Discussão:Friedrich Nietzsche

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Nem parcial, nem imparcial: crítica[editar código-fonte]

Acho que esta página está num tom meio puxa-saco. Deveria ser mais imparcial, não acham?
Philipi 03:40, 23 Abr 2004 (UTC)

Não devemos buscar uma objetividade ilusória nem sermos puxa-saco, precisamos informar e também criticar.

--200.234.76.162 04:44, 2 Jun 2004 (UTC)


No começo do trecho, diz que ele negava a fé em sua adolescência, por isso o fato de não querer seguir a carreira como pastor, até ai tudo bem. Só que na continuidade do texto, diz que ele acaba por fazer uma ciencia que puxa a religião. Creio que tenha ficado meio descentralizado.


Favor esclarecer essa dúvida no meu e-mail: reinaldodt93@hotmail.com Reinaldo Del Trejo 25/08/2011

Teologo?[editar código-fonte]

Nietzsche não é melhor definido como filósofo do que teólogo? A obra dele é abrangente demais para o aspecto religioso ser considerado o principal aspecto. Ele critica o cristianismo, fala sobre Dionísio, mas suas reflexões não se concentram na natureza dos seres divinos. Estou trocando "Teólogo" por "Filósofo".

--200.234.76.162 04:44, 2 Jun 2004 (UTC)

Nietzsche foi só mal compreendido!!![editar código-fonte]

gosto deste filosofo pela sua maneira critica e realista de ver o mundo e o comportamento das pessoas que estão sobre ele.

Duas tabelas de biografia[editar código-fonte]

Gente, a página tem 2 tabelas de biografias. Qual é a boa? Ou tanto faz? Posso retirar qualquer uma? --mschlindwein 17:25, 12 Set 2004 (UTC)

Sobre os que aqui escreveram sobre Nietzsche[editar código-fonte]

Vejo que, se me permitem o comentário, vossas senhorias são uns tacanhos ignorantes, nada sabem sobre ele, o que digo à criatura da questão "teólogo ou filósofo?", leia mais para não passar vergonha aos demais digo o mesmo, não é assim "…o que eu achei que havia nascido [aqui], na verdade morrera…"


Parece, e é fato que muitas pessoas gostam de criticar…mas para fazer isso deveriam ao menos ler um pouco mais sobre o autor e obras dele, para ao se expressarem não falarem taís asneiras por falta de conhecimento.

A quem não é um "tacanho ignorante"[editar código-fonte]

e que apagou as seguintes frases:

Nietzsche deu forma ao Nihilismo com os seguintes argumentos:

  • A moral não tem importância; os valores morais não têm qualquer validade, só são úteis ou inúteis consoante a situação.
  • A verdade não tem importância; verdades indubitáveis, objectivas e eternas não são reconheciveis. A verdade é sempre subjectiva.
  • Deus está morto: não existe qualquer instância superior, eterna. O Homem depende apenas de si mesmo
  • O eterno retorno do mesmo: A história não é finalista, não há progresso nem objectivo.

gostava de perguntar na minha "tacanha ignorância" se estas idéias podem ou não ser atribuídas a Nietzsche ou não. E se sim, em que é que isto é contraditório com o nihilismo. --Joaotg 11:20, 18 Dez 2004 (UTC)

E já agora, como é que nós, os tacanho ignorantes estaremos estupidamente equivocados ao chamar a Nietzsche de nihilista quando o próprio Nietzsche, segundo o texto que se segue, se reconheceu como um nihilista ?

http://dogma.free.fr/txt/SM-Nietzsche.htm


Nietzsche era um Niilista Ativo, diferentemente por exemplo, dos personagens de Dostoievski: Niilistas Passivos. Nietzsche pregava a destruição dos valores, mas também pregava a construção de novos para substituir aqueles. E Nietzsche era contra o Niilismo Passivo, que negava a vida. By sein_nicht_ich@yahoo.com.br


Concordo com o comentário anterior a respeito do Niilismo Ativo e Passivo. Não se pode levar em consideração frases soltas do autor, deve-se analisar no conceito completo da obra. Nietzsche era contraditória, e como afirmou no final de A Gaia Ciência, tinha como objetivo o não ser compreendido para selecionar o seu leitor.

