Darel Valença Lins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Darel Valença Lins (Palmares, 9 de dezembro de 1924) é um gravurista, pintor, desenhista, ilustrador e professor brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em 1937 aprendeu desenho técnico e começou a dedicar-se ao desenho à mão livre. Estudou na Escola de Belas Artes do Recife, atual Universidade Federal de Pernambuco - UFPE, entre 1941 e 1942, e atua como desenhista técnico. Muda-se para o Rio de Janeiro em 1946. Estuda gravura em metal com Henrique Oswald (1918 - 1965) no Liceu de Artes e Ofícios, em 1948. Dois anos depois, entra em contato com Oswaldo Goeldi (1895 - 1961). Atua como ilustrador em diversos periódicos, como para a revista Manchete, Senhor, Revista da Semana entre outras e os jornais Última Hora, O Jornal e Diário de Notícias. Entre 1953 e 1966, encarrega-se das publicações da Sociedade dos Cem Bibliófilos do Brasil. Com o prêmio de viagem ao exterior, recebido no Salão Nacional de Arte Moderna - SNAM do Rio de Janeiro, em 1957, viaja para a Itália, onde permanece até 1960. Época em que realizou doze murais para a cidade de Reggio Emilia. De volta ao Rio de Janeiro, ilustrou diversas obras literárias, como Memórias de um Sargento de Milícias, 1957, de Manuel Antônio de Almeida (1831 - 1861); Poranduba Amazonense, 1961, de Barbosa Rodrigues (1842 - 1909); São Bernardo, 1992, de Graciliano Ramos (1892 - 1953); e A Polaquinha, 2002, de Dalton Trevisan (1925) e Humilhados e Ofendidos, de Dostoievski. Leciona gravura em metal no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - Masp, em 1951; litografia na Escola Nacional de Belas Artes - Enba, no Rio de Janeiro, entre 1955 e 1957; e na Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Álvares Penteado - Faap, em São Paulo, de 1961 a 1964. Retomou as atividades no jornalismo e realizou uma série de colagens e fotomontagens para as crônicas de Antônio Maria, na Revista da Semana. Entre 1968 e 1969, realiza painéis como os do Palácio dos Arcos, sede do Ministério das Relações Exteriores, em Brasília, para a Olivetti (1970) e para a IBM do Brasil (1979). Em 1982 recebeu o Prêmio Abril de Jornalismo pelo melhor conjunto de ilustrações para a revista Playboy.

Formação[editar | editar código-fonte]

  • 1937 - Catente PE - Inicia aprendizado de desenhista técnico de máquinas na Usina de Catente e dedica-se à prática do desenho à mão livre
  • 1941/1942 - Recife PE - Estuda na Escola de Belas Artes
  • 1947 - Rio de Janeiro RJ - Matricula-se no Liceu de Artes e Ofícios, onde estuda gravura em metal com Henrique Oswald  
  • 1958 - Roma (Itália) - Interessa-se pela obra de Pisarello

Cronologia[editar | editar código-fonte]

