Damnation

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Damnation
Álbum de estúdio de Opeth
Lançamento Austrália 7 de abril de 2003
União Europeia 14 de abril de 2003
Estados Unidos 22 de abril de 2003
Japão 7 de maio de 2003
Gravação 22 de julho de 2002 - 4 de setembro de 2002 no Maestro Musik, Studio Fredman & No Mans Land[1]
Gênero(s) Rock progressivo
Duração 43:19
Gravadora(s) União Europeia Music for Nations
Estados Unidos Koch
Produção Opeth & Steven Wilson
Cronologia de Opeth
Deliverance
(2002)
Ghost Reveries
(2005)

Damnation é o sétimo álbum de estúdio da banda sueca de death metal progressivo Opeth. Foi lançado em Abril de 2003 e gravado juntamente com o sexto álbum da banda Deliverance. Damnation ao contrário dos demais álbuns, não conta com vocal gutural, bateria com uso da técnica Blast Beat ou Metranca ou mesmo guitarras pesadas em nenhuma das 8 faixas presentes (são apresentadas apenas leves distorções de guitarra em algumas faixas) tornando o álbum repleto de baladas e belas canções em clima melódico.

O álbum também foi produzido por Steven Wilson, que contribuiu com vocais de apoio e com os teclados, e co-escreveu uma canção, "Death Whispered a Lullaby". Mikael Åkerfeldt dedicou Deliverance e Damnation a sua avó, que morreu em um acidente de carro durante a gravação.[2]

Produção[editar | editar código-fonte]

Equipamentos utilizados para a gravação do álbum[editar | editar código-fonte]

  • Guitarras: PRS Custom 24, Gibson Les Paul Custom & Dunlop Picks.
  • Baixos: Fender Jazz MM edition & Dadario 045 Strings.
  • Violões: CF Martin 00016GT, Takamine 12Str.
  • Baterias:Premier Signia Marquis & Sabian Cymbals & Premier Sticks.
  • Amplificadores: Laney VH100L, Mesa Boogie Triple Rectifier with 4/12 Laney Cabinet.
  • Cordas: Dadario 010 electrics, Martin Phosphor 12str, Dr.Thomastik 011.[3]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 4 de 5 estrelas. [4]
Sputnikmusic 5 de 5 estrelas. [5]

Ele foi o primeiro álbum do Opeth a chegar na Billboard Top 200, com a posição #192. Ele também alcançou o #14 na parada Top Independent Albums. "Windowpane" foi o single do álbum e teve um videoclipe para ele, que é editado de seu tamanho original.

Faixas[editar | editar código-fonte]

N.º TítuloCompositor(es)Nota Duração
1. "Windowpane"  Åkerfeldt  7:45
2. "In My Time of Need"  Åkerfeldt  5:50
3. "Death Whispered a Lullaby"  Åkerfeldt, Wilson  5:50
4. "Closure"  Åkerfeldt  5:16
5. "Hope Leaves"  Åkerfeldt  4:30
6. "To Rid the Disease"  ÅkerfeldtNota 1 6:21
7. "Ending Credits"  ÅkerfeldtNota 2 3:39
8. "Weakness"  Åkerfeldt  4:09
Duração total:
43:19

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. A melodia vocal no refrão de "To Rid the Disease" é emprestada de uma faixa gravada pelo projeto paralelo de Mikael Åkerfeldt, Sörskogen, "Mordet i Grottan".[6]
  2. "Ending Credits" é uma instrumental.

Paradas[editar | editar código-fonte]

EUA[7]

Parada (2003) Posição
Top Heatseekers 10
The Billboard 200 192
Top Independent Albums 14

Créditos[editar | editar código-fonte]

Opeth[editar | editar código-fonte]

Convidados[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. http://www.opeth.com/index.php/discography/show/tpl/damnation
  2. De acordo com as notas lineares a ambos Deliverance e Damnation.
  3. «Opeth» (em inglês). Consultado em 15 de agosto de 2009. 
  4. Avaliação no Allmusic
  5. Avaliação no Sputnikmusic
  6. Entrevista com Mikael Åkerfeldt HailMetal.com. Acessado em 28 de agosto, 2006.
  7. Opeth > Paradas & Prêmios > Álbuns da Billboard no Allmusic

Ligações externas[editar | editar código-fonte]