Controvérsias[editar código-fonte]

Para tentar manter o espírito Wiki editei uma seção chamada Controvérsias para solucionar provisoriamente o problema das opiniões divergentes sobre o Nihilismo. Penso que à grande liberdade que se tem ao publicar os artigos deveria corresponder também a um maior rigor de quem os publica. Uma ou duas referências diante do grande volume da obra nietzscheana e dos estudos sobre esta obra não são suficientes para se chegar a conclusões contundentes. Acho que é preciso o maior respeito possível não apenas para com o pensador Nietzsche, mas também para com aqueles que o estudam seriamente. Para mim respeito aqui significa simplesmente "estudar Nietzsche" com despreendimento e coragem. Ler o próprio texto de Nietzsche e ter uma opinião pessoal livre de preconceitos. --Celso Candido 19:54, 19 Dez 2004 (UTC)




Caro Celso, você é livre de expressar suas opiniões, esclarecidas ou não, livres de preconceitos ou não. Escreva-as no artigo se quiser. Mas não apague as opiniões contrárias à sua, da mesma forma que não espera que eu apague as suas. Há espaço que chegue para expor as duas visões. O leitor que se decida face às diferentes perspectivas.

Foi você que chamou de "tacanhos ignorantes" a todos aqueles que escreveram nesta página? Se sim, uma atitude que se enquadra menos no "espírito Wiki", que você diz querer manter, do que no espírito do seu mentor face à moral, agradecia que respondesse às perguntas que fiz aqui acima.

Cumprimentos, --Joaotg 20:13, 19 Dez 2004 (UTC)

Ah, você passou-os para baixo. Menos mal. Já verei se concordo com esta ordem. Cumprimentos --Joaotg 20:20, 19 Dez 2004 (UTC)

Prezado Joaotg,

Obviamente não chamei ninguém de "tacanho ignorante". Quem sou eu para pretender isto!? E obviamente acho o artigo muito interessante, por isto estou trabalhando nele… Tentei encontrar um lugar para as controvérsias, pois acho que o artigo sobre Nietzsche deve ser justo com o pensamento e a vida do autor e não com opiniões excessivamente parciais que podem, sem querer, desfigurar a imagem e as idéias de um Filósofo da estatura de Nietzsche. O lugar das controvérsias poderia permitir a administração dos diferentes pontos de vista, pelo menos provisoriamente. Meu objetivo é participar das discussões com o maior espírito crítico e respeito possível, inclusive e sobretudo com as próprias idéias de Nietzsche. Tem uma idéia dele a este respeito que é ótima. "Morrer pela verdade. - Não nos deixaríamos queimar por nossas opiniões. Mas talvez por podermos ter nossas opiniões e podermos mudá-las." Espero poder fazer boas discussões aqui em torno da obra de Nietzsche, com as pessoas que estão realmente interessadas em estudar seu pensamento, como julgo ser o seu caso e daqueles que participam neste fórum. Cordialmente. --Celso Candido 00:35, 20 Dez 2004 (UTC)




Outro comentário:

Achei piada ao seu argumento:

…"Nietzsche é associado, às vezes, ao nihilismo e ao fascismo. Equívoco que grandes leitores e estudiosos de Nietzsche como Heidegger, etc, desfizeram"…

Muito engraçado ;-) Heidegger, provavelmente o maior seguidor de Nietzsche e ele próprio membro do NSDAP (o partido de Hitler) em 1933, atesta-nos que seu estimado mentor não era nihilista nem fascista. Muito convincente!

Quase tão ridiculo como a frase "Goebbels desfez o equívoco de que Hitler tenha sido Nazi".

Ainda bem que o artigo nos reconforta perante tais equívocos infundados :-) --Joaotg 21:17, 19 Dez 2004 (UTC)

Joaotg,

Aqui temos outra controvérsia que procurei colocar também na seção "controvérsias", porque esta questão se estende já por muitos anos e cada vez mais se confunde do que se esclarece. Por outro, digo-lhe que não posso aceitar a proposição de Heidegger, Deleuze, Foucault, Klossowski, sejam meros "seguidores de Nietzsche", pois, ao contrário, eles construíram suas próprias obras, independente de Nietzsche, ainda que certamente influenciados por ele. Acho, portanto, mais justo colocá-los como "leitores e estudiosos de Nietzsche" os quais, por sinal, escreveram obras de grande valor para compreender o pensamento de Nietzsche, como você deve saber. Existe muita controvérsia nesta discussão "Nietzsche, Nazismo, Heidegger", por isto neste ponto acho bom manter esta questão provisoriamente também nas controvérsias. Cordialmente. --Celso Candido 00:35, 20 Dez 2004 (UTC)

Espero que aprecie minha última edição. Abraço. --Celso Candido 00:45, 20 Dez 2004 (UTC)


Caro Celso,

ainda bem que está interessado no seu pensamento. Espero que também esteja interessado na verdade histórica. Estou certo que não pretende deslavar certos aspectos incómodos na figura de Nietzsche. Não é controverso que Adolf Hitler (um político incompreendido? Sim, se acreditarmos nas opiniões dos estudiosos neo-nazis) se tenha servido de referências à obra de Nietzsche em Mein Kampf. É um facto. E é tanto mais de louvar que este autor tenha sido reconhecido em toda a sua estatura por um regime que tinha de resto alguma dificuldade em lidar com obras culturais.

