De Re Militari

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Under construction icon-yellow.svg
Este artigo carece de caixa informativa ou a usada não é a mais adequada. Foi sugerido que adicionasse esta.
Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o. Mais informações podem ser encontradas em nos artigos «De Re Militari» na Wikipédia em inglês e «Epitoma rei militaris» na Wikipédia em francês e também na página de discussão.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde novembro de 2012). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.

De Re Militari ("Acerca de Assuntos Militares" em latim), também conhecido como Epitoma Rei Militaris, é um tratado da autoria no escritor romano Flávio Vegécio, originalmente escrito em latim tardio, sobre ciência da guerra e princípios militares, apresentando os métodos e práticas em uso durante o auge do poderio romano. O texto mais antigo atualmente existente data do século V.

O autor discorre sobre coisas como o treino de soldados como uma força disciplinada, estratégia ordenada, manutenção de linhas de abastecimento e logística, liderança de qualidade e o uso de táticas e mesmo engano para assegurar vantagem sobre o inimigo. Salienta a importância da seleção de bons soldados e recomenda treinos duros de pelo menos quatro meses antes dum soldado ser aceite no exército. O comandante do exército (duque) deveria cuidar dos homens sob o seu comando e mater-se informado acerca dos movimentos do inimigo para ganhar vantagem em batalha.

O De Re Militari tornou-se um guia militar na Idade Média e, até depois da introdução da pólvora na Europa, era seguido como manual e guia de campo para métodos por oficiais generais e os seus subalternos. Era costume dar como presente cópias ornamentadas aos amigos e superiores. Manteve-se como uma fonte para política e estratégia na maior parte dos estados mais importantes da Europa até aos séculos XVIII e XIX. Nesse sentido, a obra é uma projeção da civilização romana até aos tempos modernos e uma continuação da sua influência nos descendentes culturais de Roma.

Notas[editar | editar código-fonte]

Fontes e bibliografia[editar | editar código-fonte]

Edições e traduções[editar | editar código-fonte]

  • Reeve, Michael D. (ed.). Epitoma rei militaris. Oxford Medieval Texts. Oxford, 2004. ISBN 0-19-926464-3
  • Lang, C. (ed.). Vegetius. Epitoma Rei Militaris. Stuttgart, 1872. 2nd ed: Leipzig, 1885.
  • Vegetius Renatus, Flavius; Clarke, Lieutenant John (translator); unknown editor (1767 (online edition: 2001)). «The Military Institutions of the Romans (De Re Militari)». Digital Attic 2.0. Brevik, Mads. Consultado em 14 de novembro de 2012. Arquivado do original em 25 de agosto de 2007  Verifique data em: |data= (ajuda) Somente os volumes I a III.
  • Milner, N.P. (tr.). Vegetius: Epitome of Military Science. Liverpool, 1993. ISBN 0-85323-228-8. Tradução inglesa.
  • Meijer, Fik (tr.). Vegetius, 'Het Romeinse leger'. Amsterdão: Polak/Van Gennep, 2004. Tradução holandesa.

Fontes secundárias[editar | editar código-fonte]

  • Bachrach, Bernard S. "A 'Lying Legacy' Revisited. The Abels-Morillo Defense of Discontinuity." Journal of Medieval Military History 5 (2007). 153 ff.
  • Barnes, T.D. (outono de 1979). «The Date of Vegetius». Phoenix, Vol. 33, No. 3. Phoenix. 33 (3): 254–257. JSTOR 1087436. doi:10.2307/1087436  First page no charge.
  • Ebert, Friedrich Adolf (1830). Allgemeines Bibliographisches Lexikon: Zweiter Band M-Z. Leipzig: F.A. Brockhaus. pp. 1013–1014  Downloadable Google Books.
  • Teuffel, Wilhelm Sigismund; Schwabe, Ludwig (editor); Warr, Charles Winter (trad.) (1892). History of Roman Literature: V. II The Imperial Period. London: G. Bell & Sons. Article 432 pages 400–404  Traduzido do alemão, 5ª edição revista e aumentada.

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

  • Allmand, Christopher The 'De Re Military' of Vegetius. The Reception, Transmission and Legacy of a Roman Text in the Middle Ages". Cambridge: UP, 2011. ISBN 978-1-107-00027-8. Google Books
  • Charles, Michael B. Vegetius in Context. Establishing the Date of the Epitoma Rei Militaris. Historia, Einzelschriften 194. Stuttgart, 2007.
  • Rogers, Clifford J. (2003). «The Vegetian 'Science of Warfare' in the Middle Ages». Journal of Medieval Military History. 1: 1–19 
  • Jahns, Max. Geschiche der Kriegswissenschaften. Vol. 2. pp. 109–125.
  • Richardot, Phillipe. Végèce et la culture militaire au Moyen Âge (Ve-XVe síecles). Paris, 1998.
  • Shrader, Charles R. "The Influence of Vegetius' De re militari." Military Affairs 45.4 (1981).

Ligações eternas[editar | editar código-fonte]