Coloured

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Uma família coloured.

No contexto da África do Sul, e também de países como Namíbia, Zâmbia, Botsuana e Zimbábue, o termo "coloured" é utilizado para se referir a um grupo étnico de pessoas miscigenadas com ancestrais da África subsariana. São descendentes de negros (khoisan e bantus), de brancos e às vezes também de asiáticos. Estudos genéticos indicam que o grupo tem um dos níveis mais altos de ancestralidade miscigenada no mundo. Em 2016, numeravam mais de 6 285 300 pessoas (5,1 milhões só na África do Sul).[1][2]

A maioria fala a língua africâner e representam 8,9% da população da Africa do Sul (ou 4 832 900).

Referências

  1. Schmid, Randolph E. (30 de abril de 2009). «Africans have world's greatest genetic variation». Msnbc.com. Consultado em 23 de outubro de 2009 
  2. Tishkoff SA, Reed FA, Friedlaender FR; et al. (2009). «The Genetic Structure and History of Africans and African Americans». Science. 324 (5930): 1035–44. PMID 19407144. doi:10.1126/science.1172257