Aurélio Ferrara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Aurélio Ferrara ([onde?],[quando?][onde?],[quando?]) foi um político brasileiro.

Aurélio foi eleito vereador em Itanhaém em 1951, cumprindo mandato de 1952 a 1955.[1] Foi presidente da Câmara de Vereadores de 1952 a 1955.[2]

Aurélio concorreu à prefeitura de Itanhaém na eleição de 1955, sendo eleito. Foi prefeito entre 1956 e 1959. Durante seu último ano de governo, a prefeitura demoliu o prédio histórico do Gabinete de Leitura de Itanhaém, construído em 1896, pois este encontrava-se em péssimo estado estrutural.[3] Em 30 de dezembro de 1959, a prefeitura, junto com o governo estadual, inaugurou o Mercado Municipal de Itanhaém, na esquina da rua Marechal Rondon com rua Urcezino Ferreira, no Jardim Mosteiro, o qual acabou demolido em 2014.[4] Ainda em seu governo, foi informado que o Morro do Sapucaitava, ponto turístico de mata intocada, na época pertencente à Mitra Diocesana da Igreja Católica Apostólica Romana, pretendia vendê-lo para futuro loteamento, nos moldes do que ocorreu com a Ilha Porchat em São Vicente. O prefeito então desapropriou todo o terreno do morro, impedindo sua privatização e destruição da mata com motivos habitacionais.[5].

Em sua homenagem, o campo de futebol municipal foi batizado Praça de Esportes Prefeito Aurélio Ferrara.[6]

Precedido por
Dagoberto Nogueira da Fonseca
Prefeito de Itanhaém
19561959
Sucedido por
Harry Forssell

Referências