Bokator

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Bokator
Baixo-relevo de lutas ancestrais do povo Khmer.
Informação geral
Prática Esporte de combate
Foco Golpes
Dureza Contato pleno
Outras informações
Esporte olímpico Não
Cronologia das artes marciais  · Lista de artes marciais  · Projeto Artes Marciais

Bokator, também designado por Labokkatao (em Khmer: ល្បុក្កតោ) refere-se a uma arte marcial cambojana, que deu origem ao moderno desporto de combate, Pradal Serey, também conhecido como Kun Khmer. Possivelmente o mais antigo sistema de luta do Camboja, com cerca de 1000 anos, o Bokator é uma tradição khmer pouco conhecida mundialmente.

História[editar | editar código-fonte]

Origem[editar | editar código-fonte]

Conta a lenda que a origem do Bokator deu-se quando um agricultor dirigiu-se para selva, armado apenas com uma pequena faca, quando é atacado por um leão. O agricultor é inicialmente dominado pela besta, contudo, num golpe de aflição, enquanto o animal prepara-se para devorar-lo, o agricultor pontapeia-o na zona genital, matando-o instantaneamente. A tradução literal do "bokator" significa de fato "lutar como um leão".[1]

Perseguição[editar | editar código-fonte]

Durante o governo de Pol Pot (1963–1979), vários praticantes profissionais do Bokator foram brutalmente assassinados (Genocídio cambojano).[1] Como muitas outras artes marciais, o Bokator foi provavelmente desenvolvido com o propósito de ser utilizado nos conflitos militares, como forma de estabelecimento da defesa do guerreiro quando desarmado em combate sendo necessário a sua sobrevivência dependendo exclusivamente da sua habilidade no combate desarmada.[2]

Estilo[editar | editar código-fonte]

Existe diversas semelhanças entre este tipo de luta com o Muay Boran da Tailândia, onde é identicamente dedicada a elaborada utilização de técnicas com uso eficaz de cotovelos e joelhos, de pernas com pontapés laterais onde diferenças mínimas do antigo Muay Boran são percetíveis. A sua posição defensiva é uma das características do Bokator, apesar de idêntico com a do Muay Boran. Uma das técnicas conhecidas do Bokator é, por exemplo, a combinação da joelhada em salto com uma cotovelada descendente em simultâneo. As regras permitem o combate no chão, submissões, chutes com as canelas, ataques com os cotovelos e joelhos, mãos, pés, pernas e até com a cabeça.[3] As armas são também utilizadas por esta arte marcial, tal como curtas varas de bambu. No entanto quando é utilizado armas, ambos os adversários devem-se encontrar em igualdade de circunstâncias.[4]

Os atletas utilizam ainda os uniformes dos antigos exércitos Khmer. A Krama (lenço) é aplicado na cintura e cordas de ceda azuis e vermelhas, chamadas de sangvar day são colocadas em torno da cabeça dos lutadores e bíceps (Idêntica tradição do Muay Thai que utiliza as prajied e Mongkon). Antigamente era referido que as cordas têm o poder de aumentar a força do atleta, contudo hoje em dia são utilizadas somente como perpetuação desta tradição. O bokator é erroneamente descrito como uma variante o kickboxing moderno. Muitas das técnicas empregues neste estilo de luta, são baseadas em formas de ataque de diversos animais.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Seth Meixner; AFP (14 de outubro de 2007). «Renascimento inesperado da antiga arte do camboja» (em inglês). taipeitimes.com. Consultado em 14 de março de 2022 
  2. «Antiga arte marcial do camboja, história.» (em inglês). Fighttimes.com 
  3. «História do Bokator» (em inglês). Fighttimes.com 
  4. «Estilo de Luta de Angkor.» (em inglês). Slam.canoe.ca 
  5. «A tradição do Bokator». Phnompenhpost.com 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]