Areia monazítica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Monazita.
Areia Monazítica.

Areia monazítica é um tipo de areia que possui uma concentração natural de minerais pesados, podendo ocorrer ao longo do litoral e em determinados trechos de rios.[1]

No Brasil, o local de maior concentração de areia monazítica é o balneário de Guarapari, no Espírito Santo. Mais especificamente na Praia da Areia Preta, assim chamada justamente pela tonalidade que a monazita confere.

A areia monazítica contém uma abundante quantidade de monazita - minério constituído por fosfatos de metais do grupo do cério - e de tório, principalmente o isótopo 232. Possui também significativa quantidade de urânio, que juntamente com o tório é responsável pela sua radioatividade. O termo "monazita" provém do grego monazein, que quer dizer "estar solitário", o que indica sua raridade.

A quantidade de areia monazítica nas praias é bastante variável, indo desde a sua ausência a um percentual de 60% ou mais em locais de grande concentração.

Tais areias são muito conhecidas por seus supostos efeitos terapêuticos, sendo popularmente utilizadas no tratamento de artrites e inflamações uma vez que, espalhada sobre a pele, produz uma radiação que, segundo os defensores da ideia, estimula os tecidos e favorece o fluxo sanguíneo na região afetada[2]. Não há, entretanto, comprovação científica sobre os efeitos curativos deste tipo de areia; e, em contrário, a exposição desnecessária à radiação é cientificamente não recomendada[3]. Já passar alguns dias longe de fatores estressantes pode de fato diminuir os sintomas de doenças crônicas.[4]

Referências

  1. Prefeitura Municipal de Guarapari - Espírito Santo. «Areias Monazíticas». Consultado em 23 de agosto de 2012 
  2. Prefeitura Municipal da Estância Balneária de Caraguatatuba. «Turismo». Consultado em 23 de agosto de 2012 
  3. Diretrizes básicas de proteção radiológica - Resolução CNEN 114/2011 - Publicada no Diário Oficial da União em 01/09/2011. Versão online, em pdf, acessada em 24-08-2013 às 14:45 horas UTC: http://www.cnen.gov.br/seguranca/normas/pdf/Nrm301.pdf
  4. Superinteressante. «Rolar na areia não cura artrite ou reumatismo». Consultado em 23 de agosto de 2012