Casa Fiat de Cultura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Casa Fiat de Cultura é uma associação sem fins lucrativos mantida pelas empresas do Grupo Fiat. Criada em 2005 por Cledorvino Belini, conta com uma área expositiva de 1 400 m2, dotada de recursos de regulagem programável de temperatura e umidade; um auditório para 200 pessoas, também climatizado; uma área de convivência no piso superior; e um espaço multiuso para atividades educativas e formativas. No total, são 3 650 m2 de área.[1]

Inaugurou suas atividades em janeiro de 2006 com a exposição A arte italiana do MASP.[2] Além de exposições de arte, desenvolve atividades educativas voltadas para crianças e jovens, concertos e recitais de música erudita e popular e sessões de cinema. O acesso a essas atividades é sempre gratuito, dedicando-se especial atenção ao público proveniente das escolas públicas das redes estadual e municipais da Grande Belo Horizonte. Seminários e palestras no campo das artes e da filosofia têm tido também um grande espaço na instituição.[3][4]

Em março de 2011, foi anunciado que a Casa Fiat deixaria sua sede em Nova Lima para ocupar o prédio do antigo Palácio dos Despachos, compondo parte do Circuito Cultura Praça da Liberdade após a transferência dos departamentos governamentais ali mantidos para a Cidade Administrativa.[4] Em junho de 2014, a nova sede da Casa Fiat de Cultura foi inaugurada.

Exposições[editar | editar código-fonte]

Dentre as exposições realizadas, estão:[5]

  • 2006A arte italiana do MASP: mostra de arte italiana que integra o acervo do MASP.[2]
  • 2007SPEED - a arte da velocidade: centenas de peças históricas documentando a evolução do Grupo Fiat.[6]
  • 2008Amílcar de Castro: exposição de 150 peças de autoria do artista plástico Amílcar de Castro.[7]
  • 2008Com que roupa eu vou?: mostra sobre a evolução da moda ao longo dos tempos.[8]
  • 2008A arte nos mapas: apresentação de 53 peças cartográficas pertencentes aos séculos XVI e XIX.[9]
  • 2008Olhar viajante: exibição de um acervo com 184 obras, entre pinturas, gravuras, desenhos e aquarelas, retratando costumes típicos do Brasil do século XIX.[10]
  • 2009O mundo mágico de Marc Chagall: mostra com 300 obras de Marc Chagall, entre pinturas, esculturas, guaches e gravuras.[11]
  • 2009Rodin, do ateliê ao museu: apresentação de 22 esculturas de Rodin, além de 194 fotografias originais retratando o processo criativo do artista.[12]
  • 2011 - Olhar e Ser Visto - A Figura Humana da Renascença ao Contemporâneo
  • 2011 - Tarsila e o Brasil dos Modernistas
  • 2011 - Roma - A Vida e os Imperadores
  • 2012 - Caravaggio e seus Seguidores
  • 2012 - De Chirico - O Sentimento da Arquitetura
  • 2014 - Barroco Itália Brasil - Prata e Ouro
  • 2014 - Recosturando Portinari
  • 2014 - QuasePoema - Cartas e Outras Escrituras Drummondianas

Notas e referências

  1. "Infra-estrutura". Casa Fiat de Cultura
  2. a b "Casa de Cultura em MG abre com obras do Masp". Folha de S. Paulo, 8 de fevereiro de 2006
  3. "Casa Fiat de Cultura e Museu do Automóvel na Praça da Liberdade". Revista MUSEU, 31 de março de 2011
  4. a b "Governo de Minas e Fiat firmam parceria". Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, 29 de março de 2011
  5. "Realizadas". Casa Fiat de Cultura
  6. "Exposição retrata história do grupo Fiat". Auto Diário, 23 de junho de 2007
  7. "Para sempre na memória". Sagarana, n° 30
  8. "Quadro com fundadores da UFMG é atração de exposição". Universidade Federal de Minas Gerais, 30 de agosto de 2008
  9. "Mostra de mapas dá lição de conquistas e de geopolítica". Portugal Digital, 12 de agosto de 2008
  10. "Exposição 'Olhar Viajante' mostra arte do Brasil imperial". Portugal Digital, 23 de outubro de 2008
  11. "Todas as cores de Chagall no Masp". O Estado de S. Paulo, 22 de janeiro de 2010
  12. "Uma viagem profunda pela obra de Rodin". História Viva, 17 de agosto de 2009

Ligações externas[editar | editar código-fonte]