Brookfield Asset Management

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde maio de 2017).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Emblem-scales.svg
A neutralidade deste(a) artigo ou se(c)ção foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2017). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox important.svg
Este artigo ou seção parece estar escrito em formato publicitário ou apologético.
Por favor ajude a reescrever este artigo para que possa atingir um ponto de vista neutro, evitando assim conflitos de interesse.
Para casos explícitos de propaganda, em que o título ou todo o conteúdo do artigo seja considerado como um anúncio, considere usar {{spam}}, regra n° 6 da eliminação rápida.
Brookfield Asset Management
Razão social Brookfield Asset Management, Inc.
Tipo Empresa de capital aberto
Cotação TSX: BAM.A
NYSE: BAM
Indústria Gestão de ativos
Fundação 1899 (118 anos)
Fundador(es) William Mackenzie, Frederick Stark Pearson
Sede Toronto, Ontário, Canadá
Rio de Janeiro, Brasil
Área(s) servida(s) Mundo
Pessoas-chave Bruce Flatt, CEO
Frank J. McKenna, presidente do conselho de administração
Luiz Ildefonso Simões Lopes, CEO da Brookfield Brasil
Empregados 70.000
Subsidiárias Brookfield Property Partners
Brookfield Infrastructure Partners
Brookfield Renewable Energy Partners
Brookfield Capital Partners
Brookfield Investment Management
Brookfield Canada Office Properties
Brookfield Multiplex
Brookfield Brasil
Brookfield Office Properties
Brookfield Residential
Brookfield Real Estate Services
Brookfield Global Integrated Solutions
Brookfield Global Relocation Services
Brookfield Financial
Brookfield RPS
Lucro $4.7 bn (2015)
LAJIR $2,160 mn (2015)
Faturamento Aumento $19.9 bn (2015)
Website oficial www.brookfield.com
www.brookfieldbr.com (Website oficial da Brookfield Brasil)

Brookfield Asset Management, é uma empresa global, líder em gestão de ativos alternativos, focada no investimento em ativos reais de alta qualidade e de longa duração nos segmentos Imobiliário, de Infraestrutura, Energia Renovável e Private Equity. Seus negócios incluem um dos maiores portfólios de imóveis comerciais do mundo; operações em infraestrutura que englobam serviços públicos, transportes, transmissão e distribuição de energia, infraestrutura de comunicações e recursos sustentáveis (agropecuária e reflorestamento), envolvendo mais de 260 usinas hidrelétricas, parques de energia eólica e cogeração a partir de biomassa; além de investimentos em companhias de diferentes segmentos industriais e de serviços, por meio da sua divisão de Private Equity.[1]

Os segmentos em que atuam compõem a espinha dorsal da economia global e suas operações empregam mais de 70.000 pessoas em mais de 30 países. Em todos os seus investimentos e operações adotam as melhores práticas de governança corporativa, sociais e ambientais, conscientes do importante papel que elas desempenham na promoção da criação de valor em longo prazo.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Beginnings-Brazil.jpg

A Brookfield iniciou suas atividades há mais de um século, com a criação do primeiro sistema de transporte e de Iluminação pública do Brasil, em 1899. Em 1912, a empresa que deu origem a suas operações foi listada na Bolsa de Valores de Toronto(Canadá). Desde então, tem direcionado um volume considerável de capital para ativos imobiliários, de energia renovável e de infraestrutura, segmentos que são a base de sustentação de diferentes atividades econômicas em todo o mundo.[3]

Presença Global[editar | editar código-fonte]

América do Norte[editar | editar código-fonte]

Com sedes mundiais em Nova Iorque e Toronto, a Brookfield opera ativos imobiliários, de energia renovável e infraestrutura em toda a América do Norte.  O grupo detém propriedades comerciais de referência, como o Brookfield Place em Nova Iorque e em Toronto, e tem uma presença significativa no mercado de imóveis comerciais nos centros de Los Angeles e Houston. Seus ativos de varejo incluem shopping centers nos Estados Unidos, mantidos principalmente por meio da General Growth Properties.[4]

Seus ativos de energia renovável consistem em instalações hidrelétricas e de energia eólica de alta qualidade e baixo custo, localizadas na América do Norte. O grupo também conta com um vasto portfólio de infraestrutura que inclui linhas de transmissão de energia elétrica no Texas e uma das maiores redes de transmissão de gás natural. Seu negócio de private equity na América do Norte possui e opera uma grande variedade de empresas, incluindo uma empresa líder em fabricação de elétrodos de grafite.[5]

EMEA[editar | editar código-fonte]

A Brookfield está presente na Europa e Oriente Médio em todos os seus segmentos de negócios. Iniciou suas operações no mercado europeu de imóveis, com um investimento inicial na Canary Wharf Estate em Londres. Na mesma época, adquiriu a Potsdamer Platz, um portfólio pioneiro de propriedades de varejo, lazer, hotéis, comerciais e residenciais no centro de Berlim. Também realizou negócios imobiliários no Oriente Médio, com a construção de uma torre de escritórios com aproximadamente 140 mil metros quadrados cujas obras foram iniciadas em 2016 em Dubai.[6]

