ricos e influentes.

Lista de Condados[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre títulos de nobreza é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.