Bing Ads

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bing Ads

Bing Ads (anteriormente Microsoft adCenter e MSN adCenter) é um serviço que fornece publicidade de pagamento por clique (PPC) nos motores de busca Bing e Yahoo!. Desde junho de 2015, Bing Ads tem 33% de quota de mercado nos Estados Unidos.[1]

História[editar | editar código-fonte]

A Microsoft foi a última das "três grandes" motores de busca (que também inclui o Google e Yahoo!) a desenvolver seu próprio sistema de pagamento por clique (PPC). Até o início de 2006, todos os anúncios exibidos no motor de busca do MSN foram fornecidos pela Overture (e mais tarde Yahoo!). MSN recebia parte da receita publicitária em troca de exibir anúncio do Yahoo! em seu motor de busca.[2]

Como marketing de busca cresceu, a Microsoft começou a desenvolver seu próprio sistema, MSN adCenter, para a venda de anúncios PPC diretamente aos anunciantes. Como o sistema foi introduzido gradualmente, MSN Search (agora Bing) incorporou sua publicidade adCenter nos resultados de busca do Yahoo!. O esforço da Microsoft para criar adCenter foi liderado pelo Tarek Najm, então o gerente geral da divisão MSN da Microsoft. Em junho de 2006, o contrato entre Yahoo! e Microsoft havia expirado, e a Microsoft foi exibindo somente anúncios de adCenter até 2010.

Em novembro de 2006, a Microsoft adquiriu a DeepMetrix, uma empresa situada em Gatineau, Canadá, que criou o software de web-analytics. A Microsoft desenvolveu o novo produto adCenter Analytics baseado na tecnologia adquirida. Em outubro de 2007, a versão beta da Microsoft Project Gatineau foi lançada a um número limitado de participantes.[3][4]

Em maio de 2007, a Microsoft concordou comprar a empresa-mãe de soluções de marketing digital, aQuantive, por aproximadamente seis bilhões de dólares.[5] A microsoft posteriormente revendeu Atlas, peça chave da aquisição da aQuantive, ao Facebook em 2013.[6]

A Microsoft adquiriu SreenTonic em 3 de maio de 2007,[7] AdECN em 26 de julho de 2007[8] e YaData em 27 de fevereiro de 2008, e mesclaram suas tecnologias em adCenter.[9]

Em 23 de fevereiro de 2009, Publisher Leadership Council foi criada sob a égide da Microsoft Advertising. O conselho foi responsável de entregar a plataforma de publicidade da próxima geração para os editores de mídia digital, resultando na formação de Microsoft pubCenter.[10]

Em janeiro de 2010, a Microsoft anunciou um acordo em que iria assumir pela operação funcional do Yahoo! Search, e estabelecer um empresa conjunta para vender publicidade no Yahoo! Searh e Bing, conhecido como Aliança Microsoft-Yahoo.[11] Uma transição completa de todos os clientes de anúncios patrocinados por Yahoo! a Microsoft adCenter ocorreram em outubro de 2010.[12]

Em 10 de outubro de 2012, adCenter passou a se chamar Bing Ads, e a Search Alliance foi renomeada como Yahoo! Bing Network.[13]

Em abril de 2015, a parceria do Yahoo! foi modificada; Yahoo! Search só terá que apresentar resultados do Bing na "maioria" do tráfego dos desktops, deixando a empresa aberta a "melhorar a experiência de pesquisa", não-exclusivamente em computadores e dispositivos móveis. Além disso, a Microsoft irá assumir como vendedora exclusiva de anúncios fornecidos pelo Bing; Yahoo! irá vender seus próprios anúncios através de sua nova plataforma chamada Yahoo! Advertising.[14][15]

