Armando Trovaioli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Armando Trovaioli em 1960.

Armando Trovajoli (também Trovaioli, 2 de setembro de 1917 - 28 de fevereiro de 2013)[1] foi um roteirista e pianista italiano com mais de 300 créditos como compositor e/ou maestro, muitos deles com escore de jazz para filmes de exploração do gênero Commedia all'italiana.[2] Ele colaborou com Vittorio De Sica em vários projetos, incluindo um segmento de Boccaccio 70. Trovajoli foi também autor de vários musicais italianos: entre eles, Rugantino e Aggiungi un posto a tavola.[3]

Trovajoli era o viúvo da atriz Pier Angeli. Ele morreu em Roma aos 95 anos em 28 de fevereiro de 2013.[4]

Referências

  1. «Addio al maestro Armando Trovajoli, è stato la musica e l'anima di Roma». La Repubblica. 2 de março de 2013. Consultado em 2 de março de 2013. 
  2. Spencer, Kristopher (2008). Film and television scores, 1950–1979: a critical survey by genre. [S.l.]: McFarland & Company. p. 114. ISBN 978-0-7864-3682-8. Consultado em 27 de setembro de 2011. 
  3. Redazione Roma (2 de março de 2013). «Addio ad Armando Trovajoli Poeta e cantore di Roma». Corriere della Sera. Consultado em 3 de março de 2013. 
  4. «E' morto Armando Trovajoli». Il Messaggero. 2 de março de 2013. Consultado em 2 de março de 2013. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Armando Trovaioli
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.