Cratera de Colônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Cratera da Colônia)
Ir para: navegação, pesquisa

A cratera de Colônia é a principal atração do patrimônio geológico da cidade de São Paulo. Localizada na região de Parelheiros, foi criada com um impacto de um meteoro de estimados 200 m de diâmetro há aproximadamente 20 milhões de anos, formando uma cratera de 3,6 km de diâmetro.[1]

No Brasil existem apenas cinco destas estruturas, e cerca de 70 no mundo todo. Porém, a cratera de Colônia é a mais próxima de um ambiente urbano (está a 35 km do centro da cidade). É um patrimônio natural tombado pelo Condephaat.[2]

Em seu interior há uma coluna de sedimentos de 400 metros de profundidade onde, através de estudos de datação, é possível identificar alguns fatores paleoclimáticos, biogeográficos e até arqueológicos da história natural e de ocupação, tanto do antigo sertão santamarense como do próprio planalto paulista.[3]

O governo municipal estuda a criação de parque para conservação da área, que já vem sendo muito degradada por conta de ocupações irregulares, como a iniciada nos limites da cratera em 1989 que acabou gerando o bairro de Vargem Grande, com cerca de 40 mil habitantes. A ideia é criar um polo turístico no extremo sul da capital paulista.[carece de fontes?]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Colônia» (em inglês). Planetary and Space Science Centre, University of New Brunswick. Consultado em 4 de abril de 2016 
  2. «Cratera de Colônia». Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. Consultado em 23 de março de 2017 
  3. «Brasil tem uma das duas crateras de impacto habitadas no mundo». Agência FAPESP. Consultado em 4 de abril de 2016 
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.