Bruto (Cícero)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Under construction icon-yellow.svg
Este artigo carece de caixa informativa ou a usada não é a mais adequada. Foi sugerido que adicionasse esta.
Ambox important.svg
Foram assinalados vários aspectos a serem melhorados nesta página ou se(c)ção:

Bruto (em latim: Brutus) é uma obra escrita pelo filósofo, orador e político romano Cícero, na qual faz uma exposição de toda a história da oratória romana.[1] A obra inicia-se com uma breve resumo da oratória grega e em seguida passa em revista os oradores romanos de maior relevância até o tempo de Cícero (que viria, ele mesmo, a ser considerado o maior orador romano).

A obra é hoje nossa única fonte de informações sobre vários personagens importantes na história da literatura e da oratória latina.[2] Participam do diálogo o próprio Cícero e seus dois amigos Bruto (a quem a obra é dedicada e deve o título) e Ático.

Traduções em língua portuguesa[editar | editar código-fonte]

Em 2013, entrou em circulação no nosso mercado editorial uma tradução feita pelo professor José R. Seabra Filho[3].

Referências

  1. CÍCERO, Marco Túlio. Brutus e A perfeição oratória - tradução de José R. Seabra Filho. Belo Horizonte, Edições Nova Acrópole, 2013.
  2. CITRONI, M., CONSOLINO, F. E., LABATE, M., NARDUCCI, E., "Cícero", in Literatura de Roma Antiga, trad. port. Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 2006
  3. CÍCERO, Marco Túlio. Brutus e A perfeição oratória - tradução de José R. Seabra Filho. Belo Horizonte, Edições Nova Acrópole, 2013.
Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.