  • 1937 - Vive na cidade de Catente, em Pernambuco
  • 1941 - É desenhista no Departamento Nacional de Obras e Saneamento de Recife
  • 1941 - Vive em Recife
  • 1945 - Vive no Rio de Janeiro
  • 1950 - Recebe o Prêmio Parkes pelo Ibeu
  • 1951/1953 - Leciona gravura em metal no Masp 
  • 1953/1966 - Diretor-técnico da editora Os Cem Bibliófilos do Brasil
  • 1954/1956 - Ilustra diversos jornais como Última Hora, Diário de Notícias, O Jornal, e as revistas  Senhor, Manchete e Revista da Semana, entre outras
  • 1954/1956 - Leciona litografia na Enba
  • 1959/1960 - Realiza doze murais em Reggio Emilio, Na Itália
  • 1960 - Finaliza a gravação das ilustrações de Poranduba Amazonenses, textos de Barbosa Rodrigues, editado pelo Clube dos Cem Bibliófilos do Brasil
  • ca.1961 - Ilustra obras literárias, entre as quais Memórias de um Sargento de Milícias, de Manuel Antônio de Almeida, e Amos e Servos, de Dostoievski
  • 1961/1962 - Retoma suas atividades no jornalismo e realiza uma série de colagem e fotomontagem para as crônicas de Antônio Maria (1921 - 1964), na Revista da Semana
  • 1964 - Prêmio de desenho no 2ª Resumo de Arte do Jornal do Brasil, no MAM/RJ
  • 1961/1965 - Leciona litografia na Faap, em São Paulo
  • 1966 - Participa do 15º Salão Nacional de Arte Moderna do Rio de Janeiro como membro do júri de seleção e premiação
  • 1968 - É editado álbum com doze gravuras em metal, organizado por Júlio Pacello, com texto de Clarice Lispector
  • 1968/1969 - Executa painéis para o Palácio dos Arcos, em Brasília
  • 1970 - Executa painel para a Olivetti
  • 1979 - Executa painel para a IBM do Brasil
  • 1982 - Recebe o Prêmio Abril de Jornalismo, melhor conjunto de ilustrações para a revista Playboy

Exposições[editar | editar código-fonte]

Individuais

  • 1949 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Biblioteca Nacional
  • 1951 - Recife PE - Darel: pintura e desenho, no Gabinete Português de Leitura
  • 1952 - Milão (Itália) - Darel, na Galeria Stendhal
  • 1953 - São Paulo SP - Darel: gravura em metal, no Masp
  • 1958 - Roma (Itália) - Individual, na Galeria Il Siparietto
  • 1960 - São Paulo SP - Darel: desenhos, na Galeria São Luís
  • 1961 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Petite Galerie
  • 1963 - Buenos Aires (Argentina) - Individual, na Galeria Lascaux
  • 1963 - Rio de Janeiro RJ - Darel: pinturas e desenhos, na Petite Galerie
  • 1964 - Rio de Janeiro RJ - Darel: pinturas e desenhos, na Petite Galerie
  • 1965 - Roma (Itália) - Darel: aquarela, desenho e gravura, na Galeria de Arte da Casa do Brasil
  • 1965 - Roma (Itália) - Darel: desenho e aquarela, no Pallazzo Doria Panphili
