Carnaubais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Carnaubais
Bandeira de Carnaubais
Brasão indisponível
Bandeira Brasão indisponível
Hino
Aniversário 18 de setembro
Fundação 1963
Gentílico carnaubaense
Prefeito(a) Thiago Meira Mangueira (PSDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Carnaubais
Localização de Carnaubais no Rio Grande do Norte
Carnaubais está localizado em: Brasil
Carnaubais
Localização de Carnaubais no Brasil
05° 20' 27" S 36° 49' 58" O05° 20' 27" S 36° 49' 58" O
Unidade federativa  Rio Grande do Norte
Mesorregião Oeste Potiguar IBGE/2008 [1]
Microrregião Vale do Açu IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Porto do Mangue, Serra do Mel, Macau, Pendências, Alto do Rodrigues e Açu
Distância até a capital 203 km[2]
Características geográficas
Área 529,835 km² [3]
População 10 592 hab. (RN: 68º) –  estimativa IBGE/2016[4]
Densidade 19,99 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,589 (RN: 122°) – baixo PNUD/2010[5]
PIB R$ 64 485,291 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 6 732,65 IBGE/2008[6]

Carnaubais é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Norte localizado na microrregião do Vale do Açu. Sua população estimada, conforme dados do IBGE em 2016, é de 10.592[4] habitantes. Área territorial de 530 km².

História[editar | editar código-fonte]

Fundação[editar | editar código-fonte]

Foi Antônio Pereira de Albuquerque o primeiro habitante de uma localidade, onde situava-se uma área com vista ampla, verde e bela, com muitas carnaubeiras ao redor e com boa terra para cultivar. Logo depois chegava Abel Alberto da Fonseca, que iniciou as primeiras construções, se tornando pioneiro na organização urbana da povoação que estava nascendo.[7]

Através da participação de figuras dedicadas a comunidade o povoado começou a se desenvolver, e entre elas destacaram-se o Monsenhor Honório, primeiro vigário, a professora Adalgisa Emídia da Costa, a incentivadora cultural Celina Moura e Olavo Lacerda Montenegro, que lutou pela sua emancipação política.

Em 18 de setembro de 1963, através da Lei nº 2.927, Carnaubais desmembrou-se de Assú. Após onze anos de sua emancipação política enfrentou sua mais terrível batalha, a luta contra a fúria das águas. Em 1974, uma enchente destruiu a cidade e a população ficou desabrigada. Apesar do sofrimento o povo resistiu e com a participação dos Governos Federal, Estadual e Municipal, a cidade foi reconstruída em outro local.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. FEMURN. «Distâncias dos Municípios do Rio Grande do Norte a Natal-RN». Consultado em 24 de junho de 2011 
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. a b «Estimativa populacional 2016». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2016. Consultado em 6 de julho de 2017 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 4 de setembro de 2013 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. Histórico de Carnaubais Site da Prefeitura

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Norte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.