Córrego Pirajuçara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rio Pirajussara
University of São Paulo (March 2018) 04.jpg
Trecho do rio na Cidade Universitária Armando Salles de Oliveira da USP

O Rio Pirajuçara[1] é um canal que corre por dezessete quilômetros no oeste da Região Metropolitana de São Paulo, no Brasil. Nasce no município de Embu das Artes, passando por Taboão da Serra e desaguando em São Paulo, no Rio Pinheiros, junto à Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira da Universidade de São Paulo.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Pirajuçara" é um termo tupi que significa "juçara de peixe", através da junção dos termos pirá ("peixe")[2] e yu'sara ("juçara").[3]

Características[editar | editar código-fonte]

Dá-se o nome de "Pirajuçara" à região banhada pelo canal nos municípios de São Paulo e Taboão da Serra. No município de São Paulo, o Rio Pirajuçara tem sua parte canalizada passando por baixo da Avenida Eliseu de Almeida, voltando a ser visível à superfície próximo à Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira, onde deságua no Rio Pinheiros. O canal está canalizado no trecho do município de São Paulo por 6,2 quilômetros em galeria tamponada e 1,1 quilômetro em galeria aberta. Existem planos de canalizá-lo também no município de Taboão da Serra.[4]

Referências

  1. O uso da forma Pirajussara, com dois "s", é comum, mas incorreto ortograficamente.
  2. [1]
  3. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p. 992
  4. «Governador Goldman autoriza início da canalização do córrego Pirajuçara». www.daee.sp.gov.br. Consultado em 14 de junho de 2018 
Ícone de esboço Este artigo sobre hidrografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.