Departamento de Expressão Gráfica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

É um departamento universitário responsável pelas disciplinas de desenho de uma ou mais Unidades de Ensino Superior que podem ser Escolas, Faculdades ou Institutos. Como todo departamento universitário, pode estar subordinado a uma Unidade ou Centro (Decania).

Breve história do ensino de desenho técnico no Brasil[editar | editar código-fonte]

O ensino do desenho no Brasil começou através de cursos como a Aula de Fortificação do Rio de Janeiro, instituída em 1699 pelo Capitão Engenheiro Gregório Gomes Rodrigues. O primeiro livro usado como material didático que se tem notícia é o "Método Lusitano de Desenhar as Fortificações das Praças Regulares e Irregulares" do Tenente-General Luís Serrão Pimentel. [1]

Com a criação da Real Academia de Artilharia, Fortificação e Desenho em 1792, através do estatuto assinado pelo vice-rei Dom Luiz de Castro, 2º Conde de Resende, o ensino de desenho foi organizado em cadeiras (cátedras). A Real Academia de Artilharia, Fortificação e Desenho ficava no prédio da Casa do Trem de Artilharia que hoje é parte do atual do Museu Histórico Nacional, situado na cidade do Rio de Janeiro. [1]

A estrutura de departamentos universitários foi estabelecida pelo Decreto-Lei nº 8.393 de 17 de dezembro de 1945[2]. Assim, o departamento passou a ser responsável pelas disciplinas de desenho, apesar de ainda conviver com o sistema de cátedras até a extinção destas pela Lei nº 5.540 de 28 de novembro de 1968[3]. O Departamento de Desenho Técnico e Geometria Descritiva da Escola Nacional de Engenharia da Universidade do Brasil, que tinha na sua ascendência as cadeiras da Real Academia de Artilharia, Fortificação e Desenho, possuía três cátedras: Desenho Básico, Desenho Técnico e Geometria Descritiva, todas voltadas para o ensino de desenho para engenharia. Com a extinção das cátedras, estas se tornaram áreas do departamento que passou a se chamar Departamento de Expressão Gráfica, pertencente à atual Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Disciplinas oferecidas[editar | editar código-fonte]

As disciplinas de desenho do Departamento de Expressão Gráfica se baseiam no desenho geométrico, na geometria plana e na geometria espacial. O colegiado formado por professores do departamento define em reunião quais disciplinas serão oferecidas e quias serão os conteúdos destas. Essas disciplinas precisam estar aprovadas nas instâncias superiores da universidade, tais como congregação de Unidade e Conselho de Ensino de Graduação, para serem oferecidas. Basicamente, os conteúdos de desenho podem ser dos seguintes tipos:

  • desenho a mão livre;
  • geometria descritiva - aborda assuntos como projeções cotadas, projeções mongeanas, planificação e axonometria;
  • desenho básico - aborda assuntos como vistas ortográficas (principais e auxiliares), perspectivas (isométrica e cavaleira) e desenho isométrico;
  • perspectiva cônica - aborda os processos de elaboração de desenhos de projeção cônica;
  • desenho técnico - aborda aplicação do desenho básico, segundo as normas técnicas vigentes, para projetos de engenharias, arquitetura e desenho industrial;
  • desenho computacional - aborda modelagem tridimensional e geração de vistas e cortes para o desenho técnico, usando programas gráficos de projeto assistido por computador (CAD - Computer Aided Design).

As disciplinas de desenho podem ter conteúdos de diferentes tipos, conforme estabelecidos em sua ementa.

Com o avanço na área de computação gráfica, novos conteúdos têm surgido para a criação de disciplinas como a modelagem de informações da construção (BIM - Building Information Modeling) e o sistema de informação geográfica (GIS - Geographic Information System).

Departamentos de expressão gráfica no Brasil[editar | editar código-fonte]

Departamentos de expressão gráfica que adotam este nome:

Departamentos de expressão gráfica que adotam outros nomes:

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Luiz CASTELLIANO de Lucena, Um Breve Histórico do IME - Instituto Militar de Engenharia, Instituto Militar de Engenharia, Rio de Janeiro, 2005.
  2. «DECRETO-LEI Nº 8.393, DE 17 DE DEZEMBRO DE 1945 - Publicação Original - Portal Câmara dos Deputados». www2.camara.leg.br. Consultado em 7 de junho de 2017 
  3. «L5540». www.planalto.gov.br. Consultado em 7 de junho de 2017