Apela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Ápela ou Apela era uma assembleia formada por cidadãos espartanos com mais de trinta anos que elegia os membros da Gerúsia e aprovava ou rejeitava as leis encaminhadas por eles1 . Correspondia à Eclesia, em Atenas. Todo espartano homem com mais de 30 anos podia participar das reuniões, que, de acordo com Licurgo, aconteciam a cada lua cheia, nas imediações de Esparta2 .

Originalmente aconteciam na Agora, com a condução dos reis. Mais tarde, eram conduzidas pelos éforos. A votação acontecia aos gritos3 . A Apela apenas rejeitava ou aceitava as propostas a ela submetidas. Geralmente, a Apela deliberava sobre a guerra e a paz.

A Apela também era responsável por eleger os membros da Gerúsia. Os candidatos eram selecionados a partir da aristocracia. Também elegiam os cinco éforos anualmente; eram eles que presidiam a Gerúsia e a Apela, e não podiam ser reeleitos.

Vale lembrar que a Gerúsia sempre tinha poder de veto sobre a Apela.

Referências

  1. Plutarco, Vida de Licurgo, 6, 26.
  2. Xenofonte, Hellenica, III, 3.8.
  3. Tucídides, I, 87.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História da Grécia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.