Caio Cássio Longino (cônsul em 96 a.C.)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Caio Cássio Longino (desambiguação).
Caio Cássio Longino
Cônsul da República Romana
Consulado 96 a.C.

Caio Cássio Longino (em latim: Caius Cassius Longinus) foi um político da gente Cássia da República Romana eleito cônsul em 96 a.C. com Cneu Domício Enobarbo. Era filho de Lúcio Cássio Longino Rávila, cônsul em 127 a.C.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Longino iniciou sua carreira como monetal na última década do século II a.C.. Candidatou-se em seguida à posição de tribuno da plebe, mas foi derrotado. Em 99 a.C. foi pretor e, três anos depois, cônsul[1] com Cneu Domício Enobarbo. Em 89 a.C., foi procônsul da província romana da Ásia, participando ativamente da Primeira Guerra Mitridática, contra Mitrídates VI do Reino do Ponto e seus aliados[2]. Dois anos depois, em 87 a.C., o procônsul Cneu Pompeu Estrabão, que comandava a luta contra Caio Mário, fica doente e o Senado decide colocá-lo no comando da operação

Longino foi mencionado por Cícero[3] como uma das pessoas que foram eleitas para o consulado sem antes terem sido edil curul.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Cônsul da República Romana
SPQR.svg
Precedido por:
'Cneu Cornélio Lêntulo

com Públio Licínio Crasso

Caio Cássio Longino
96 a.C.

com Cneu Domício Enobarbo

Sucedido por:
'Lúcio Licínio Crasso

com Quinto Múcio Cévola


Referências

  1. Cícero, Pro Cn. Plancio, 21
  2. Apiano, Guerras Mitridáticas, 17
  3. Cícero, Pro Plancus 21.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Broughton, T. Robert S. (1952). The Magistrates of the Roman Republic. Volume II, 99 B.C. - 31 B.C. (em inglês). Nova Iorque: The American Philological Association. 578 páginas 
  • (em alemão) Carolus-Ludovicus Elvers: [I 8] C. Longinus, C.. In: Der Neue Pauly (DNP). Volume 2, Metzler, Stuttgart 1997, ISBN 3-476-01472-X, Pg. 1008.