Seu portfólio de infraestrutura na Europa consiste em 7.000 torres de comunicação multiuso em terra e em prédios, além de 5.000 km de redes de fibra óptica na França. Quanto ao seu portfólio de energia renovável é composto por 23 instalações eólicas operacionais e uma linha de transmissão em desenvolvimento de 500 megawatts em toda a Irlanda, Reino Unido e Portugal.[7]

América do Sul[editar | editar código-fonte]

A Brookfield tem, também, uma presença significativa na América do Sul por meio de investimentos em imóveis, energia renovável, infraestrutura e recursos sustentáveis, que abrangem quatro países.[8]

No Brasil, onde está presente há mais de 100 anos, é uma das maiores investidoras em ativos reais, com US$ 60 bilhões em ativos sob gestão. No segmento de infraestrutura, tem participações acionárias na Arteris e na VLI. Em investimentos imobiliários, possui um portfólio de edifícios comerciais de alto padrão em São Paulo e Rio de Janeiro, além de investimentos em shopping centers. Seu portfólio de energia renovável no Brasil inclui usinas hidrelétricas, parques eólicos e usinas de cogeração a partir de biomassa. Em recursos sustentáveis, investimentos em terras destinadas à produção agropecuária e reflorestamento. E, por meio de sua divisão de private equity, detém uma das maiores empresas de incorporação imobiliária do Brasil.[9]

No Chile, a Brookfield está presente desde 2006, quando adquiriu a Transelec, que opera o maior sistema de transmissão de energia elétrica do país, e em 2013 expandiu seus negócios no com a aquisição de uma rede de estradas com pedágio. Em 2011, iniciou as operações na Colômbia com a aquisição de uma empresa de distribuição elétrica e, em 2016, ampliou seu portfólio com a aquisição da Isagen S.A., uma das maiores empresas de geração de energia do país. No mesmo ano, conquistou uma participação de 57% na Rutas de Lima, uma empresa de concessão rodoviária no Peru.[10]

Ásia Pacífico[editar | editar código-fonte]

A Brookfield tem uma presença crescente em toda a região Ásia-Pacífico. Iniciou suas operações na Austrália com a aquisição da Multiplex. No ano seguinte, expandiu seus negócios com a recapitalização e a posterior aquisição da Babcock and Brown Infrastructure, que incluía o Dalrymple Bay Coal Terminal em Queensland, um dos maiores portos de exportação de carvão do mundo. Em 2012, adquiriu a Thakral Group, uma companhia de imóveis australiana com um portfólio de hotéis, propriedades comerciais e varejistas e projetos de desenvolvimento.[11]

Na Índia, possui uma infraestrutura de alta qualidade e ativos imobiliários desde o início das operações no país, em 2009. Em 2014, a Brookfield foi responsável pela maior transação imobiliária comercial na Índia daquele momento, adquirindo propriedades comerciais com aproximadamente 1.400.000 metros quadrados. Nos últimos dois anos, adquiriu um portfólio de seis estradas com pedágio, totalizando 246 km de estradas e uma participação maioritária em uma rede de torres de celular. Também tem operações na China desde 2014, quando tornou-se um investidor de referência na China Xintiandi (CXTD), proprietária dos principais ativos de varejo e escritórios de Xangai.[12]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Sobre nós - Brookfield Asset Management». www.brookfield.com. Consultado em 22 de maio de 2017 
  2. «Inicial - Brookfield Asset Management». www.brookfield.com. Consultado em 22 de maio de 2017 
  3. «Sobre nós - Brookfield Asset Management». www.brookfield.com. Consultado em 22 de maio de 2017 
  4. «América do Norte - Brookfield Asset Management». www.brookfield.com. Consultado em 22 de maio de 2017 
  5. «América do Norte - Brookfield Asset Management». www.brookfield.com. Consultado em 22 de maio de 2017 
  6. «Europa e Oriente Médio - Brookfield Asset Management». www.brookfield.com. Consultado em 22 de maio de 2017 
  7. «Europa e Oriente Médio - Brookfield Asset Management». www.brookfield.com. Consultado em 22 de maio de 2017 
  8. «América do Sul - Brookfield Asset Management». www.brookfield.com. Consultado em 22 de maio de 2017 
  9. «América do Sul - Brookfield Asset Management». www.brookfield.com. Consultado em 22 de maio de 2017 
  10. «América do Sul - Brookfield Asset Management». www.brookfield.com. Consultado em 22 de maio de 2017 
  11. «Ásia Pacífico - Brookfield Asset Management». www.brookfield.com. Consultado em 22 de maio de 2017 
  12. «Ásia Pacífico - Brookfield Asset Management». www.brookfield.com. Consultado em 22 de maio de 2017