Danilo Medina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Danilo Medina
Presidente da República Dominicana
Período 16 de agosto de 2012
até 16 de agosto de 2020
Vice-presidente Margarida Cedeño
Antecessor(a) Leonel Fernández
Sucessor(a) Luis Abinader
Chefe de Gabinete da Presidência da República Dominicana
Período 16 de agosto de 2004
até 8 de novembro de 2006
Presidente Leonel Fernández
Antecessor(a) Sergio Grullón
Sucessor(a) César Pina Toribio
Período 16 de agosto de 1996
até 16 de agosto de 1999
Presidente Leonel Fernández
Antecessor(a) Rafael Bello Andino
Sucessor(a) Alejandrina Germán
Presidente da Câmara dos Deputados da República Dominicana
Período 16 de agosto de 1994
até 16 de agosto de 1995
Antecessor(a) Norge Botello
Sucessor(a) José Ramón Fadul
Membro da Câmara dos Deputados da República Dominicana
Período 16 de agosto de 1986
até 16 de agosto de 1994
Dados pessoais
Nome completo Danilo Medina Sánchez
Nascimento 10 de novembro de 1951 (69 anos)
Bohechío, República Dominicana
Nacionalidade dominicano
Alma mater Instituto Tecnológico de Santo Domingo
Cônjuge Cándida Montilla de Medina
Filhos 3
Partido Partido da Libertação Dominicana
Profissão economista

Danilo Medina Sánchez (Bohechío, 10 de novembro de 1951) é um economista e político dominicano que foi presidente da República Dominicana de 2012 a 2020.

Medina serviu anteriormente como Chefe de Gabinete do Presidente da República Dominicana de 1996 a 1999 e de 2004 a 2006, e é membro do Partido da Libertação Dominicana (PLD). Ele venceu as eleições presidenciais dominicanas de maio de 2012, derrotando Hipólito Mejía com 51% dos votos. Em 15 de maio de 2016, Danilo Medina liderando uma coalizão de partidos venceu as eleições presidenciais dominicanas de 2016, derrotando o líder da oposição e candidato PRM Luis Abinader com 61,8% dos votos, o maior percentual recebido por um presidente eleito em eleições livres desde 1924, quando Horacio Vásquez ganhou a presidência com 69,8% das cédulas - superando o recorde de Juan Bosch de 59,5% obtido em 1962 e de Leonel Fernández com 57,1% dos votos obtidos em 2004.

O segundo mandato de Medina foi caracterizado por corrupção desenfreada, opressão crescente contra a imprensa livre e espionagem em massa para milhares de cidadãos e figuras proeminentes, incluindo, mas não se limitando a, líderes da oposição e juízes da Suprema Corte. Em fevereiro e março de 2020, protestos eclodiram em todo o país contra o governo cada vez mais autocrático de Medina e sua tentativa fracassada de fraude eleitoral.[1][2]

Referências

  1. «Multitudinaria movilización en Santo Domingo ante fallido fraude electoral y la corrupción». La Izquierda Diario - Red internacional (em espanhol). Consultado em 21 de agosto de 2020 
  2. Lima - @liomanlima, Lioman (29 de fevereiro de 2020). «"Es un hecho lamentable y bochornoso": 4 puntos que explican las insólitas semanas de protestas que estremecen a República Dominicana». BBC News Mundo (em espanhol) 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Leonel Fernández
Presidente da República Dominicana
20122020
Sucedido por
Luis Abinader
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.