Discussão:Apologética

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Texto terrível, horrivelmente protestantizado, falacioso, fazendo parecer que a Apologética católica é pior que a calvinista, por pressuposição. Não se diz nada sobre o fideísmo, etc.

Na minha opinião, acho melhor mover o presente artigo para apologética cristã, pois apologética é uma palavra usada por outras religiões e filosofias. Não é exclusiva do Cristianismo. Rafael, o Galvão 22:56, 16 Fevereiro 2006 (UTC)

As novas inclusões não me parecem ser VDAs, mas precisam ser editadas. Rafael, o Galvão 16:05, 10 Outubro 2006 (UTC)

APOLO, UM NEOCONVERSO (OU CONVERTIDO AO CRISTIANISMO) E SUA DEFESA DA FÉ[editar código-fonte]

  Ao tempo em que a religião cristã estava lançando e espalhando suas primeiras influências, saudáveis influências, em nosso humilde parecer, surgiu um fervoroso defensor da fé, de nome Apolo. Convicto de sua fé na religião nascente, e firme na defesa dos princípios que defendia, Apolo foi procurado por outro gigante da fé cristã, com mais experiência e conhecimento dos princípios fundamentais pelos quais a mesma deveria ser apresentada, Paulo. À guisa de esclarecimento, Paulo tinha profundos conhecimentos da fé judaica, de vez que foi educado aos pés de Gamaliel, notável rabino judeu, respeitadíssimo entre os mestres judeus. Portanto, com certeza, Paulo teria muito a ensinar a Apolo, daí o tê-lo procurado para, exatamente, melhor passar-lhe as orientações pertinentes sobre a maneira mais adequada de passar aos verdadeiramente interessados o necessário para uma sólida iniciação nos princípios da fé cristã. Entendo, portando, que o termo Apologética, bem poderia estar ligado ao notável Apolo, feveroso defensor da fé cristã da segunda metade do primeiro século da fé cristã.