Casa da Torre (Soutelo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Casa da Torre em Soutelo

Casa da Torre ou Solar da Torre, é um solar barroco construído no século XVIII com alguns elementos arquitetónicos típicos da Idade Média, como o caso da torre. Fica situada em Soutelo, no concelho de Vila Verde, no Distrito de Braga.[1]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Pode ser também designado por "Centro de Espiritualidade e Cultura" pelos seus responsáveis por hoje ser um espaço de oração, de exercícios espirituais e de formação e sossego. Hoje pertence à Companhia de Jesus mas já foi antigo seminário dos Jesuítas.[carece de fontes?]

É uma casa rural, onde a utilização inicial era de residência. Implantada no Vale do Rio Cávado, próxima da Foz do Rio Homem é vedada por um muro alto e com portão de entrada de frontão curvilíneo, no qual ao centro está incrustado o brasão de Viscondes da Torre. A casa é composta por 3 corpos: torre, casa e capela. A torre tem 3 pisos e é o volume mais alto; a casa tem 2 pisos, onde o andar nobre mantém os tetos de madeira intactos e alguns armários de madeira embutidos, assim como algum soalho e uma sala apainelada. A capela que é o volume mais baixo tem a fachada principal virada para o exterior.[1]

Na residência ainda se encontra o Pelourinho de Larim (padrão de soberania), onde os criminosos sofriam castigo físico, mas não a pena de morte.[carece de fontes?]

Cronologia[editar | editar código-fonte]

No que remete à história da casa é datada no ano de 1743 invocando o crisma de Maria Josefa de Magalhães Feyo de Azevedo e inscrição a D. João da Silva Ferreira, bispo de Tânger na capela. Em 1758 a casa pertencia a Dr. Couto Magalhães. Por seguinte, era em 1847 representante da Casa da Torre o fidalgo da casa real e coronel de caçadores José Feyo de Magalhães Coutinho, primeiro Barão da Torre em 13 de Agosto desse mesmo ano e Visconde do mesmo título em 1870.

Por fim em 1950 o imóvel passou para os atuais proprietários, por legado da Viscondessa da Torre de nome D. Maria Cândida do Patrocínio Malheiro Reimão Teles Calheiros de Meneses e Sá (n. 15 de Abril 1859 – m. 2 de Maio 1947), viúva do segundo Visconde de nome Alberto Feio da Rocha Páris (n. 6 de Janeiro 1863 – m. 25 de Junho 1912).[carece de fontes?] No mesmo ano há a remodelação da casa da Torre e a construção do edifício do Instituto Missionário da Companhia de Jesus acossado ao solar.[carece de fontes?]

Referências

  1. a b João Santos (1996), Teresa Camara (2004), Joaquim Gonçalves (2005). «Casa da Torre (Soutelo)». na base de dados SIPA da DGPC. Consultado em 19 de maio de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.