Discussão:Estupidez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Untitled[editar código-fonte]

Ilustres,

Tomei em conta este comentário e revi o texto.

Eliminei o ultimo paragrafo por ser subjectivo e um ensaio inédito.

RR economics 02h03min de 27 de Agosto de 2007 (UTC)

Remoção de trecho[editar código-fonte]

Prezados, pretendo remover o trecho "Estupidez segundo Carlo Maria Cipolla", visto que tal teoria não foi cientificamente comprovada até o momento. Pesquisei referências em italiano, português, espanhol e inglês, não encontrando nada que provasse o contrário. O autor pode ser até relevante, tanto que o artigo em italiano, data de 1 de março de 2006 e possui milhares de entradas no Google. No entanto, não é o Google que prova teorias.

Esta seção foi feita pelo usuário Rightsideclub/Rui Resende, editor atualmente bloqueado. Alguns de seus artigos estão sendo eliminados por não serem enciclopédicos (ver Wikipedia:Páginas para eliminar/Implicar) e/ou serem propagandas de livros escritos pelo próprio (ver Discussão:Fidelidade). JSSX uai 22h35min de 24 de Setembro de 2007 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo
O Argumento "não foi cientificamente comprovada até o momento" Não faz o menor sentido! Se for assim precisamos remover os artigos:
Pois nenhum deles foi comprovado cientificamente.
O trecho em questão foi mantido e fundido por votação em wikipedia:Páginas para eliminar/Pessoa estúpida, e não considero legítima a remoção do trecho que foi fundido após votação.
Caso queira editar para melhorar e tornar o artigo menos parcial, sinta-se a vontade mas remover uma teoria existente, com página em outras wikis e co mas devidas citaçõe sque a tornam verificável é ir contra o princípio da wikipedia:imparcialidade, e só posse ser contra! --girino 22h57min de 24 de Setembro de 2007 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo Não há teorias científicas comprovadas, apenas há teorias que actualmente explicam melhor os factos observáveis que outras e acabarão por ser substituidas por teorias melhores. Tal não invalida as teorias científicas que não são tão boas, exemplo: A Mecânica de Newton foi subtituida pela Relatividade e pela Mecânica Quântica como forma de explicar o funcionamento do Universo. No entanto a Mecânica de Newton continua a ser utilizada pela nasa para calcular as órbitas dos satélites pois ela é suficientemente precisa, assim como para a maior parte das actividades do dia-a-dia. --Midas 17h51min de 25 de Setembro de 2007 (UTC)

Quando disse "cientificamente comprovado", Girino, queria dizer que não se pode comparar teorias com um "ensaio satírico". Não se trata de uma teoria: é isso que quis falar.

Será que todos que votaram contra a permanência do artigo Implicar foram parciais? Por favor, não leve para este lado. Estou sendo cordial. JSSX uai 23h31min de 24 de Setembro de 2007 (UTC)

Ah, o que é decidido em uma votação pode ser questionado em algum momento. Não estou desrespeitando o resultado da outra votação ao propôr uma edição. JSSX uai 23h41min de 24 de Setembro de 2007 (UTC)
Prezados Fred e girino,

Sabemos, especialmente o colega, que há a tríade oligofrênica, já devidamente verbeteada aqui (idiotia, debilidade mental e imbecilidade). Estupidez não faz parte disso. A Medicina e a Psiquiatria não se ocupam disso. Não há, no meio científico, ninguém sério que dele se ocupe... portanto, creio, falsos teóricos hão de engendrar suas idéias, e sempre há quem delas vá beber - imaginando assim estar fazendo um bem quando, na verdade, enveredam pelo caminho aberto da própria estupidez (com e sem trocadilho).

Aliás, para ser sincero, não vejo outra razão de existir da palavra, senão num dicionário. Ocorre, entretanto, para muitos pouco afeitos à mínima pesquisa (hoje mesmo vi um caso, já de um mês, de verbete mal formatado, título esdrúxulo, que fora colocado em ER e depois um desses mantenedores de tudo reverteu, mudou o título e... deixou o conteúdo violador de direitos autorais) basta que um verbete se apresente bem formatado, com um link externo ou outro, para que o assunto repentinamente vire enciclopédico e até científico.

Não devia ser assim. O Fred, ao perceber isso, revela ímpar senso crítico (muito em falta, quando tratamos do item fiabilidade). Não basta que o verbete seja fiável: a fonte, sobretudo, deve sê-lo! A ciência, data venia, trata do déficit de inteligência em oligofrenia - o resto, como podemos ver... é pura estupidez. E vamos a manter essas coisas! Conhecer ¿Digaê 05h03min de 25 de Setembro de 2007 (UTC)