Em 29 de junho de 2015, AOL Inc. anunciou um acordo e parceria para assumir a maioria dos negócios de vendas de anúncios da Microsoft. Sob o pacto, a AOL irá assumir a venda de visualização, anúncios de vídeo e móveis em várias plataformas da Microsoft em nove países, incluindo Brasil, Canadá, Estados Unidos e Reino Unido. Tanto quanto 1 200 empregados da Microsoft envolvidos com o negócio irão ser transferidos para a AOL. Por sua vez, as propriedades da AOL irão substituir Google com o Bing, e exibir Bing Ads vendido pela Microsoft.[16][17]

Tecnologia[editar | editar código-fonte]

Similar ao Google AdWords, Bing Ads utiliza tanto a quantidade máxima que um anunciante está disposto a pagar por clique (PPC) em seu anúncio e taxa de cliques (CTR) da propaganda para determinar a frequência que um anúncio é mostrado. O sistema incentiva anunciantes a escrever anúncios eficazes e anunciar apenas em pesquisas relevantes para sua propaganda.

Bing Ads permite aos anunciantes direcionar seus anúncios, restringindo seus anúncios para um determinado conjunto de dados demográficos e aumentando suas ofertas sempre que o anúncio é visto por um usuário de um determinado demográfico. Desde novembro de 2006, nenhum outro sistema de publicidade PPC tem um recurso similar. Da mesma forma, o Bing Ads permite aos anunciantes veicular seus anúncios em dias específicos ou em certos períodos do dia.

Semelhante ao AdWords Editor, Bing Ads fornece uma ferramenta de desktop para gerenciar campanhas offline, chamado como Bing Ads Editor. Usando esse editor, você pode fazer alterações offline às suas campanhas e, mais tarde, sincronizá-las.

Bing Ads também fornece APIs que podem ser usados para gerenciar campanhas de publicidade.

Referências

  1. «Bing Ads audience». Bing Ads. Consultado em 1 de maio de 2016 
  2. Peterson, Kim (4 de maio de 2006). «Microsoft's adCenter is Google, Yahoo! rival». The Seattle Times. Consultado em 12 de janeiro de 2008 
  3. «Microsoft Project Gatineau - Microsoft Digital Advertising Solutions». Microsoft. Consultado em 12 de janeiro de 2008 
  4. «Microsoft's Web Analytics Product Project Gatineau Now In Private Beta». Search Engine Land. Consultado em 12 de janeiro de 2008 
  5. «Microsoft Pays $6 billion for aQuantive: Massive Ad Network Consolidation Is Occuring [sic]». TechCrunch. Consultado em 12 de janeiro de 2008 
  6. http://allthingsd.com/20130228/sold-finally-facebook-takes-atlas-from-microsoft-so-it-can-get-serious-about-ads/
  7. Microsoft Acquires European Mobile Ad Firm - ClickZ
  8. Microsoft acquires 'ad exchange' company AdECN | Tech news blog - CNET News.com
  9. Microsoft Acquires YaData - InternetNews:The Blog - Kenneth Corbin
  10. Microsoft Advertising Announces Formation of Publisher Leadership Council, 23 de fevereiro de 2009, News Press Release, Microsoft
  11. «Aliança Microsoft-Yahoo: o que vai mudar para os pros». ccm.net. Consultado em 21 de abril de 2016 
  12. «Microsoft and Yahoo seal web deal». BBC News. 29 de julho de 2009. Consultado em 10 de novembro de 2012 
  13. Foley, Mary Jo. «Microsoft gives Yahoo name top billing in Microsoft advertising rebrand». ZDnet. Consultado em 10 de setembro de 2012 
  14. «Microsoft loses exclusivity in shaken up Yahoo search deal». Ars Technica. Consultado em 30 de junho de 2015 
  15. «Ad Tech And Mobile In Focus In Microsoft And Yahoo's Renewed Search Deal». TechCrunch. Consultado em 30 de junho de 2015 
  16. «AOL in Deal With Microsoft to Take Over Display Ad Business». The New York Times. Consultado em 30 de junho de 2015 
  17. «AOL Takes Over Majority of Microsoft's Ad Business, Swaps Google Search For Bing». Wall Street Journal. Consultado em 30 de junho de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]