  • 1965 - São Paulo SP - Darel: aquarela, na Seta Galeria de Arte
  • 1966 - Olinda PE - Darel: pinturas, no MAC/PE
  • 1967 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Mirante das Artes
  • 1968 - Rio de Janeiro RJ - Darel: pinturas, no Gabinete Barcinski
  • 1969 - Rio de Janeiro RJ - Estudos dos Painéis para o Palácio dos Arcos, no MAM/RJ
  • 1969 - São Paulo SP - Darel: pintura e desenhos, na Galeria Cosme Velho
  • 1970 - Rio de Janeiro RJ - Individual, na Galeria Grupo B
  • 1972 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Cosme Velho
  • 1972 - São Paulo SP - Individual, na Galeria No Sobrado
  • 1973 - Rio de Janeiro RJ - Darel: pinturas, na Galeria Vernissage
  • 1973 - São Paulo SP - Individual, na Galeria Múltipla de Arte
  • 1975 - Bruxelas (Bélgica) - Darel: desenhos e aquarelas, no Palais de Beaux-Arts
  • 1976 - Porto Alegre RS - Individual, na Galeria Oficina de Arte
  • 1977 - Copenhague (Dinamarca) - Darel: desenhos e aquarelas, na Cat Galeria
  • 1978 - São Paulo SP - Darel: desenhos e aquarelas, na Cristina Faria de Paula Galeria de Arte
  • 1979 - Rio de Janeiro RJ - Darel: desenhos e aquarelas, na Galeria Gravura Brasileira
  • 1980 - Curitiba PR - Darel 1970-1980, na Biblioteca Pública do Paraná
  • 1981 - Porto Alegre RS - Darel: aquarela, gravura e têmpera, na Galeria do Centro Comercial de Porto Alegre
  • 1981 - Porto Alegre RS - Darel: pintura, desenho e litografia, na Galeria Guignard
  • 1981 - Rio de Janeiro RJ - Darel: pinturas e desenhos, na Galeria César Aché
  • 1981 - São Paulo SP - Darel: desenhos, na Galeria Ars Artis
  • 1982 - Vitória ES - Darel: litos e desenhos recentes, na Galeria de Arte e Pesquisa da Ufes
  • 1985 - Recife PE - Darel: 30 anos depois, na Galeria Futuro 25
  • 1985 - Rio de Janeiro RJ - Darel: litografias, na Galeria Gravura Brasileira
  • 1985 - São Paulo SP - Darel: pinturas e desenhos recentes, na Galeria Alberto Bonfiglioli
  • 1986 - Rio de Janeiro RJ - Darel: litografias, na Galeria Paulo Cunha
  • 1987 - Rio de Janeiro RJ  - Darel: pinturas
  • 1987 - São Paulo SP - Darel: gravuras em metal e litografias, na Galeria Intersul
  • 1988 - Rio de Janeiro RJ - Darel: década de 70
  • 1990 - Rio de Janeiro RJ - Individual
  • 1991 - Curitiba PR - O Estado dos Afetos, na Sala Miguel Bakun IV
  • 1991 - Curitiba PR - O Estado dos Afetos, no Solar do Rosário 
  • 1991 - Rio de Janeiro RJ - Darel: gravura em metal e lito, no MNBA
  • 1991 - São Paulo SP - Darel: o espaço do artista quando jovem, no Paço das Artes
  • 1996 - Rio de Janeiro RJ - Darel: desenho, gravura em metal e lito, no Instituto Cultural Villa Maurina
  • 1999 - Rio de Janeiro RJ - Darel: gravura fotomontagem lito e plotagem

