Crônica Demótica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Crônica Demótica BRA ou Crónica Demótica POR é um texto profético egípcio antigo. O trabalho destina-se a fornecer uma crônica da XXVIII, XXIX e XXX dinastia egípcia[1] — assim, o intervalo de independência entre as duas dominações persas. Em vez de fornecer acontecimentos históricos ocorridos durante os reinados dos faraós do período acima mencionado, a Crônica Demótica julga esses governantes com base em seu comportamento, explicando o comprimento e a prosperidade de seus reinados como uma expressão da vontade divina.[1] A Crônica também enfatiza o desgoverno dos "Medos" (isto é, os Aquemênidas) e dos Ptolomeus, e profetiza a vinda de um herói nativo que ascenderá ao trono e restaurará uma era de ordem e justiça sobre o Egito.[2][3]

O manuscrito consiste em um papiro escrito em demótico; por isso seu nome. Foi encontrado durante a campanha napoleônica no Egito e hoje encontra-se armazenado na Biblioteca Nacional da França (Pap. 215). O trabalho afirma que data da época do faraó Teos da XXX dinastia, embora na verdade é um trabalho posterior datável do século III a.C., provavelmente composto sob o reinado de Ptolemeu III Evérgeta.[1]

Apesar de seu texto esotérico e enigmático, a análise da Crônica Demótica permitiu, entre outras coisas, integrar a ordem de sucessão dos faraós tratados com as informações fornecidas pelos epítomes de Mâneton.[4]

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

  • Joachim Friedrich Quack: “As he Disregarded the Law, he was Replaced During his Own Lifetime”. On Criticism of Egyptian Rulers in the So-Called Demotic Chronicle. In: Henning Börm (ed.): Antimonarchic Discourse in Antiquity. Steiner, Stuttgart 2015, 25–43.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Books-aj.svg aj ashton 01.png A Wikipédia possui o
Portal de Literatura

Referências

  1. a b c Bresciani, op. cit., p. 551
  2. The Demotic Chronicle in the Encyclopaedia Iranica
  3. Wilkinson, Toby, The Rise and Fall of Ancient Egypt, Bloomsbury, Londres, 2010, p. 481
  4. Moyer, Ian S. (2011). Egypt and the Limits of Hellenism. Cambridge: Cambridge University Press. p. 128. ISBN 1139496557 
  • Edda Bresciani, Letteratura e poesia dell'antico Egitto, Einaudi, Torino, 1969, pp. 551–60.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Egiptologia é um esboço relacionado ao Antigo Egito. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.