Centro de Operações Rio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Prédio do COR
Sala de controle do COR, funciona 24h por dia, 7 dias na semana

O Centro de Operações Rio (COR) é uma instalação pública do município do Rio de Janeiro, que é considerado o quartel-general[1] das equipes operacionais da prefeitura, onde reúnem-se aproximadamente 30 órgãos públicos, entre secretarias municipais e estaduais, além concessionárias de serviços públicos.[2][3][4] O Centro de Operações é o responsável por monitorar e otimizar o funcionamento da cidade diariamente, prevendo e gerenciando, por exemplo, as condições meteorológicas, deslizamentos, enchentes, acidentes, entre outras situações.[5]

História[editar | editar código-fonte]

O Centro de Operações foi inaugurado em dezembro de 2010, na gestão de Eduardo Paes.[6] A motivação para sua criação partiu das fortes chuvas de abril de 2010, que provocaram diversas mortes na cidade.[7]

Em maio de 2017, o Centro de Operações Rio foi tema da exposição sobre cidades inteligentes , exibida na galeria de arte Storefront Arts and Architeture, em Nova Iorque.[8] A exposição, em 2015, também foi exibida em Roterdã, na Holanda, fazendo parte de uma serie de eventos sobre as Olimpíadas, organizados pelo instituto holandês Het Nieuwe. Os curadores são profissionais da Universidade de Columbia que estiveram no COR em 2015 e 2016.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]