Dick Tracy's G-Men

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dick Tracy's G-Men
O Espião Assassino (PT)
Novas Aventuras de Dick Tracy[1] (BR)
 Estados Unidos
1939 •  P&B •  15 capítulos/ 263 min 
Direção William Witney
John English
Produção Robert M. Beche
Roteiro Franklin Adreon
Ronald Davidson
Barry Shipman
Sol Shor
Rex Taylor
Chester Gould (personagem)
Elenco Ralph Byrd
Irving Pichel
Ted Pearson
Phyllis Isley
Walter Miller
George Douglas
Gênero Policial
Música William Lava
Paul Sawtell
Direção de arte John Victor Mackay
Cinematografia William Nobles
Edição Edward Todd
William P. Thompson
Bernard Loftus
Companhia(s) produtora(s) Republic Pictures
Distribuição Republic Pictures
Lançamento Estados Unidos 2 de setembro de 1939[2]
Estados Unidos setembro de 1955(relançamento)[2]
Portugal 5 de janeiro de 1945
Idioma inglês
Cronologia
Daredevils of the Red Circle (1939)
Zorro's Fighting Legion (1939)
Página no IMDb (em inglês)
Ralph Byrd, ator que interpretou Dick Tracy em vários seriados da Republic.

Dick Tracy's G-Men é um seriado estadunidense de 1939, gênero policial, dirigido por William Witney e John English, em 15 capítulos, estrelado por Ralph Byrd, Irving Pichel, Ted Pearson, Phyllis Isley e Walter Miller. O seriado foi produzido e distribuído pela Republic Pictures, veiculando nos cinemas estadunidenses a partir de 2 de setembro de 1939.

Foi baseado no personagem Dick Tracy das histórias em quadrinhos, criado por Chester Gould. Foi o 15º dos 66 seriados produzidos pela Republic Pictures, e o 3º seriado com o personagem Dick Tracy, sendo que os dois anteriores foram Dick Tracy, em 1937, e Dick Tracy Returns, em 1938. Em 1941, seria feita uma nova seqüência, Dick Tracy vs. Crime, Inc.. Nos quatro seriados o personagem foi interpretado pelo mesmo ator, Ralph Byrd.

No roteiro de Dick Tracy's G-Men, Irving Pichel personifica o espião Zarnoff, e a futura ganhadora do Oscar Jennifer Jones co-estrela como Gwen Andrews.

"G-Man" (abreviatura para Government Man) é um termo usado para agentes do FBI. Nas histórias em quadrinhos, Dick Tracy é um detetive de polícia de uma cidade sem nome no centro-oeste, assemelhando-se a Chicago, mas isso foi alterado para os seriados.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O espião internacional Zarnoff, no emprego dos "The Three Powers" (presumivelmente uma referência ficcional para as Potências do Eixo) é capturado por Dick Tracy no início do seriado e condenado à morte. No entanto, com o uso de uma droga rara incorporada por seus agentes, ele escapa da câmara de gás. Ele continua seus planos de espionagem, tendo a oportunidade de se vingar de Tracy.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Dick Tracy's G-Men foi orçado em $159,876, mas seu custo final foi $163,530.[2]

Foi filmado entre 17 de junho e 27 de julho de 1939, sob o título provisório Dick Tracy and his G-Men,[2] e foi a produção nº 896.[2]

O seriado, que é uma sequência de Dick Tracy de 1937, assim como a outra sequência, Dick Tracy Returns, em 1938, foi possibilitada devido a uma interpretação do contrato inicial, que permitia “série ou seriado”. Dessa forma, Chester Gould não foi pago pelos direitos para a produção deste seriado.[4]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

O lançamento oficial de Dick Tracy's G-Men' data de 2 de setembro de 1939, porém esta é a data em que o sétimo capítulo foi liberado.[2]

Em 19 de setembro de 1959, foi relançado, após o lançamento do último seriado da Republic, King of the Carnival. Dick Tracy's G-Men inaugurou uma série de relançamentos dos seriados da Republic, que teve sua finalização com o relançamento de Zorro's Fighting Legion, em março de 1958.[2]

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

O historiador de cinema William C. Cline refere que os seriados de Dick Tracy foram “insuperáveis no campo de ação”, acrescentando que “em qualquer lista de seriados lançados depois de 1930, os quatro seriados de Dick Tracy da Republic destacam-se como clássicos de suspense policial, e serviram de modelo para muitos outros a seguir”.[5]

Capítulos[editar | editar código-fonte]

  1. The Master Spy (29min 55s)
  2. Captured (16min 42s)
  3. The False Signal (16min 38s)
  4. The Enemy Strikes (16min 44s)
  5. Crack-up! (16min 39s)
  6. Sunken Peril (16min 39s)
  7. Tracking the Enemy (16min 40s)
  8. Chamber of Doom (16min 41s)
  9. Flames of Jeopardy (16min 37s)
  10. Crackling Fury (16min 40s)
  11. Caverns of Peril (16min 39s)
  12. Fight in the Sky (16min 39s)
  13. The Fatal Ride (16min 40s)
  14. Getaway (16min 38s)
  15. The Last Stand (16min 41s)

Fonte:[2][6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Mattos, A. C. Gomes de. Cinemin (8): Rio de Janeiro: EBAL. 40-41 p.
  2. a b c d e f g h Mathis, Jack. Valley of the Cliffhangers Supplement. [S.l.]: Jack Mathis Advertising. pp. 3, 10, 40 – 41. ISBN 0-9632878-1-8 
  3. Stedman, Raymond William. «4. Perilous Saturdays». Serials: Suspense and Drama By Installment. [S.l.]: University of Oklahoma Press. p. 118. ISBN 978-0-8061-0927-5 
  4. Images Journal Article, last checked 19/03/07
  5. Cline, William C. «2. In Search of Ammunition». In the Nick of Time. [S.l.]: McFarland & Company, Inc. p. 20. ISBN 0-7864-0471-X 
  6. Cline, William C. «Filmography». In the Nick of Time. [S.l.]: McFarland & Company, Inc. p. 225. ISBN 0-7864-0471-X 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]