Canjica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A canjica é uma iguaria típica da culinária brasileira, consumida especialmente no período das festas juninas e julinas. O termo é oriundo do quimbundo kanjika.[1]

A canjica é elaborada com grãos de milho, leite de vaca, manteiga, açúcar, água, amendoim, leite de coco e canela.[2][1]

Em 24 de fevereiro de 1989, a Portaria nº 109 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento aprovou a norma de identidade, qualidade, apresentação e embalagem, da canjica de milho brasileira, definindo assim o conceito comercial de «milho de canjica».[3]

Regionalismo[editar | editar código-fonte]

O termo canjica identifica dois pratos distintos feitos com milho verde:

Em Minas Gerais, o diminutivo canjiquinha designa um prato diferente, salgado, feito com grãos de milho duro quebrados no pilão (conhecidos regionalmente também como "canjiquinha", e como "quirera de milho" em São Paulo e outros Estados) e cozidos, geralmente com costelinha de porco. A canjiquinha mineira é, pois, uma variedade do prato luso-brasileiro conhecido como xerém em outros locais.

Benefícios

Apesar de ser um doce, e como qualquer outra sobremesa, não parecer ser saudável, em cada 100 gramas de canjica podemos encontrar proteínas, fibras, ferro, fósforo, zinco e vitaminas B1, B2, B3, B5 e B6


Referências

  1. a b FERREIRA, A.B.H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 337.
  2. «Aprenda a fazer a canjica de milho tradicional do Nordeste»  telejornal Bom Dia Campo, Canal Rural (RS).
  3. Gabinete do Ministro em Exercício (24 de fevereiro de 1989). «Portaria nº 109, de 24 de Fevereiro de 1989». Ministério da Agricultura. Consultado em 19 de fevereiro de 2014 
Ícone de esboço Este artigo sobre culinária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.