Camada de transporte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Modelo OSI
Camada Protocolo
7.Aplicação HTTP, RTP, SMTP, FTP, SSH, Telnet, SIP, RDP, IRC, SNMP, NNTP, POP3, IMAP, BitTorrent, DNS ...
6.Apresentação XDR, TLS ...
5.Sessão NetBIOS ...
4.Transporte NetBEUI, TCP, UDP, SCTP, DCCP, RIP ...
3.Rede IP (IPv4, IPv6), IPsec, ICMP, NAT ...
2.Enlace Ethernet, IEEE 802.1Q, HDLC, Token ring, FDDI, PPP, Switch, Frame relay, ATM, ARP, RARP ...
1.Física Modem, , 802.11 Wi-Fi RDIS, RS-232, EIA-422, RS-449, Bluetooth, USB, 10BASE-T, 100BASE-TX, ISDN, SONET, DSL ...

A camada de transporte, Modelo TCP/IP, é a camada responsável pela transferência de dados entre duas máquinas, independente da aplicação usada e do tipo, topologia ou configuração das redes físicas existentes entre elas. A camada de transporte reúne protocolos de transporte end-to-end entre máquinas, isto é, uma entidade (hardware/software) que utilize os protocolos desta camada só se comunica com a sua entidade destino, sem comunicação com máquinas intermediárias na rede, como pode ocorrer com as camadas inferiores.[1] Dois dos principais protocolos desta camada são o UDP e o TCP.

A camada de transporte oferece para o nível de aplicação um conjunto de funções e procedimentos para acesso ao sistema de comunicação de modo a permitir a criação e a utilização de aplicações de forma independente da implementação da rede. As interfaces dos sistemas operativos, como socket ou TLI (ambiente Unix) e Winsock (ambiente Windows) fornecem um conjunto de funções-padrão para permitir tal acesso.[1]

A camada de transporte fica entre as camadas de nível de aplicação (camadas 5 a 7) e as de nível físico (camadas de 1 a 3). As camadas de 1 a 3 estão preocupadas com a maneira com que os dados serão transmitidos pela rede. Já as camadas de 5 a 7 estão preocupadas com os dados contidos nos pacotes de dados, enviando ou entregando para a aplicação responsável por eles. A camada 4, Transporte, faz a ligação entre esses dois grupos.[1]

A transferência de dados pode ser realizada usando o serviço com conexão como com o serviço sem conexão (datagrama). Os protocolos desta camada podem ou não oferecer confiabilidade, garantia de entrega, controle de fluxo, entre outros.[1]

Serviços para as camadas superiores[editar | editar código-fonte]

A camada de transporte oferece serviços às camadas superiores, geralmente para a camada de aplicação, usando os serviços das camadas inferiores. Acessada por um Endereço de transporte, a entidade de transporte é responsável pelo trabalho, enviando as unidades de transporte/segmentos para a outra camada de transporte da máquina receptora.

Existem dois tipos de serviços de transporte, orientado a conexões e não orientado a conexões, ambos os serviços tem muitas semelhanças com os serviços de rede. A principal diferença entre eles está na área onde atuam. A camada de rede atua principalmente nos roteadores, já a camada de transporte atua inteiramente nas máquinas dos usuários.[2]

Como citado anteriormente, os serviços fornecidos pela camada de transporte podem ser orientados ou não orientados a conexão dependendo do protocolo utilizado, se o protocolo utilizado for TCP será uma rede orientada a conexão e se for UDP não será uma rede orientada a conexão. Os principais fatores de cada protocolo são: [2]

  • TCP: É um protocolo confiável pois faz controle de fluxo a fim de evitar congestionamentos na transmissão dos dados, refaz a transmissão de datagramas falhos e faz a ordenação dos pacotes que foram transmitidos desordenadamente ao destino. Ou seja, este protocolo garante que todos os dados transmitidos cheguem corretamente ao receptor; [2]
  • UDP: É um protocolo não confiável pois diferentemente do TCP ele não faz nenhum tipo de controle, não controla fluxo, não faz o reenvio de segmentos que falharam na transmissão, também não realiza a ordenação de pacotes que chegaram ao destino desordenados e não retorna a confirmação de que os dados foram entregues. Ou seja, o UDP não garante que os dados serão entregues de forma correta ao destino. [2]

Questões de desempenho[editar | editar código-fonte]

A camada de transporte junto com a camada de rede e de enlace são responsável por um fator fundamental nas Redes de computadores, o desempenho. Porém pouco sabemos sobre ele, pois a maior parte das teorias que possuímos ainda não é aplicável praticamente. Por esses fatores, a análise de desempenho se torna mais uma arte do que uma ciência.[2]

Redes de computadores possuem interações, e sempre quando há um grande número de usuários conectados à elas podem ocorrer as chamadas interações complexas, as principais responsáveis pela depreciação do desempenho. A melhor forma de se aprender a analisar o desempenho de uma rede, é através da observação de casos em cenários reais e o conhecimento de alguns fatores que, empiricamente, sabemos que fazem total diferença.[2]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Redes de computadores un enfoque descendente basado en internet. KUROSE ROSS(Pearson - Adisson Wesley)
  • Redes de computadores.Tanenbaum, Andrew S. (2003). Computer Networks. [S.l.]: Prentice Hall. ISBN 0-13-038488-7 
  • MORAES, Alexandre Fernandes de. Redes de computadores: Fundamentos. 3 ed. São Paulo: Érica, 2004.
  • CURSO REDES DE COMPUTADORES - INTERNET E ARQUITETURA TCP/IP - PUC RIO/CCE
  • TANENBAUM, Andrew S.; WETHERALL, David (2011). REDES DE COMPUTADORES 5ª ed. [S.l.]: Pearson Education do Brasil. pp. 310–383

Referências

  1. a b c d «RFC 1122». Internet Engineering Task Force (IETF). Consultado em 9 de dezembro de 2020 
  2. a b c d e f TANENBAUM, A. WETHERALL, D. Redes de Computadores. 5 ed.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Internet é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.