Bernadette Lyra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bernadette Lyra
Nascimento 21 de outubro de 1938 (81 anos)
Cidadania Brasil
Alma mater Universidade Federal do Espírito Santo
Ocupação escritora

Maria Bernadette Cunha de Lyra (Conceição da Barra, 21 de outubro de 1938) é uma escritora e professora universitária brasileira.

É filha de Álvaro Lyra e de Maria das Dores Lyra. Licenciada em Letras pela UFES, é doutora em Artes/Cinema pela ECA/USP e pós-doutora pela Universidade René Descartes, Sorbonne - França, 1989.

É escritora e professora universitária, nas áreas de literatura e cinema. Foi secretária de Cultura no Espírito Santo. Tem trabalhos publicados em revistas e jornais de todo o país.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • As Contas no Canto (contos), 1981
  • O Jardim das Delícias (contos), 1983
  • Corações de Cristal ou A Vida secreta das Enceradeiras (contos), 1984
  • Aqui começa a dança (novela), 1985
  • A Panelinha de Breu (romance) Ed. Estação Liberdade, recriação parodística da lenda capixaba surgida a partir da história de Maria Ortiz, 1992
  • Memória das Ruínas de Creta, 1997
  • Tormentos Ocasionais, 1998
  • Tradução de Aden, Arábia, de Paul Nizan
  • A Nave Extraviada (não-ficção), 1995
  • O Parque das Felicidades (contos), 2009
  • A Capitoa (romance). 2014.
  • Fotogramas do Brasil; As chanchadas ( não-ficção) 2014.
  • Água Salobra (crônicas) 2017.
  • O Jogo dos Filme (não-ficção) 2018.
  • Ulpiana (romance) 2019.


Participação em antologias
  • Cariocas de todos os contos, 1987
  • As melhores contistas do Brasil - Holanda, 1991
  • Um jato na contramão - Buñuel no México, 1993
  • Urdiduras de sigilos - ensaios sobre o cinema de Almodóvar, 1996
  • Corpo e Sentido - a escuta do sensível, 1996
  • Antologia de Escritoras Capixabas, de Francisco Aurélio Ribeiro, 1998
  • Poetas do Espírito Santo - Fundação Cultural do Espírito Santo, 1974
  • Cinema de Bordas 1 (não-ficção), 2006
  • Cinema de Bordas 2 (não-ficção), 2008
  • Cinema de Bordas 3 (não-ficção), 2012
  • Sem a Loucura não dá - A poesia de Sérgio Sampaio em prosa, 2017

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Antologia de Escritoras Capixabas, de Francisco Aurélio Ribeiro - 1998
  • Coletânea Escritos de Vitória 2 - Contos e 10 - Escolas, da Secretaria de Cultura e Esporte da PMV - 1993.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.