Coletivas

  • 1948 - Rio de Janeiro RJ - 54º Salão Nacional de Belas Artes, no MNBA - medalha de bronze em gravura
  • 1952 - Feira de Santana BA - 1ª Exposição de Arte Moderna de Feira de Santana, no Banco Econômico  
  • 1952 - Recife PE - 1º Salão de Arte Moderna do Recife - prêmio gravura
  • 1952 - Rio de Janeiro RJ - 1º Salão Nacional de Arte Moderna - prêmio viagem ao país
  • 1952 - Rio de Janeiro RJ - Exposição de Artistas Brasileiros, no MAM/RJ
  • 1954 - Goiânia GO - Exposição do Congresso Nacional de Intelectuais
  • 1954 - Rio de Janeiro RJ - Salão Preto e Branco, no Palácio da Cultura
  • 1956 - Rio de Janeiro RJ - 1º Salão Ferroviário , no MEC
  • 1957 - Rio de Janeiro RJ - 6º Salão Nacional de Arte Moderna - prêmio viagem ao exterior
  • 1958 - Rio de Janeiro RJ - Salão do Mar
  • 1961- São Paulo SP - 6ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão Ciccilo Matarazzo Sobrinho
  • 1962 - São Paulo SP - Marcelo Grassmann, Eduardo Sued, Oswaldo Goeldi e Darel, na Galeria Residência
  • 1962 - São Paulo SP - Seleção de Obras de Arte Brasileira da Coleção Ernesto Wolf, no MAM/SP
  • 1963 - São Paulo SP - 7ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal - prêmio melhor desenhista nacional
  • 1963 - São Paulo SP - Marcelo Grassmann e Darel, na Seta Galeria de Arte
  • 1964 - Rio de Janeiro RJ - 2º O Rosto e a Obra, no Galeria Ibeu Copacabana
  • 1964 - Tóquio (Japão) - 4ª International Biennial Exhibition of Prints
  • 1965 - Bonn (Alemanha) - Brazilian Art Today
  • 1965 - Londres (Inglaterra) - Brazilian Art Today, no Royal Academy of Arts
  • 1965 - Lugano (Suíça) - 9ª Exposizione Internazionale de Bianco e Nero
  • 1965 - São Paulo SP - 8ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal 
  • 1965 - Viena (Áustria) - Brazilian Art Today
  • 1966 - Cornell (Estados Unidos) - Gravadores Brasileiros Contemporâneos, na Universidade de Cornell
  • 1966 - Lugano (Suíça) - 10ª Exposizione Internazionale de Bianco e Nero
  • 1966 - Rio de Janeiro RJ - O Artista e a Máquina, no MAM/RJ
  • 1966 - São Paulo SP - O Artista e a Máquina, no Masp
  • 1967 - São Paulo SP - 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal  
  • 1969 - Rio de Janeiro RJ - 7ª Resumo de Arte JB, no MAM/RJ 
  • 1969 - São Paulo SP - 1º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1972 - Curitiba PR - 29º Salão Paranaense, no Teatro Guaíra - artista convidado - prêmio aquisição/desenho
  • 1972 - São Paulo SP - Arte/Brasil/Hoje: 50 anos depois, na Galeria da Collectio
  • 1976 - São Paulo SP - 8º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1979 - Curitiba PR - 1ª Mostra do Desenho Brasileiro, no Museu de Arte do Paraná
  • 1979 - São Paulo SP - 15ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1980 - Curitiba PR - 3ª Mostra Anual de Gravura Cidade de Curitiba, na Casa da Gravura Solar do Barão
  • 1980 - São Paulo SP - 12º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1981 - São Paulo SP - 6ª  Arte no Centro Campestre, no Centro Campestre Sesc Brasílio Machado Neto 
  • 1982 - Penápolis SP - 5º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
  • 1983 - Olinda PE - 2ª Exposição da Coleção Abelardo Rodrigues de Artes Plásticas, no MAC/PE
  • 1983 - Rio de Janeiro RJ - 6º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
  • 1984 - Ribeirão Preto SP - Gravadores Brasileiros Anos 50/60, na Galeria Campus USP-Banespa
  • 1984 - São Paulo SP - 15º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1984 - São Paulo SP - Tradição e Ruptura: síntese de arte e cultura brasileiras, na Fundação Bienal
  • 1985 - Penápolis SP - 6º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Penápolis
  • 1985 - Rio de Janeiro RJ - 8º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
  • 1985 - Rio de Janeiro RJ - Encontros, na Petite Galerie
  • 1985 - Rio de Janeiro RJ - Velha Mania: desenho brasileiro, na EAV/Parque Lage 
