Anzol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Uma variedade de tipos de anzol

Anzol é uma ferramenta para a captura de peixes, utilizado com o objetivo de fisgar o animal pela boca, atraído por algum tipo de isca que faça parte ou que pareça algum alimento usual da espécie, conhecida como pesca à linha. [1].

Anzóis têm sido empregadas há séculos pelo homem, como ferramenta para obtenção de proteína de excelente qualidade, normalmente ligado a uma linha resistente e a outros aparelhos que permitam retirar o peixe da água.

Características[editar | editar código-fonte]

Um bom anzol deve possuir algumas características, independente do tamanho ou tipo do peixe: 1- Deve ser construido com materiais resistentes, não devendo ceder sob o peso do peixe; 2- Deve ter algum dispositivo de retenção, como uma fisga, para evitar que o animal se liberte; 3- Deve possuir um dispositivo de retenção da linha, como um anel ou uma chapinha onde se prenda o ; 4- Deve ser construido com material degradável, não poluindo o meio ambiente e possibilitando que o peixe sobreviva, caso a linha se rompa.

Há uma enorme variedade de anzóis no mundo da pesca. Tamanhos, desenhos, formas e materiais são todos variáveis dependendo da modalidade da pesca e da espécie que se deseje capturar.

História[editar | editar código-fonte]

Anzóis ou artefatos semelhantes tem sido manufaturados há milhares de anos. Os mais antigos, de c. 7.000 anos a.C, são da Palestina. Uma descoberta recente, de 2011, na caverna de Jerimalai em Timor-Leste, de um anzol feito de conchas teria 40.000 anos e reclama a primazia.[2]

Existem também antigas referência na literatura, com no Leviatã, Livro de Jó, 41:1 -"Conseguiria içar um leviatã com um anzol?".

Em 2005, o anzol foi escolhido pela Forbes[3] como uma das vinte melhores ferramentas na história do homem.

Arqueologia[editar | editar código-fonte]

Anzol de 10 mil anos de idade encontrado na região de Lagoa Santa (Minas Gerais)

O uso de recursos aquáticos por seres humanos remonta à milhões de anos atrás[4]. Entretanto, é apenas a partir do Holoceno que aparecem os primeiros anzóis. No Brasil anzóis feitos em osso e datados de cerca de 10 mil anos atrás são encontrados no sítio arqueológico da Lapa do Santo[5]. A variedade de formas atesta para o consumo dos mais distintos tipos de peixes.

Referências

  1. http://www.pescamadora.com.br/anzois/
  2. Charles Choi (24 de novembro de 2011). «World's Oldest Fish Hooks Show Early Humans Fished Deep Sea». LiveScience. Consultado em 27 de maio de 2016. 
  3. David Ewalt (08 de maio de 2005). «Nº 19 - The Fish Hook». Forbes. Consultado em 27 de maio de 2016.  Verifique data em: |data= (ajuda)
  4. «Early Pleistocene aquatic resource use in the Turkana Basin». Journal of Human Evolution (em inglês). 77: 74–87. 1 de dezembro de 2014. ISSN 0047-2484. doi:10.1016/j.jhevol.2014.02.012 
  5. «Cenas de um sítio arqueológico : Revista Pesquisa Fapesp». revistapesquisa.fapesp.br. Consultado em 14 de outubro de 2018.