Até Quando? (canção de Gabriel, o Pensador)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Até Quando?"
Single de Gabriel o Pensador
do álbum Seja Você Mesmo (mas não Seja sempre o Mesmo)
Lançamento 2001
Gravação Unidade Móvel Nas Nuvens, Mega e 304[1]
Gênero(s) Rap rock
Gravadora(s) Sony Music
Composição Gabriel, o Pensador Tiago Mocotó e Itaal Shur
Produção Itaal Shur e Liminha
Cronologia de singles de Gabriel o Pensador
"Cachorrada"
(1999)
"Pega Ladrão!"
(2001)

"Até Quando? é um canção do rapper Gabriel, o Pensador, lançada originalmente no álbum Seja Você Mesmo (mas não Seja sempre o Mesmo) de 2001. Foi escrita por Gabriel, Tiago Mocotó e Itaal Shur e aborda o tema do conformismo e da atitude da população diante dos problemas da sociedade, em sua letra. Tais temas foram escolhidos para "espetar" o ouvinte, de acordo com o cantor. Esse fato foi elogiado pela maioria dos críticos, mas também foi criticado por outros. O videoclipe da música recebeu um prêmio no MTV Video Music Brasil após ter recebido quatro indicações.

Antecedentes e temas[editar | editar código-fonte]

Na época da produção de Seja Você Mesmo (mas não Seja sempre o Mesmo), ele estava "realmente obcecado em fazer as pessoas pensarem, protestarem e quererem mudar isso que está aí" e querendo "dizer as coisas com mais força" e encontrou na música uma maneira "de dar mais impacto".[2] A canção "Até Quando?" foi criada com esse propósito, pois, segundo ele, "a gente sempre acha que chegou a uma situação limite e que está na hora de mudar tudo, aí as coisas sempre ficam piores. Mas acho que desta vez está demais. Não dá para continuar." Ele ainda acrescentou que, com a canção, desejava "espetar" o ouvinte.[3] A música, por sugestão do produtor Itaal Shur, teve o uso de guitarras.[2] assim como "Se Liga Aí" e "Pega Ladrão!".[4] "Até Quando?" aborda o conformismo da sociedade brasileira,[3] e "Gabriel conclama as pessoas a tomarem uma atitude -protesto, greve- diante das injustiças", segundo Augusto Pinheiro da Folha de S. Paulo,[2] com frases como "Até quando você vai levar cascudo mudo?"[5] e "Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente."[6]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Rodrigo Simas do Whiplash.net qualificou "Até Quando?" como "sensacional", elogiando seu refrão e dizendo que ela "tem uma letra maravilhosa",[6] enquanto foi descrita como "uma das melhores gravações" da carreira do cantor por Mauro Ferreira.[5] Por outro lado, Marco Antonio Barbosa, crítico do CliqueMusic, disse sobre a música que "Gabriel até acena com uma misturinha samba-rap-rock que podia render, mas que logo descamba para o convencionalismo."[4]

A canção recebeu quatro indicações durante o MTV Video Music Brasil de 2001, nas categorias melhor direção, melhor edição, melhor videoclipe de pop e melhor videoclipe do ano, ganhando apenas na categoria de melhor edição.[7]

Equipe técnica[editar | editar código-fonte]

A seguir estão listados os músicos e técnicos envolvidos na gravação e produção de "Até Quando?".[8]

  • Itaal Shur - produtor, programador e teclados
  • Liminha - co-produtor
  • Gelsinho Moraes - bateria
  • Ciro Cruz - baixo
  • Gustavo Corsi - guitarras
  • Marçal - Percussão
  • Coro - Fernando, Jorge, Lavínia, Aninha, Tiago, Gustavo, Clyeston e Gabriel

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Resultado
2001 MTV Video Music Brasil Videoclipe do Ano Indicado
Videoclipe de Pop Indicado
Direção em Videoclipe Indicado
Edição em Videoclipe Venceu

Referências

  1. «Seja Você Mesmo (Mas Não Seja Sempre o Mesmo) - Ficha técnica». www.gabrielopensador.com.br. Consultado em 6 de agosto de 2013. Cópia arquivada em 15 de fevereiro de 2004 
  2. a b c Pinheiro, Augusto (18 de junho de 2001). «Gabriel volta mais pesado». Folha.com. Consultado em 6 de agosto de 2013 
  3. a b Vasconcellos, Paulo (25 de maio de 2001). «Gabriel o Pensador encara o mar de lama brasileiro». CliqueMusic. Consultado em 3 de abril de 2013  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "uol" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  4. a b Barbosa, Marco Antonio (2001). «Seja Você Mesmo, Mas Não Seja Sempre o Mesmo». CliqueMusic. Consultado em 3 de abril de 2013 
  5. a b Ferreira, Mauro (Maio de 2001). «Seja Você Mesmo (Mas Não Seja Sempre o Mesmo) - Release». www.gabrielopensador.com.br. Consultado em 3 de abril de 2013. Cópia arquivada em 15 de fevereiro de 2004 
  6. a b Simas, Rodrigo (17 de setembro de 2001). «Resenha - Seja Você Mesmo Mas Não Seja Sempre O Mesmo - Gabriel Pensador». Whiplash.net. Consultado em 6 de agosto de 2013 
  7. «VMB 2001». UOL. Consultado em 6 de agosto de 2013 
  8. «Seja Você Mesmo (Mas Não Seja Sempre o Mesmo) - Músicas». www.gabrielopensador.com.br. Consultado em 6 de agosto de 2013. Cópia arquivada em 15 de fevereiro de 2004