Caroste

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Manuscrito em escrita caroste do reino de Shanshan

Caroste[1] (Kharoṣṭhī) ou areameoíndia[2] é um abugida ou alfa-silabário utilizado antigamente no sudeste asiático (cultura da regão de Gandara) para escrever os idiomas gandari e sânscrito, entre os séculos III a.C. e III d.C.. Através do comercio da Rota da Seda, pôde sobreviver em alguns locais até o século VII.[carece de fontes?] Seus caracteres estão cifrados no sistema unicode entre U+10A00 e U+10A5F. Se escreve da direita para a esquerda.[2]

Referências

  1. Pereira 1991, p. 234.
  2. a b Sobrino 2000, p. 52.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Pereira, A. B. de Bragança (1991). Etnografia da Índia portuguesa. [S.l.]: Asian Educational Services 
  • Sobrino, Hipólito Escolar (2000). Manual de historia del libro. [S.l.]: Gredos