Espero que também se interesse pela história e pelas notas que acrescentei a este respeito. Cumprimentos Joaotg 02:33, 20 Dez 2004 (UTC)

Joaotg,

Uma pergunta e uma observação - Gostaria de saber qual são suas leituras das obras de Nietzsche e de seus comentadores? - Assim poderei compreender melhor seus argumentos e suas posições. - Não tenho dúvidas quanto ao fato de o Nazismo ter se apoiado em Nietzsche, como já escrevi no artigo e pensei tivesse sido entendido, como nota Heidegger, "Na Alemanhã se era contra ou a favor de Nietzsche". Agora, dizer que Hitler se apoiou em Nietzsche, não pode servir para insinuar que Nietzsche seria simpático a um regime fascista. Marx certamente seria contrário ao regime de Stálin, mas este apoiou-se nos escritos de Marx. E muitos regimes totalitários viveram às custas de Marx. Mas daí querer inferir alguma relação de parentesco direto de Marx com os totalistarismos tais como eles aconteceram é uma outra questão… Seria preciso aqui reportar a uma citação de Nietzsche que em sua Genealogia da Moral condena explicitamente o movimento anti-semita e seus "baixos sentimentos"? --Celso Candido 02:56, 20 Dez 2004 (UTC)




Caro Celso,

por mim preferia que citasse Nietzsche no que ele diz sobre as mulheres ("leve o chicote") ou sobre a democracia, por exemplo. Você encontra esta mesma atitude anti-capitalista e anti-democrática nos discursos de Hitler e Goebbels. Hitler acrescentou-lhe a componente anti-semita, mas não me diga esta consonância de valores é uma "coincidência", porque você devia saber que não é. Que diria você se um marxista viesse aqui à Wikipédia apagar qualquer associação entre a obra de Marx e os regimes ditos marxistas ?

Achei bem descarada a sua pergunta inicial. E você, que é que sabe da história da Alemanha ? Só para compreender melhor seus argumentos. Não é falta de moralidade, é falta de educação mesmo. --Joaotg 03:36, 20 Dez 2004 (UTC)

Joaotg,

Gostaria sinceramente que respondesse minha pergunta. De fato, infelizmente conheço bem pouco a história da Alemanha e por isto mesmo não me atreveria a falar dela neste lugar tão interessante que é a Wikipédia. Mas aqui se trata do pensamento de Nietzsche. Observação importante. Cuidado com o jogo de palavras: ser "anti-capitalista" ou ser "anti-democrático" ou ser "anti-socialista" não quer dizer necessariamente "ser fascista".

Cordialmente, --Celso Candido 04:14, 20 Dez 2004 (UTC)

Seguem duas citações a respeito da "controvérsia":

"Antes direi no ouvido dos psicólogos, supondo que desejem algum dia estudar de perto o ressentimento: hoje esta planta floresce do modo mais esplêndido entre os anarquistas e anti-semitas, aliás onde sempre floresceu, na sombra, como a violeta, embora com outro cheiro." (Genealogia da Moral, p. 76-77, Trad. Paulo Cesar Souza)

"… tampouco me agradam esses novos especuladores em idealismo, os anti-semitas, que hoje reviram os olhos de modo cristão-ariano-homem-de-bem, e, através do abuso exasperante do mais barato meio de agitação, a afetação moral, buscam incitar o gado de chifres que há no povo…" (Genealogia da Moral, p. 179-180, Trad. Paulo Cesar Souza)

--Celso Candido 04:26, 20 Dez 2004 (UTC)



Caro Celso, veja bem: não se trata de um jogo de palavras. Trata-se de pensar nas consequências dessas idéias. Pela minha parte não corro o risco de oferecer a Nietzsche qualquer mérito ou de deixar que ele influencie o meu pensamento. Mas pense nos alemães do início do século XX que o leram e se deixaram inspirar pelo ódio à democracia, ao capitalismo e ao socialismo e se fascinaram pela "vontade" do poder e o militarismo. Em que partido é que você votaria na Alemanha dos anos 1930 se estiver nesta onda ?

Veja ainda hoje as homepages de neo-nazis que se apoiam nas idéias de Nietzsche. Procure no Google para este efeito, não quero colocar aqui tal link. Veja as bandas de música neo-nazis que cantam os seus textos, o Black Metal nacional socialista.

