Carne de vaca Kobe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Carne de vaca Kobe

A carne de vaca Kobe (神戸ビーフ, Kōbe bīfu?) (KO-BEH) refere-se aos cortes de carne de vaca da estirpe Tajima do gado wagyu, criado na província de Hyogo, Japão, de acordo com as regras definidas pela Associação de Marketing e Promoção da Distribuição da Carne de Vaca Kobe[1] A carne geralmente é considerada uma iguaria, reconhecida pelo seu sabor, consistência e gordura, bem marmorizada. A carne de vaca Kobe pode ser preparado como bife, sukiyaki, shabu shabu, sashimi, teppanyaki, entre outros tipos.

A carne de vaca Kobe também é chamado de Kobe niku (神戸肉? "carne de Kobe"), Kobe-gyu (神戸牛?) ou Kobe-ushi (神戸牛? "gado Kobe") em japonês.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Gado Tajima em uma fazenda em Hyogo.
Gado Tajima em uma fazenda em Hyogo.

O gado foi introduzido no Japão no século II d.C. como animais de trabalho e usados no cultivo de arroz. A topografia montanhosa das ilhas do Japão resultou em pequenas regiões de criação isoladas, cultivando rebanhos que desenvolveram e mantiveram qualidades em sua carne que diferem significantemente de outras raças de gado.[2]

Começando no final do século XVIII e por algumas décadas depois, o gado nativo japonês foi cruzado com muitas raças europeias, incluindo a Brown Swiss, o Shorthorn e o Devon. O gado originalmente reconhecido em 1943 como Kobe era o gado dos rebanhos da área de Kobe no Japão, e podia ser de qualquer das quatro raças do gado Wagyu: o Akaushi (vermelho japonês), o Kuroushi (negro japonês), o Japanese Polled e o Shorthorn japonês.[3] Tajima é uma estirpe do Negro Japonês.[4]

Em 1983, um grupo de marketing foi formado a fim de definir e promover a marca de Kobe. A Associação de Marketing e Promoção da Distribuição da Carne de Vaca Kobe definiu as normas da carne de vaca Kobe.[5]

A carne de vaca Kobe no Japão é uma marca registrada da Associação de Marketing e Promoção da Distribuição da Carne de Vaca Kobe (神戸肉流通推進協議会, Kōbeniku Ryūtsū Suishin Kyōgikai?).[6] A carne deve preencher todas das seguintes condições:[1]

  • Gado Tajima nascido na província de Hyogo
  • Criado na província de Hyogo
  • Boi ou touro castrado, para purificar a carne
  • Processado em matadouros de Kobe, Nishinomiya, Sanda, Kakogawa e Himeji, na província de Hyogo.
  • Razão de marmorização, chamada BMS,[7] de nível 6 ou acima.
  • Padrão de qualidade da carne de 4 ou 5[7]
  • Peso bruto de carne de um animal é 470 kg ou menos.

O gado é alimentado com forragem de grãos. O ponto de derretimento da gordura da carne de vaca Kobe (gado Tahima) é menor que o da gordura de carne de vaca comum.[8]

Carne de vaca Kobe em outros países[editar | editar código-fonte]

Antes de 2012, a carne de vaca Kobe não era exportada. As primeiras exportações, em fevereiro de 2012, foram para Macau. Desde então, as exportações também foram feitas para Hong Kong, os Estados Unidos, Singapura e Tailândia.[9]

Carne "ao estilo de Kobe"[editar | editar código-fonte]

O aumento na popularidade da carne japonesa nos Estados Unidos levou à criação de carne ao "estilo de Kobe", tirado de wagyu criado domesticamente cruzado com Angus, para suprir a demanda. As fazendas nos Estados Unidos e na Grã- Brenha tentaram replicar as tradições de Kobe.[10] Os produtores de carne dos Estados Unidos alegam que as diferenças entre a carne ao "estilo de Kobe" menos caro e a verdadeira carne de vaca Kobe são apenas cosméticas.[11] Cortes de carne ao "estilo de Kobe" dos Estados Unidos tendem a ter uma carne mais escura e um sabor mais forte.[12]

No Brasil, as butiques de carne que vendem Wagyu oferecem diferentes cortes que podem variar de R$ 35 a R$ 559 (o quilo). O valor alto da carne é atribuído ao custo de criação do boi.[13]

Rotulagem errônea[editar | editar código-fonte]

Província de Hyogo, onde a verdadeira A carne de vaca Kobe é produzida.

A proliferação da carne de vaca Kobe fora do Japão é um problema para os produtores da carne de vaca Kobe. Devido à falta de reconhecimento jurídico da marca registrada da carne de Kobe em alguns países, é possível vender carne rotulada de carne de vaca Kobe que não é.[14][15] Para resolver alguns desses problemas, a Associação de Marketing e Promoção da Distribuição da Carne de Vaca Kobe planeja tornar disponível um panfleto em línguas estrangeiras com detalhes sobre a carne de vaca Kobe.[16]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Kobe Beef Marketing & Distribution Promotion Association Bylaws». Consultado em 30 de setembro de 2010 
  2. Y., Grant (1 de dezembor de 2008). «The Real Beef on Kobe Beef». Cheff Seattle  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. Akaushi Beef; Logan Farms website; acessado em outubro de 2013.
  4. Longworth, John W. (28 de outubro de 2004). «The History of Kobe Beef in Japan». Lucies Farm: Meat Digest 
  5. Krieger, Daniel (26 de agosto de 2010). «All for the love of Tajima cows» 
  6. «Kobe Beef Registered Trademarks». Consultado em 30 de setembro de 2010 
  7. a b «Japanese Meat Grading» (PDF). Consultado em 16 de julho de 2008 
  8. Shin-Onsen town office. «Taste of Tajima-ushi» (em japonês). Consultado em 6 de setembro de 2010 
  9. «Kobe Beef Marketing and Distribution Information» 
  10. «Cattle on 40 pints a day of beer». BBC News. 9 de fevereiro de 2007. Consultado em 10 de janeiro de 2008 
  11. «American Kobe-style beef replaces the real thing». Mabank, Texas. Associated Press. 29 de dezembro de 2005. Consultado em 4 de janeiro de 2013 
  12. Sayet, Jackie (6 de outubro de 2009). «Bogus beef: Miami restaurants say it's Kobe, but it's not». Miami New Times 
  13. Kimura, Karin (23 de dezembro de 2014). «Mercado de carnes especiais». Revista Hashitag. Editora JBC. Consultado em 6 de outubro de 2016 
  14. Olmstead, Larry (12 de abril de 2012). «Food's Biggest Scam: The Great Kobe Beef Lie». Forbes 
  15. Olmstead, Larry (13 de abril de 2012). «Food's Biggest Scam, Part 2: "Domestic" Kobe And Wagyu Beef». Forbes 
  16. Yomiuri Shimbun (19 de julho de 2008). «Kobe beef — Correct information for foreign countries» (em japonês). Consultado em 20 de julho de 2008 [ligação inativa] 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Carne de vaca Kobe