Coryciinae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaCoryciinae
Taxocaixa sem imagem
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Asparagales
Família: Orchidaceae
Subfamília: Orchidoideae
Tribo: Diseae
Subtribo: Coryciinae
Benth. 1883
Género-tipo
Corycium Sw. 1800
Distribuição geográfica
Disperis distribution map.png
Gêneros
Ceratandra Eckl. & F.A.Bauer 1837
Corycium Sw. 1800
Disperis Sw. 1800
Evotella Kurzweil & H.P.Linder 1991
Pterygodium Sw. 1800
Sinónimos
Não tem

Coryciinae é uma pequena subtribo da família Orchidaceae, composta por 114 espécies de plantas terrestres divididas por cinco gêneros.[1]

As plantas desta subtribo caracterizam-se por apresentarem raízes tuberosas; com caules geralmente lisos, ou seja, sem a presença de pilosidades, e folhas caulíneas, frequentemente aglomeradas na base do caule. Inflorescência racemosa terminal. A sépala dorsal das flores costuma estar junto às pétalas formando um conjunto elmiforme. O labelo costuma apresentar apêndices muitas vezes maiores que sua lâmina. A coluna apresenta duas polínias sésseis. A floração de Grande parte das espécies parece ser estimulada por incêndios ocasionais e ocorre logo após o final da estação chuvosa. As flores secretam óleo, recolhido por abelhas rediviva, da família Melittidae que nesta atividade polinizam as flores ao levarem as polínias em sua pernas.[2]

Distribuição[editar | editar código-fonte]

As orquídeas pertencentes a esta subfamília são originárias principalmente da África, com grande concentração na África do Sul, onde boa parte das espécies e todos os gêneros se fazem presentes, e diversas na África tropical. Apenas algumas poucas espécies do gênero Disperis existem na Ásia.[1]

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

A partir de análises moleculares,[3] está claro agora que a subtribo Coryciinae conforme exposta aqui é não é um grupo monofilético pois o gênero Disperis apresenta certa divergência de todos os outros, portanto possivelmente a composição desta subtribo mudará no futuro.

Referências

  1. a b R. Govaerts, D. Holland Baptista, M.A. Campacci, P.Cribb (K.) (2008). World Checklist of Orchidaceae. The Board of Trustees of the Royal Botanic Gardens, Kew. Published on the Internet (em inglês)
  2. Kurzweil, H. & Linder, P.: (2001) Phylogenetics of Orchidoideae. In A. M. Pridgeon, P. J. Cribb, M. W. Chase, and F. N. Rasmussen eds., Genera Orchidacearum, vol. 2, Orchidoideae part 1. Oxford University Press, Oxford, UK ISBN 0198507100.
  3. (em inglês)Molecular phylogenetics of Diseae (Orchidaceae): a contribution from nuclear ribosomal ITS sequences

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre orquídeas (família Orchidaceae), integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.