Você pode achar estas associações uma perversão. É a sua opinião. Mas não as pode ignorar. E sobretudo não as pode esconder àqueles que se querem informar. Cumprimentos --Joaotg 11:27, 20 Dez 2004 (UTC)


Qual a relação entre grupos nazistas citarem Nietzsche e Nietzsche ser facista? Non sequitir. Quem lê os originais de Nietzsche publicados antes de sua morte, não alterados pela sua irmã (essa sim nazista), verá que Nietzsche não era facista ou nazista. É tal como culpar Santos Dummond por ataques aéreos militares à qualquer alvo que seja. 201.27.195.122 02:58, 25 Agosto 2006 (UTC)

Sobre Controvérsias[editar código-fonte]

Discussão muito antiga, e vejo que a seção Controvérsias nem existe mais, porém foi um bate-papo bem curioso. Claramente o amigo Joaotg não é e nem pretende ser imparcial sobre o assunto, já que diz "não corro o risco de oferecer a Nietzsche qualquer mérito". De qualquer forma, ao ler ambas posições e o próprio artigo, fica claro que Nietzsche não era fascista nem anti-semita, e provavelmente -- caso sua loucura permitisse -- teria condenado o Partido Nazista, o qual se formou após sua morte.

Porém, isso não impediu que alguns seguidores de tal partido tivessem simpatia por várias de suas ideias e que, em alguma medida, tenham se "inspirado" pela amoralidade de Nietzsche e que isso possa ter de alguma forma ajudado a moldar o regime. De qualquer forma, isso não coloca Nietzsche nem como nazista nem como mentor intelectual deste movimento político. Flávio Costa (discussão) 15h20min de 27 de agosto de 2013 (UTC)

Concordo plenamente com este teu segundo paragrafo. DARIO SEVERI (discussão) 16h13min de 27 de agosto de 2013 (UTC)
Pelo que já li das obras do Nietzsche, não me lembro de nada antissemita. Em Além do bem e do mal ele até elogia os judeus.

Os trechos abaixo são retirados deste link:

"Existem duas espécies de gênio; um que gera e quer gerar, e outro que quer ser fecundado e parir. Entre os povos de gênio alguns receberam a incumbência do problema feminino da gravidez e do trabalho secreto de formar, amadurecer, aperfeiçoar — desta espécie foram os gregos e também os franceses -; os outros são destinados a fecundar e serem a causa de novas ordens de vida — como os judeus, os romanos e talvez também, com toda modéstia, os alemães? (p.179)

"O que a Europa deve aos judeus? Muitas coisas, boas e más, e antes de mais nada uma coisa que tem do melhor e pior para dar: o estilo grandioso da moral, o terrível e a majestade de postulados imensos, de infinitos significados, todo o romantismo e o sublime dos problemas morais — e conseqüentemente a parte, mais interessante, embaraçosa e procurada pelo caleidoscópio de seduções da vida, que ilumina com seus últimos clarões a céu, o pôr-do-sol, talvez, de nossa civilização européia. Nós artistas entre os espectadores e os filósofos nos sentimos reconhecidos por isso — aos judeus" (p.180)

Na pág 181, após comentar sobre o antissemitismo, diz: "Mas os judeus são incontestavelmente a raça mais vigorosa, mais tenaz e mais genuína que vive na Europa, sabem caminhar nas piores condições (e talvez muito melhor que em condições favoráveis) e isto quanto a tais virtudes, que atualmente se pretende tomar por vícios, em termos de uma fé resoluta, que não tem necessidade de envergonhar-se diante das "idéias modernas", mudam, quando e se se mudam, sempre do mesmo modo que o império russo — Império que tem muito tempo diante de si e que não data de ontem — alarga suas conquistas, quer dizer: "o mais lentamente possível"! Um pensador que fosse responsável pelo futuro da Europa, em todos os seus projetos deveria incluir os judeus e os russos, fatores seguros e prováveis na liça, no grande confronto de forças."

E prossegue comentando sobre o antissemitismo, mas de forma elogiosa aos judeus.

Até onde sei, o que houve foi uma imensa distorção do conceito de super-homem do Nietzsche, que nada tem a ver com alguma etnia específica (ariana, no caso). Aliás, os alemães são um dos povos mais criticados pelo Nietzsche. Não sei se ele tinha mais ódio dos alemães ou do Platão rs. Teve também o caso da irmã dele, que atribuiu muitas obras próprias ao Nietzsche após sua morte, e essas sim eram antissemitas. Prima.philosophia=D 10h48min de 31 de agosto de 2013 (UTC)

Forma mais niilista-ativista possível[editar código-fonte]

Muitos podem dizer que o Nietzsche era mais dentro da forma existencilista, uma moda sem fim…Um ser sem compreensão, nem pode se falar na corruptela de seus escritos para o Nazismo. Sim mas afinal por que ninguém refere-se na mente psíquica do ser de Nietzsche sobre o fato de ser um niilista… Muitos não refere nele como um niilista mas paenas mais um na Schön (aparência), vamos então discutir sobre o fato que ele teve de ser um Niilista, pois o que levo-o a ser esta filosófica e inexplicável e tortuoso caminho do niilismo.