  • 1985 - São Paulo SP - 100 Obras Itaú, no Masp
  • 1985 - São Paulo SP - 18ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1985 - São Paulo SP - Destaques da Arte Contemporânea Brasileira, no MAM/SP
  • 1986 - Curitiba PR - 7º Acervo do Museu Nacional da Gravura - Casa da Gravura, no Museu Guido Viaro
  • 1986 - Porto Alegre RS - Caminhos do Desenho Brasileiro, no Margs 
  • 1988 - Lisboa (Portugal) - Pioneiros e Discípulos, na Fundação Calouste Gulbenkian. Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão
  • 1989 - Olinda PE - Viva Olinda Viva, no Atelier Coletivo
  • 1989 - Recife PE - Jogo de Memória
  • 1989 - Rio de Janeiro RJ - Jogo de Memória, na Montesanti Galleria 
  • 1989 - Rio de Janeiro RJ - Gravura Brasileira: 4 temas, na EAV/Parque Lage
  • 1989 - São Paulo SP - Jogo de Memória, na Galeria Montesanti Roesler
  • 1990 - Curitiba PR - 9ª Mostra da Gravura Cidade de Curitiba, no Museu da Gravura - artista convidado/sala especial de litografia
  • 1990 - Curitiba PR - 9º Artistas Convidados: litografias, na Casa Romário Martins  
  • 1991 - Curitiba PR - Museu Municipal de Arte: acervo, no Museu Municipal de Arte
  • 1992 - Rio de Janeiro RJ - Gravura de Arte no Brasil: proposta para um mapeamento, no CCBB
  • 1992 - Santo André SP- Litogravura: métodos e conceitos, no Paço Municipal
  • 1993 - Lisboa (Portugal) - Matrizes e Gravuras Brasileiras: Coleção Guita e José Mindlin, na Fundação Calouste Gulbenkian. Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão
  • 1994 - São Paulo SP - Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal
  • 1994 - Pequim (China) - Contemporany Art in Brazil: works on paper, no Yan Huang Art Museum
  • 1995 - São Paulo SP - Três Mestres da Gravura em Metal: Darel, Grassmann, Gruber, no Museu Banespa
  • 1996 - São Paulo SP- Ex Libris/Home Page, no Paço das Artes
  • 1997 - Barra Mansa RJ - Traços Contemporâneos: homenagem a gravura brasileira, no Centro Universitário de Barra Mansa
  • 1997 - São Paulo SP - A Cidade dos Artistas, no MAC/USP
  • 1998 - São Paulo SP - Impressões: a arte da gravura brasileira, no Espaço Cultural Banespa
  • 1998 - São Paulo SP - Os Colecionadores - Guita e José Mindlin: matrizes e gravuras, na Galeria de Arte do Sesi
  • 1999 - Niterói RJ - Mostra Rio Gravura: Acervo Banerj, no Museu Histórico do Ingá
  • 1999 - São Paulo SP- Litografia: fidelidade e memória, no Espaço de Arte Unicid
  • 2000 - Curitiba PR - Exposição Acervo Badep, na SEEC
  • 2000 - São Paulo SP - Investigações. A Gravura Brasileira, no Itaú Cultural 
  • 2000 - São Paulo SP - Mercado de Arte nº 9, na Ricardo Camargo Galeria
  • 2000 - São Paulo SP - Os Anjos Estão de Volta, na Pinacoteca do Estado
  • 2000 - São Paulo SP - Os Anjos Estão de Volta, na Pinacoteca do Estado
  • 2001 - Brasília DF - Coleções do Brasil, no CCBB 
  • 2001 - Brasília DF - Investigações. A Gravura Brasileira, no  Itaugaleria  
  • 2001 - Penápolis SP - Investigações. A Gravura Brasileira, na Galeria Itaú Cultural
  • 2001 - Rio de Janeiro RJ - A Imagem do Som de Antônio Carlos Jobim, no Paço Imperial
  • 2001 - Rio de Janeiro RJ - Aquarela Brasileira, no Centro Cultural Light 
  • 2002 - Passo Fundo RS - Gravuras: Coleção Paulo Dalacorte, no Museu de Artes Visuais Ruth Schneider
  • 2002 - Porto Alegre RS - Desenhos, Gravuras, Esculturas e Aquarelas, na Garagem de Arte 
  • 2002 - Porto Alegre RS - Gravuras: Coleção Paulo Dalacorte, no Museu do Trabalho
  • 2003 - São Paulo SP - Entre Aberto, na Gravura Brasileira  
  • 2004 - São Paulo SP - Novas Aquisições: 1995 - 2003, no MAB/Faap

Acervos[editar | editar código-fonte]

  • Museu de Arte de Londrina - Londrina PR

Lista de Obras no Acervo do Museu de Arte de Londrina-PR[editar | editar código-fonte]

  • Sem Título - Gravura

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.