Congo (folclore)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Congo, veja Congo (desambiguação).

Comgo é um dos muitos conjuntos de danças, músicas e manifestação folclóricas trazida pelos escravos ao Brasil no Período Colonial. É particularmente caracterizada pelo uso de tambores em variados tamanhos, trajes e coreografias típicas e cânticos que invocam os Deuses. Atualmente é uma manifestação folclórico e religiosa, onde se prestam homenagens a São Benedito e a Nossa Senhora da Penha, em festas que acontecem ao longo dos meses de dezembro e janeiro. São comuns no Espírito Santo as festas dedicadas a São Benedito, onde se derruba uma árvore alta, corta-se os galhos deixando só o tronco, que será o "mastro de São Benedito", que é levado pelas ruas e fixado em um pátio da festa, onde se coloca um estandarte com a figura do santo.

Um ensaio ou peça do Congo é chamado de Puxada. Recentemente a batida do Congo foi levada ao cenário da música pop com os conjuntos Casaca e Manimal. As maiores demonstrações do Congo se dão nas festas de São Sebastião e São Benedito nas cidades da Serra, de Fundão e na Barra do Jucu, município de Vila Velha, no Espírito Santo.

Atualmente a manifestação mais ativa do Congo pode ser observada na Região Metropolitana da Grande Vitória mas há também grupos no sul e interior da Bahia.

E também na Festa do Divino Espírito Santo de Pirenópolis, Goiás.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.