Cream cracker

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cream crackers simples e como parte de um lanche em Singapura

A cream cracker é um tipo de biscoito fina feita usualmente de massa de farinha de trigo não fermentada. Podem ser acrescentados temperos e especiarias como sal, ervas, sementes e queijo antes do cozimento. É um alimento nutritivo e de consumo imediato, mas tem a vantagem de poder ser armazenado por um longo tempo. Antecessores do cream cracker foram os biscoitos dos marinheiros e soldados, e as hóstias. Pães achatados, como o lavash, chapati, pita, matzo, flatbrød ou knäckebröd, também fazem parte do mesmo grupo de alimentos.

A cream cracker difere levemente do biscoito água e sal (em inglês, water biscuit), pois esta última não se utiliza de nenhuma gordura na receita original, ao contrário da cream cracker, que leva o óleo de palma. O formato de ambas, contudo, pode ser bastante similar.

História[editar | editar código-fonte]

Há duas versões da origem do biscoito cream cracker:

  • A primeira e mais aceita versão é que a cream cracker surgiu em Dublin, República da Irlanda, criada por Joseph Haughton e manufaturada por William Beale Jacob e seu irmão Robert em uma pequena padaria chamada W & R Jacob, na mesma cidade, por volta de 1885. O nome se refere ao método utilizado na fabricação dos biscoitos, pois o verbo to cream em Inglês significa bater uma massa até que se torne cremosa. Seus ingredientes originais eram a farinha de trigo, óleo de palma e fermento biológico. A empresa cresceu ao longo dos anos e sua produção se expandiu em diversas fábricas, inclusive uma em Liverpool, até adotar a marca Jacob's Bakery e, posteriormente, somente Jacob's. Hoje em dia, a marca pertence ao grupo Kraft Heinz, e é considerada uma marca tradicional em diversos países. No Reino Unido, é costume se comer crackers cobertos com fatias de queijo, Marmite, geléia ou manteiga.
  • A segunda versão diz respeito ao Estados Unidos. Em 1792 Theodore Pearson, de Newburyport, Massachusetts, criou um biscoito semelhante aos crackers com farinha e água, que ele chamou de Pearson's Pilot Bread. Tornou-se um sucesso imediato entre os marinheiros por causa de sua durabilidade, e acabou por ser conhecido como "biscoito do mar". Foi a primeira produção de cream crackers nos Estados Unidos, e a sua empresa os produziu ao longo de mais de um século.[1] Crown Pilot Crackers a partir da mesma receita foram feitos e vendidos em New England até o presente, e usados em receitas de tradicionais sopas de mariscos. O momento decisivo na história dos cream crackers ocorreu em 1801, quando outro padeiro de Massachusetts, Josiah Bent, cozinhou uma fornada de biscoitos. O som crocante que os biscoitos faziam inspirou a denominação deste tipo (cracker significa "aquele que quebra", em inglês). Bent então se dedicou a convencer o mundo do valor de seus biscoitos como aperitivo e lanche. Dez anos depois a região de Boston, onde ele atuava, se desenvolvia rapidamente, e mais tarde Bent vendeu sua empresa para a National Biscuit Company, que ainda funciona com o nome de Nabisco.

Em 1999 a indústria de crackers empregava mais de 37 mil pessoas nos Estados Unidos, com vendas excedendo os dez bilhões de dólares.[2]

Tipos[editar | editar código-fonte]

Nos Estados Unidos os crackers são usualmente biscoitos achatadas e salgadas, distinguindo-se dos cookies, que podem ter um aspecto e textura semelhantes,mas por ter um sabor mais adocicado, se enquadrariam enquanto biscoitos. Cookies possuem um preparo que os torna mais próximos dos bolos do que dos pães, como é o caso dos crackers. Os orifícios que são feitos nas crackers se destinam a evitar a formação de bolsas de ar na massa durante o cozimento. As crackers também podem ter em seus ingredientes queijos e especiarias, ou mesmo carne de galinha, mas tipicamente elas são feitos apenas com farinha, sal e água. Algumas marcas comerciais como Captain's Wafers, Club Crackers, Town House Crackers, Ritz Crackers e Zesta Crackers às vezes podem ter uma cobertura de patê, queijo ou mousse. Os tipos Saltine e Oyster cracker usualmente servem como acompanhamento de sopas. A tradicional torta de maçã Mock é feita com crackers Ritz ou similares. Os Graham crackers e os "biscoitos digestivos" foram criados como alimentos dietéticos, mas são considerados cookies.

Ver também[editar | editar código-fonte]

References[editar | editar código-fonte]

  1. Edmund Lester Pearson. IN National cyclopaedia of American biography. New York: James T. White and Company, 1940. v. 28, p. 289.
  2. US Census data

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cream cracker