Reconheço muita razão ao André e creio que tudo isto deveria ser redireccionado para oligofrenia. Contudo, se há "falsos" teóricos a teorizar, também não vejo razão para expor as teorias, desde que se exponham na sua realidade e no seu próprio contexto - com certeza com críticas que demonstrem a falta de fiabilidade dessa teoria e de forma muito breve. É claro que se este artigo é de quem nós sabemos, há a forte necessidade de o limparmos daqui. Tudo o que venha de tal árvore deve ser evitado. Assumo o que digo: por vezes, basta saber quem criou a página para ficarmos sem dúvidas quanto à legitimidade da sua manutenção. Manuel Anastácio 06h20min de 25 de Setembro de 2007 (UTC)

Caro Manuel Anastácio, a página foi criada pelo usuário Chico D​ C​ E​ F como uma tradução do artigo da wiki inglesa en:stupidity
  1. (atu) (ult) 15h08min de 15 de Março de 2007 Chico (discussão | contribs) (tradução do inglês)
--girino 11h35min de 25 de Setembro de 2007 (UTC)

O Girino tem razão. Devemos analisar a edição anterior as edições das duas contas: Rightsideclub e Rui Resende (José1). A edição é de 26 de maio. Reparem que, fora alguns ajustes, a única contribuição das duas contas diz respeito à seção "Estupidez segundo Carlo Maria Cipolla". Proponho que seja eliminada esta seção inteira; não o artigo. JSSX uai 12h48min de 25 de Setembro de 2007 (UTC)

OK. Não tenho nada contra o Chico. Fique o artigo. E até os comentários a respeito de Carlo Maria Cipolla. É igual ao litro. Até porque o Rui Resende ameaçou-me com coisas horríveis no meu mail e eu estou cheio de medoTristeza ehehe... É melhor fazermos-lhe a vontade. Manuel Anastácio 20h53min de 25 de Setembro de 2007 (UTC)

Será que os e-mails que você tem recebido são os mesmos que recebo diariamente? Alegre É bem possível. No entanto, insisto na necessidade de se remover a seção citada, visto que não se trata de uma teoria propriamente dita, como o próprio trecho evidencia. Temos que ter fiabilidade. JSSX uai 23h18min de 25 de Setembro de 2007 (UTC)

  • Não me oponho a remoção do trecho e quanto aos e-mails, façam o bloqueio do recebimento dos mesmos já que servem somente para ocupar espaço na caixa de mensagens e para o I. pensar que é importante. Fabiano msg 23h23min de 25 de Setembro de 2007 (UTC)

Não creio que seja de remover, mas adequar. O autor existe, tem alguma relevância e escreveu, de facto, sobre estupidez (assim mesmo e não usando termos científicos). O trecho não diz que aquilo é uma teoria! Manuel Anastácio 05h57min de 26 de Setembro de 2007 (UTC)

O problema é que diz, Manuel. Dê uma olhada nas referências. JSSX uai 18h53min de 26 de Setembro de 2007 (UTC)

OK, Fred. Mas nem todas as teorias são "provadas". Aliás, como diria Popper, o que interessa não é que as teorias sejam provadas, mas que sejam falsificáveis - isto é, que continuem a poder ser postas à prova. E há muitas teorias absurdas que são relevantes, por motivos culturais - e esta nem sequer é das mais absurdas - é apenas uma teoria. Vou dar um exemplo: aqui, eu mesmo apresentei uma "teoria" alternativa e altamente fantasiosa, mas que tem relevância em termos culturais - e juro que ficaria muito desgostoso se a comunidade considerasse que essa secção deveria ser eliminada. Manuel Anastácio 21h39min de 26 de Setembro de 2007 (UTC)

Gostei do link que você citou. Ao meu ver, aborda algo parecido com as pseudo-ciências, assunto que já vi em sites e livros de realismo fantástico. O problema é que não estamos lidando aqui com uma teoria desta natureza, Manuel. Se fosse não haveria problema. Alegre Trata-se, na realidade, de um ensaio satírico. JSSX uai 14h51min de 27 de Setembro de 2007 (UTC)

Prezados, seguindo o exemplo de outras wikis, incluí a seção em questão no artigo Carlo Maria Cipolla, que eu estava desenvolvendo (também orientado por outras wikis). Eu mantive aqui, no artigo, o link para o artigo onde a seção está. JSSX uai 12h26min de 1 de Dezembro de 2007 (UTC)

Também incluí links para o artigo do historiador em Anexo:Biografias: C. Cumprimentos! JSSX uai 12h33min de 1 de Dezembro de 2007 (UTC)

Há cada uma[editar código-fonte]

Engraçado o gráfico de pessoa estúpida carecer de fontes quando é apenas uma representacao grafica do texto ao lado. Quanto muito seria o texto ao lado a carecer de fontes e nao a respresentaçao grafica deste. MAs enfim. --Simulador Humano (discussão) 16h38min de 28 de Novembro de 2007 (UTC)

Boa[editar código-fonte]

Concordo com a troca do grafico para o artigo do Mario... Empre fica melhor lá o tema da pesssoa estupida. Mais divulgacao. ;-)

--Simulador Humano 15h10min de 4 de Dezembro de 2007 (UTC)