Dia Internacional de Falar como um Pirata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Dia Internacional de Falar como um Pirata (19 de setembro) é um feriado criado em 1995 por John Bauer (Ol 'Chumbucket) e por Mark Summers (Cap'n Slappy), de Albany (Oregon) que proclamou que o dia 19 de setembro seria o dia em que todos no mundo devem falar como um pirata.[1] Por exemplo, uma pessoa que celebre este dia não deve cumprimentar seus amigos com "Olá", mas com "Ahoy, amigo!". O feriado e sua prática surgiram da visão romântica da Época Dourada da Pirataria.

História[editar | editar código-fonte]

De acordo com Summers, o dia é o único feriado conhecido originado como resultado de uma lesão esportiva. Durante um jogo de raquetebol entre Summers e Bauer, um deles reagiu à dor com um "Aaarrr!", e assim, nasceu a ideia. Este jogo ocorreu em 6 de junho de 1995, mas por respeito ao dia D, eles escolheram o aniversário da ex-esposa de Summers, pois seria mais fácil para ele se lembrar.

No começo, uma piada entre dois amigos, o feriado ganhou popularidade quando Bauer e Summers enviaram uma carta sobre o feriado para o colunista americano Dave Barry em 2002. Barry gostou da ideia e passou a promover o dia. Após a publicação da coluna de Barry, a crescente cobertura da mídia sobre o feriado possibilitou que este feriado fosse comemorado internacionalmente.[2]

História linguística[editar | editar código-fonte]

O ator Robert Newton, que se especializou em interpretar papéis de pirata, é considerado como o padroeiro do Dia Internacional de Falar como um Pirata. Newton interpretou Long John Silver no filme A Ilha do Tesouro da Disney, de 1950 e também o filme australiano Long John Silver, de 1952. Também interpretou Barba Negra no filme de 1952; Barba Negra, o Pirata. Newton nasceu em Dorset e foi educado em Cornualha. O seu dialeto nativo de West Country, utilizado para retratar Long John Silver e Barba Negra, é considerado como a origem do sotaque pirata. Isto foi parodiado nos anos 50 e 60 pelo comediante britânico Tony Hancock.

O grito pirata "Arrr!" (alternativamente "Rrrr!" ou "Yarrr!") surgiu na ficção em 1934 no filme A Ilha do Tesouro com Lionel Barrymore,[3] e foi usado por um personagem no romance de 1940, Adam Penfeather, Buccaneer de Jeffrey Farnol. Porém, foi o uso de Robert Newton no filme da Disney de 1950 A Ilha do Tesouro que popularizou a interjeição e a fez popular. Tem se especulado que o som "rrr", um elemento distinto do sotaque de West Country na Inglaterra, foi associado aos piratas devido à herança marítima da região, onde por muitos séculos, a pescaria foi a principal indústria (e não oficialmente, o contrabando) e havia diversos portos. Como resultado, os sotaques de West Country e Cornish, em particular, tiveram uma grande influência sobre o linguajar náutico britânico.[4]

Reconhecimento oficial[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «International Talk Like A Pirate Day – Sept. 19, every year since 2002». talklikeapirate.com (em inglês). Consultado em 29 de março de 2017. 
  2. «How "Talk Like A Pirate Day" Became A Sensation - with John Baur and Mark Summers - Mixergy». Mixergy (em inglês) 
  3. Bonanos, Christopher (5 de junho de 2007). «Did Pirates Really Say "Arrrr"?». Slate (em inglês). ISSN 1091-2339 
  4. «Language Log: R!?». itre.cis.upenn.edu. Consultado em 30 de março de 2017. 
  5. Gaylord, Chris (19 de setembro de 2011). «Talk Like a Pirate Day: How to have Google, Facebook join in». Christian Science Monitor. ISSN 0882-7729 
  6. «Avast, me hearties! Today is Talk Like a Pirate Day!». Consultado em 30 de março de 2017.