Conde de Snowdon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brasão de armas de Antony Armstrong-Jones, 1.º Conde de Snowdon.
Brasão de armas de David Armstrong-Jones, 2.º Conde de Snowdon.

O Conde de Snowdon é um título no pariato do Reino Unido; foi criado em 1961, pela rainha Isabel II, juntamente com o título subsidiário "visconde Linley", de Nymans, no condado de Sussex, para Antony Armstrong-Jones[1], marido da falecida princesa Margarida, condessa de Snowdon.

Snowdon tinha anteriormente associações reais; o título de barão Snowdon tinha sido conferido, junto com o ducado de Edimburgo, ao príncipe Frederico, neto do rei Jorge I e futuro príncipe de Gales, em 1726. O título foi incorporado na coroa em 1760, quando seu titular ascendeu como rei Jorge III.

Em novembro de 1999, Lord Snowdon recebeu um pariato vitalício como "barão Armstrong-Jones" sob um esquema planejado para permitir que os hereditários da primeira geração retivessem seus lugares na câmara dos Lordes depois da passagem do ato da Câmara dos Lordes (de 1999)[2][3].

Condes de Snowdon (1961)[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Issue 42481, 6 October 1961 - London Gazette - The Gazette». 6 de outubro de 1961 
  2. «London Gazette Friday». 19 de novembro de 1999 
  3. «London Gazette Tuesday». 23 de novembro de 1999 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]