Convulsão febril

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Convulsão febril A convulsão febril é um tipo de convulsão generalizada (que acontece com sintomas de perda da consciência da criança, abalos generalizados nos braços e pernas, virada dos olhos para cima e dificuldade de respiração) que costuma durar poucos minutos, sempre em crianças pequenas (de meses a alguns anos de vida), associadas a elevação rápida da temperatura corpórea (febre) devido a alguma infecção, como resposta do cérebro desta criança à condição e à velocidade de elevação da febre. Mesmo falando e orientando pais e familiares sobre a benignidade da crise de convulsão febril, que dura pouco tempo, que não é algo muito grave… Mesmo assim, durante o ataque, os sintomas apresentados pela criança podem ser desesperadores para quem os presencia. As crises convulsivas febris podem ser simples, quando duram de segundos até 10-15 minutos, e não voltam em um período de 24 horas ou menos. Neste tipo de crise, os abalos costumam ocorrer nos dois lados do corpo e de forma generalizada. As crises que duram mais de 15 minutos, onde os abalos ocorrem em um lado do corpo da criança apenas ou recorrem (voltar a acontecer) em menos de 24 horas da primeira, chamamos de convulsão febril complexa, e podem indicar uma evolução mais séria. Entre os fatores de risco para ocorrer a convulsão febril, o maior deles é, sem dúvida, a idade menor: estas convulsões ocorrem sobretudo em crianças de 6 meses até 3-4 anos. Raramente antes ou após esta faixa de idade. Se houver histórico de familiares com o mesmo problema, o alerta também deve ser dado.

O que fazer durante a convulsão? A primeira coisa é manter a calma, deitar a criança e apoiar sua cabeça numa superfície macia, virando a cabeça para o lado, para que a saliva ou alguma secreção saia pela boca naturalmente durante o ataque, e não obstrua a sua respiração. Se puder, peça a alguém ou você mesmo conte o tempo que durará a crise. Este é uma importante informação para o médico. E você poderá ficar tão preocupado e desesperado, que nem terá muita noção disso após o acontecido! O tempo de duração da crise é um dos indicadores de maior ou menor gravidade de cada caso.

A duração de uma convulsão febril típica é de alguns minutos. Depois disso, a criança costuma ficar sonolenta e acorda aos poucos. Não recomenda-se colocar os dedos dentro da boca da criança para puxar sua língua, pois esta ação pode levar a lesão dos dedos de quem tentou apenas ajudar.

Por Maramélia Miranda **

Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.