Beaumont-de-Lomagne

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Beaumont-de-Lomagne é uma comuna francesa, localizada no departamento de Tarn-et-Garonne e na região de Midi-Pyrénées. Os habitantes de Beaumont-de-Lomagne são chamados de Beaumontois. Tem em Pierre de Fermat (brilhante matemático) o seu mais famoso autóctone.

Brasão de armas de Beaumont-de-Lomagne.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O rio Gimone atravessa a cidade de lado a lado .

História[editar | editar código-fonte]

Beaumont-de-Lomagne, bastide, foi fundada em 1276 seguida do governo de corregência entre a abadia de Grandselve e o Rei Philip III da França - o Rei era representado por seu seneschal da Toulouse, Eustace de Beaumarchais. Em 1278 a constituição da cidade foi deferida por um conjunto muito liberal de leis, para os padrões da época, definindo os direitos e devees de seus habitantes.

Em 1280, o trabalho havia começado em uma grande igreja; isto mostra a influência da Cidade. A Torre-sino, foi feita no século XV e lembra aquela da Saint-Sernin em Toulouse. A construção terminou por volta de 1430.

O supermercado, no centro da praça, era designado para os mercadores que passavam ali todos os sábados.

O século XIV foi marcado pelo começo da Guerra dos Cem Anos. Tomada pelos Ingleses em 1345, Beaumont foi recapturada em 1350 mas continuou a ser pilhada pelas "Grantes Companhias" e experimentou uma guerra civil devido à oposição de dois líderes militares: Count of Foix e Jean I,Comte d'Armagnac. O Século terminou com uma epidemia epidemia do flagelo a qual matou 500 habitantes.

Pelo século XVI, Beaumont, uma cidade católica, foi circundada por 3 cidades protestantes: Montauban, Mas-Grenier e Mauvezin. Em 1577, Henri III vendeu Beaumont para Henri III de Navarre (futuro Henri IV), líder dos Protestantes e cujas tropas vieram massacrar uma centena de Beaumontois.

Em Dezembro de 1580, 600 mercenários de Montauban saquearam e tomaram Beaumont. Eles permaneceram por 2 meses, e causaram muitos danos à cidade. Quando a paz retornou, muitos Beaumontois adotaram a política da tolerância religiosa como promulgada por Henri IV.

No século XVII, Louis XIII sitiou várias cidades no sudoeste incluindo Beaumont; o "Chateau de Roi" foi destruído pelo decreto real. Em 1639 Louis vendeu Beaumont para o Príncipe de Condé. Com Louis XIV, Beaumont ainda estava sob a jurisdição de visconde Armand de Bourbon, príncipe de Conti, um dos nobres envolvidos no Fronde, Beaumont foi portanto parte da rebelião e isto causou consideráveis perdas para a cidade. Havia uma ocupação em 1651 pelas tropas de Conti, se rebelando contra o rei. O incidente terminou com o conflito, mas Beaumont, arruinada, teve de pagar um alto preço; outra praga epidêmica também ocorreu durante o evento.

Em 1702, a cidade teve somente 2400 habitantes mas durante este período de paz, eles trabalharam muito e prosperaram novamente.

Em 1777, os anteparos foram destruídos.

Depois de enviar uma delegação para o States General, Beaumont criou um clube revolucionário mas desde 1790, a cidade se tornou parte do departamento de Haute-Garonne e ficou isolada, para a vantagem de Grenade, sua vizinha e rival. Grenade se tornou a cidade principal do distrito. Em 1808, novas divisões de departamento foram compradas por Napoleão e Beaumont encontrou a si mesma na região de Tarn-et-Garonne, o qual permanece até hoje.

Embora a importância das grandes feiras diminuiu, Beaumont permanece como um importante mercado agrícola devido ao cultivo de alho. Isto reflete muito de sua história através de seus velhos edifícios: a igreja, seu forte - cuja imponência domina a cidade - o grande mercado com seu indistinguível telhado assim como aproximadamente cinqüenta mansões particulares, a maioria das quais datam desde os séculos 17 até o 19.

Governo da Cidade[editar | editar código-fonte]

Lista of prefeitos:

  • Março de 2001 - presente: Faustin Llido, partido UMP

População[editar | editar código-fonte]

  • 1962 - 3 486
  • 1968 - 3 629
  • 1975 - 3 625
  • 1982 - 3 579
  • 1990 - 3 488
  • 1999 - 3 690

Lugares e monumentos[editar | editar código-fonte]

  • Hotel Toureilh (18th century), agora o Town Hall
  • 15th century covered market
  • Estátua do matemático Pierre Fermat
  • Hotel Fermat 1500/1800 - Rua Fermat
  • House das duas cruzes (século XVI) - Rua da l'église
  • Igreja Gótica e Toulouse-estilo octagonal torre-sino; construção iniciada em torno de 1280
  • Presbitério (por volta do século XV) - Rua do Presbítero
  • Casa de Seigneur d’Argombat (século XVI) - Rua da l'église
  • Hôtel Saline puis du Rouble - Rua Fermat
  • House of Jean d'Armagnac, (século XV) - rua da República
  • Hotel Noble (século XVIII) - rua da República
  • Hotel Vergnes (século XVI e 18) - rua Lomagne
  • Les Cordeliers, Hopital St Jacques (séculos 13 e 14, convento do século XVII) - rua Despeyrous
  • Convento de Clarisses (século XVII) - rua Toureilh
  • Hotel Long, late (século XVIII) - rua Nationale
  • Hotel François Bordes - rua Nationale
  • House of François Darquier - rua Darquier
  • First houses of Beaumont - rua Launac e rua Toureilh

Personagens famosos na cidade[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]