Argania

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaArgania
Argania spinosa

Argania spinosa
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: angiospérmicas
Clado: eudicotiledóneas
Clado: asterídeas
Ordem: Ericales
Família: Sapotaceae
Género: Argania
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Argania

Argania é um género botânico pertencente à família Sapotaceae cuja única espécie, a Argania spinosa (sinónimo A. sideroxylon, Roem. & Schult.), popularmente chamada argânia, é muito apreciada por seu óleo, que tem uso medicinal, cosmético e culinário.[1] Em português, é designada como "argão", "argânia", argan ou "argã".[nota 1]

É uma espécie de planta endémica dos desertos calcários do sudoeste de Marrocos na região histórica do Souss.

Cultivo[editar | editar código-fonte]

Em Marrocos, as florestas de argânia cobrem atualmente cerca de 8.280 km² e foram designadas como parte da Reserva da Biosfera pela UNESCO. Mas essa área foi reduzida a aproximadamente a metade nos últimos 100 anos, devido à produção de carvão, aumento das áreas de pastagem e à agricultura cada vez mais intensiva. Apesar de haver uma esperança de conservação dessas árvores em razão do recente florescimento do mercado de exportação do valorizado óleo de argânia, a riqueza trazida pelo óleo criou outra ameaça para as árvores: o aumento da população de cabras. Os camponeses locais têm usado o dinheiro obtido com a venda do óleo de argan para adquirir mais cabras; estas prejudicam o crescimento das árvores, pois se alimentam das suas folhas e frutos.[3]

A argânia também está sendo cultivado em Israel — na Arava e no Negev.[4][5][6]

Ameaças[editar | editar código-fonte]

Há gerações a sobrevivência dos berberes está diretamente ligada ao cultivo das argânias, sendo que essas árvores servem como barreira à desertificação. Entre as árvores, os berberes cultivam trigo, pastoreiam cabras e recolhem os frutos que caem durante o verão dos quais é extraído seu óleo. No entanto, as virtudes desses frutos, recentemente descobertas por grandes empresas de cosméticos, provocaram uma exploração descontrolada, que ameaça a floresta e a vida dos camponeses da região. A agricultura familiar, a argânia e a criação de animais constituem os três recursos tradicionais dos camponeses berberes da região do Souss.[7]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. A árvore denomina-se “argânia”, já o fruto de onde se extrai o óleo “argão”.[2] O termo “argan”, às vezes utilizado na indústria cosmética, é tradução incorreta (e não dicionarizada) para o português.

Referências

  1. publico.pt. «O ouro líquido de Marrocos». Consultado em 15-10-2011. 
  2. Editores do Priberam (2011). «Verbete: argânia». Dicionário Priberam. Consultado em 9 de novembro de 2016. 
  3. http://news.discovery.com/animals/tree-going-goats-threaten-oil-supply-110921.html
  4. Growing for Change, Ruhama Shattan, Jerusalem Post, Oct. 12, 2001
  5. Growth and oil production of argan in the Negev Desert of Israel, por A. Nerd, E. Etesholaa, N. Borowyc and Y. Mizrahi, Industrial Crops and Products, volume 2, n° 2, fevereiro de 1994, p. 89-95
  6. Phenology, breeding system and Fruit development of Argan [ Argania spinosa , Sapotaceae] cultivated in Israel, Avinoam Nerd1, Vered Irijimovich2 and Yosef Mizrahi, Economic Botany, Volume 52, Number 2 / April, 1998, pl 161-167.
  7. Marrocos: A tragédia berbere, por Cécile Raimbeau. Le Monde Diplomatique Brasil, 5 de Abril de 2009

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre asterídeas, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.