Cora (etnia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Os Cora são um grupo étnico do México Central que habitam a Serra de Nayarit e La Mesa de Nayar nos estados mexicanos de Jalisco e Nayarit. Autodenominam-se naáyarite, termo que deu origem ao nome do actual estado de Nayarit. Estima-se que actualmente o número de indivíduos desta etnia seja cerca de 23 mil e 500 [1]. Dedicam-se ao cultivo de milho, feijão, amaranto e criação de algum gado.

Após a conquista espanhola do México passaram a ocupar uma área mais pequena que aquela que ocupavam originalmente.

Religião[editar | editar código-fonte]

A religião dos cora é largamente sincrética, isto é, uma mistura de religião tradicional dos cora e catolicismo.

Existem três divindades principais. O deus supremo é chamado Tayau significando "nosso pai", é um deus do sol que viaja pelo céu durante o dia, sentando-se na sua cadeira dourada ao meio-dia, crê-se que as nuvens são fumo do seu cachimbo. Em tempos mais antigos os sacerdotes de Tayau, os Tonatí, eram a mais alta autoridade das comunidades cora.

A sua esposa é Tetewan a deusa do submundo associada à lua, à chuva e à direcção oeste. Os seus nomes alternativos são Hurima e Nasisa.

O filho dos dois, Sautari "o apanhador de flores" está associado ao milho e à tarde. Outras designações suas são Hatsikan (grande irmão), Tahás e Ora. Em termos sincréticos é identificado com Jesus Cristo.

Alguns mitos dos cora têm origens claramente mesoamericanas, como o mito da criação do quinto sol. Outros são partilhados com os huichol; por exemplo o mito de que a raça humana descende de um homem e de uma mulher-cão, únicos sobreviventes de um enorme cataclismo.

Língua[editar | editar código-fonte]

A língua Cora é uma língua uto-asteca (ramo Corachol) aparentada com o Huichol.

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Comisión Nacional para el Desarrollo de los Pueblos Indígenas : Lenguas indígenas de México, 2000.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Miller, Wick. (1983). Uto-Aztecan languages. In W. C. Sturtevant (Ed.), Handbook of North American Indians (Vol. 10, pp. 113-124). Washington, D. C.: Smithsonian Institution.
  • Dahlgren Jordan, BArbro. (1994). Los Coras de la Sierra de Nayarit. Instituto de Investigaciones Antropologicas. UNAM. Mexico.
  • McMahon, Ambrosio & Maria Aiton de McMahon. (1959) Vocabulario Cora. Series de Vocabularios Indigenas Mariano Silva y Aceves. SIL.
  • Casad, Eugene H.. 2001. "Cora: a no longer unknown Southern Uto-Aztecan language." In José Luis Moctezuma Zamarrón and Jane H. Hill (eds), Avances y balances de lenguas yutoaztecas; homenaje a Wick R. Miller p. 109-122. Mexico, D.F.: Instituto Nacional de Antropología y Historia.