Bahram Beizai

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Beizai recebendo um doutoramento honorário em letras em 2017 da Universidade de Saint Andrews

Bahrām Beyzāie (em persa: بهرام بیضائی, Teerão, 26 de dezembro de 1938) é um aclamado dramaturgo, director de cinema, director de teatro, roteirista e editor de cinema iraniano.[1][2][3]

Bahram Beizai é filho do poeta Ne'matallah Beyzai (mais conhecido pelo seu pseudónimo literário Zokā'i). Adib Beizai, reconhecido como um dos poetas mais prolíficos do século XX no Irão, é o tio paterno de Beizai. O seu avô paterno, Mirzā Mohammad-Rezā Ārānem (Ebn Ruh), e o seu bisavô paterno, o mulá Mohammad-Faqih Ārānem (Ruh'ol-Amin), também foram destacados poetas.[4]

Apesar do seu começo algo tardio no cinema, Beizai é considerado com frequência como o pioneiro de uma geração de cineastas cujas obras se descrevem como a nova onda do cinema iraniano. O seu filme Bashu, the Little Stranger (1986) foi votado como o melhor filme iraniano de todos os tempos em novembro de 1999 por uma revista persa especializada chamada Picture World, onde cerca de 150 críticos e profissionais iranianos deram o seu voto. No entanto, inclusive antes do começo da sua carreira cinematográfica em 1970, Beizai já era um dramaturgo de renome, bem como um importante historiador do teatro, sendo inclusive considerado como o maior dramaturgo da língua persa e recebendo a denominação de «o Shakespeare da Pérsia».[5]

Desde 2010, Beizai tem vivido e ensinado na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos.[6]

Obra[editar | editar código-fonte]

Filmografia (como director)[editar | editar código-fonte]

  • Amū Sibilū (1969 - curta-metragem)
  • Safar (1970 - curta-metragem)
  • Ragbār (1971)[7]
  • Qaribé va Meh (1974)
  • Kalāq (1976)
  • Charike-ye Tārā (1979)
  • Marg-e Yazdgerd (1982)
  • Bashu, the Little Stranger (1986, estreada em 1989)[8]
  • Shāyad Vaghti digar (1988)
  • Mosāferan (1992)
  • Goft-o-gū bā Bād (1998 - curta-metragem)
  • Sagkoshi (2001)
  • Qāli-ye Sokhangū (2006)
  • Vaqti hame khābim (2009)

Obras para teatro[editar | editar código-fonte]

Beyzaie tem publicadas cerca de 50 obras. Estas obras têm sido traduzidas para vários idiomas como francês, inglês e alemão, entre outros.

  • Gorob dar Diari Garib
  • Chahar Sandoogh
  • Hashtomin Safar e Sandbad
  • Ziāfat va Mirās (1967)
  • Soltān-Mār (1969)
  • Marg-e Yazdgerd (1979)
  • Memoirs of the Actor in a Supporting Role (1981)
  • Kalat Claimed (1982)
  • Kārnāme-ye Bandār Bidakhsh (1997)
  • Bānū Aoi (1997)
  • Shab-e Hezār-ou-yekom (2003)
  • Afrā yā Ruz migozarad (2007)
  • Jana and Baladoor (2012)
  • Arash (2013)
  • Ardaviraf's Report (2015)
  • Tarabnameh (2016)

Filmes baseados na obra de Beizai[editar | editar código-fonte]

  • Salandar (1981)
  • Rede Line (1981)
  • Salandar (1994)
  • The Fateful Day (1995)
  • The Fifth Season (1996)[9]

Colaboradores frequentes[editar | editar código-fonte]

     

     

Filmes e obras Ano de produção Mojdeh Shamsaie Jamshid Layeq Manouchehr Farid Enayat Bakhshi Susan Taslimi Parvaneh Masoumi Majid Mozafari
The Marionettes 1967 - Sim Sim Sim - - -
Heritage and Banquet 1967 - Sim - Sim - - -
King Serpent 1969 - Sim - Sim - - -
Uncle Mustache 1970 - - - - - - -
Downpour 1971 - Sim Sim - - Sim -
The Journey 1972 - - - - - Sim -
The Stranger and the Fog 1974 - - Sim - - Sim Sim
The Crow 1977 - Sim Sim - - Sim -
Ballad of Tara 1979 - - Sim - Sim - -
Death of Yazdgerd 1979 - - - - Sim - -
Death of Yazdgerd 1981 - - - - Sim - -
Bashu, the Little Stranger 1986 - - - - Sim - -
Maybe Some Other Time 1988 - - - - Sim - -
Travelers 1992 Sim Sim - Sim - - Sim
The Lady Aoi 1998 Sim - - - - - -
The Deeds of Bondar the Counselor 1998 - - - - - - -
Speaking with the Wind 1998 Sim - - - - - -
Killing Mad Dogs 2001 Sim Sim - Sim - - Sim
The Thousand-First Night 2003 Sim - - - - - -
The Passion of Makan and Rokhshid 2005 Sim - - - - - -
The Eloquent Carpet 2006 Sim - - - - - -
Afra 2007 Sim - - - - - -
When We Are All Asleep 2009 Sim - - - - - Sim
Jana and Baladoor 2012 Sim - - - - - -
Arash 2014 Sim - - - - - -
Ardaviraf's Report 2015 Sim - - - - - -
Tarabnameh 2016 Sim - - - - - -
Crossroads 2018 Sim - - - - - -

Prémios e reconhecimentos[editar | editar código-fonte]

Os prémios e reconhecimentos recebidos por Beizai são numerosos. A seguir apresentam-se os mais destacados.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Bahram Beyzai’s 2 Adaptations on Stage Financial Tribune (em inglês). 12 de agosto de 2018. Consultado o 9 de janeiro de 2019.
  2. Bahram Beyzai: Filme Director, Producer, Screen-writer and Editor iranchamber.com (em inglês). Consultado o 9 de janeiro de 2019.
  3. Bahram Beizai Biography Persian Filme Festival (em inglês). Consultado o 9 de janeiro de 2019.
  4. Sadr, Hamid. Iranian Cinema: A Political History (International Library of Iranian Studies). [S.l.: s.n.] ISBN 978-1845111472 
  5. «The Shakespeare of Persia in the New World» (em persa) 
  6. Dabashi, Hamid. Masters & Masterpieces of Iranian Cinema. Washington, DC: [s.n.] ISBN 0-934211-85-X 
  7. Iranian Filme Festival Review: Downpour (Ragbar) glamadelaide.com.au (em inglês) 3 de novembro de 2013. Consultado o 9 de janeiro de 2019.
  8. “Sheeple” wins big at Celebration of Iranian Cinema Critics and Screenwriters tehrantimes.com (em inglês). 19 de dezembro de 2018. Consultado o 9 de janeiro de 2019.
  9. Bahram Beizai Filmography Allmovie. Consultado o 9 de janeiro de 2019.
  10. Bahram Beizai receives Honorary Doctorate from University of St. Andrews tehrantimes.com. 23 de junho de 2017. Consultado o 9 de janeiro de 2019.
  11. BAHRAM BEYZAIE | 2012 Farhang Heritage Award YouTube. 2 de dezembro de 2012. Consultado o 9 de janeiro de 2019.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]