Carnaubais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Carnaubais
Bandeira de Carnaubais
Brasão indisponível
Bandeira Brasão indisponível
Hino
Aniversário 18 de setembro
Fundação 1963
Gentílico carnaubaense
Prefeito(a) Thiago Meira Mangueira (PSDB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Carnaubais
Localização de Carnaubais no Rio Grande do Norte
Carnaubais está localizado em: Brasil
Carnaubais
Localização de Carnaubais no Brasil
05° 20' 27" S 36° 49' 58" O05° 20' 27" S 36° 49' 58" O
Unidade federativa  Rio Grande do Norte
Mesorregião Oeste Potiguar IBGE/2008 [1]
Microrregião Vale do Açu IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Porto do Mangue, Serra do Mel, Macau, Pendências, Alto do Rodrigues e Açu
Distância até a capital 203 km[2]
Características geográficas
Área 529,835 km² [3]
População 10 592 hab. (RN: 68º) –  estimativa IBGE/2016[4]
Densidade 19,99 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,589 (RN: 122°) – baixo PNUD/2010[5]
PIB R$ 64 485,291 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 6 732,65 IBGE/2008[6]
Página oficial

Carnaubais é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Norte localizado na microrregião do Vale do Açu. Sua população estimada, conforme dados do IBGE em 2016, é de 10.592[4] habitantes. Área territorial de 530 km².

História[editar | editar código-fonte]

Fundação[editar | editar código-fonte]

Foi Antônio Pereira de Albuquerque o primeiro habitante de uma localidade, onde situava-se uma área com vista ampla, verde e bela, com muitas carnaubeiras ao redor e com boa terra para cultivar. Logo depois chegava Abel Alberto da Fonseca, que iniciou as primeiras construções, se tornando pioneiro na organização urbana da povoação que estava nascendo.[7]

Através da participação de figuras dedicadas a comunidade o povoado começou a se desenvolver, e entre elas destacaram-se o Monsenhor Honório, primeiro vigário, a professora Adalgisa Emídia da Costa, a incentivadora cultural Celina Moura e Olavo Lacerda Montenegro, que lutou pela sua emancipação política.

Em 18 de setembro de 1963, através da Lei nº 2.927, Carnaubais desmembrou-se de Assú. Após onze anos de sua emancipação política enfrentou sua mais terrível batalha, a luta contra a fúria das águas. Em 1974, uma enchente destruiu a cidade e a população ficou desabrigada. Apesar do sofrimento o povo resistiu e com a participação dos Governos Federal, Estadual e Municipal, a cidade foi reconstruída em outro local.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. FEMURN. «Distâncias dos Municípios do Rio Grande do Norte a Natal-RN». Consultado em 24 de junho de 2011 
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. a b «Estimativa populacional 2016». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2016. Consultado em 6 de julho de 2017 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 4 de setembro de 2013 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  7. Histórico de Carnaubais Site da Prefeitura

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Norte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.