Cecropia polystachya

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Como ler uma infocaixa de taxonomiaEmbaúba-da-mata
Cecropia polystachya entre BORA, GMU e IA da unicamp, Campinas (SP)
Cecropia polystachya entre BORA, GMU e IA da unicamp, Campinas (SP)
Classificação científica
Reino: Plantae
Sub-reino: Viridiplantae
Infrarreino: Streptophyta
Superdivisão: Embryophyta
Divisão: Tracheophyta
Subdivisão: Spermatophytina
Classe: Magnoliopsida
Superordem: Rosanae
Ordem: Rosales
Família: Urticaceae
Gênero: Cecropia[1]
Espécie: C. polystachya[2][3][4][5][6][7][8]
Nome binomial
Cecropia polystachya
Trécul

Cecropia polystachya[1] é uma planta dioica do género das embaúbas, também conhecida como sambaíba-do-norte ou embaúba-da-mata. De porte relativamente pequeno, é uma árvore originária do Brasil e das Guianas. As folhas são palmadas e segmentadas (até nove segmentos) e podem ser usadas como lixa para polir madeira. Desenvolvem os receptáculos até ficarem carnosos e comestíveis, com um sabor doce semelhante ao do figo, e a partir dos quais se podem confeccionar doces. Os frutos são elipsóides e oblongos.

Na Bolívia, tem, popularmente, a função de barómetro. Diz o ditado popular que se a embaúba branquear e as formigas saírem (aumentarem a sua atividade), choverá no espaço de três dias. A expressão "branquear" refere-se ao facto de que, por vezes, as folhas da árvore fecham-se, expondo apenas a página inferior, esbranquiçada e escondendo a página superior, verde-escura - de modo que a ávore parece mudar de cor.

Sinonímia botânica[editar | editar código-fonte]

A planta é ainda designada pelos nomes científicos:

  • Cecropia scabra, Ruiz ex Klotzsch
  • Cecropia ruiziana Klotzsch
  • Cecropia pinnatiloba Klotzsch
  • Cecropia klotzschiana Miq.
  • Cecropia francisci Snethlage
  • Cecropia francisci Snethlage

Referências

  1. «Cecropia Loefl.». Integrated Taxonomic Information System on-line database, http://www.itis.gov. Consultado em 20 de julho de 2017. 
  2. «Cecropia polystachya Trécul». The Plant List (2013). Version 1.1. Published on http://www.theplantlist.org/. Consultado em 20 de julho de 2017. 
  3. «Cecropia polystachya Trécul». Tropicos.org. Missouri Botanical Garden. Consultado em 20 de julho de 2017. 
  4. «Cecropia polystachya». Encycloédia of Life (EOL). Consultado em 20 de julho de 2017. 
  5. «Cecropia polystachya Trécul». http://www.ipni.org. Consultado em 20 de julho de 2017. 
  6. «Cecropia polystachya Trécul». http://www.gbif.org. Consultado em 20 de julho de 2017. 
  7. «Cecropia». Flora do Brasil 2020 em construção. Jardim Botânico do Rio de Janeiro 
  8. Tamashiro, Jorge Yoshio (2012). Árvores do campus da Unicamp: nativas do Brasil. [S.l.]: Campinas , SP: Editora da Unicamp. ISBN 978-85-268-0995-6