Nietzsche realmente admirava Voltaire?Este glorificava o trabalho,ao contrário daquele,vejam: "Os apologistas do trabalho - Na glorificação do "trabalho", nas incansáveis referências à "benção do trabalho", vejo a mesma idéia oculta que há no louvor às ações impessoais e de utilidade geral: a do temor ante o que seja individual. No fundo sente-se agora, à visão do trabalho -- entendendo por isso a dura laboriosidade desde a manhã até a noite --, que semelhante trabalho é a melhor polícia, que ele detém as rédeas de cada um e sabe impedir o desenvolvimento da razão, dos anseios, do gosto pela independência. Pois ele despende muita energia nervosa, subtraindo-a à reflexão, à ruminção, aos sonhos, às preocupações, ao amor e ao ódio; ele coloca diante da vista um pequeno objetivo e garante satisfações regulares e fáceis. Assim, terá mais segurança uma sociedade em que se trabalha duramente: e hoje se adora a segurança como a divindade suprema. -- E Então! Que horror!! Precisamente o "trabalhador" tornou-se um perigo! Pululam os "indivíduos perigosos"! E por trás deles o perigo maior -- o indivíduo!" Nietzsche - Aurora

Hiperligações[editar código-fonte]

Podem-se incluir hiperligações a sites com publicidade???

Um dos que foram incluídos tem lffm 18:34, 6 Junho 2006 (UTC)

Comentários paralelos[editar código-fonte]

  1. Não é certo que

"Nietzsche viveu como pensou, com "o sentimento da união necessária entre a criação e a destruição."

Halevy, Tanner, Vattimo, Colli, não são desta opinião, isto é, de que Nietzsche tenha vivido como pensou;

Puxa-saquismo[editar código-fonte]

Cortei alguns adjetivos e figuras de retórica vulgares que buscavam claramente promover o pensador. O artigo da wikipedia é feito para informar, e não para fazer marketing. by Matheusprofeta@hotmail.com

Erro na página principal sobre a irmã de Nietzsche.[editar código-fonte]

Ali diz que a irmã de Nietzsche morreu confortavelmente sob tutela nazista. O partido nazista só foi criado em 1918. Na verdade, a irmã de Nietzsche pode ter morrido confortavelmente sob tutela de outros anti-semitas, que é uma característica posterior atribuída aos Nazistas, pois ela era a favor desse movimento. Gostaria que se alguém puder, tirar essa informação erronea ou editá-la para ficar correta.o comentário precedente não foi assinado por Bmxerbeing (discussão • contrib.) Lijealso

PS.: A irmã de Nietzsche morreu em 1935 e em 1920 torna-se apoiante do partido nazi, segundo julgo. Lijealso 04:25, 21 Fevereiro 2007 (UTC)

  • A irmã de Nietzsche casou com um Nazista e se tornou também apoiadora. Fabio Rocha (discussão) 22h52min de 12 de Janeiro de 2008 (UTC)

Friedrich Nietzsche: O perfeito?[editar código-fonte]

Onde estão as críticas as filosofias de meias-verdades de Friedrich Nietzsche? Basicamente, foi um charlatão de frases prontas. Sua obra inspirou toda a perseguição aos cristãos na China, influenciou o próprio comunismo e os genocídios praticados pelo mesmo. o comentário precedente não foi assinado por 189.81.172.91 (discussão • contrib.) 14h06min de 2 de Agosto de 2008

--Eugênioxx7 (discussão) 23h35min de 6 de Novembro de 2008 (UTC)Realmente este artigo está todo tendencioso , nada imparcial , compara com a versão alemã , e com a versão inglesa da inglaterra , eu vou da uma revisado em todo ele depois , tirei muita coisa que não teve imparcialidade. o comentário precedente não foi assinado por Eugênioxx7 (discussão • contrib.) 18h03min de 6 de Novembro de 2008

Estou desenvolvento um novo artigo para revisar este e contribuir de forma imparcial[editar código-fonte]

--Eugênioxx7 (discussão) 23h33min de 6 de Novembro de 2008 (UTC)Este artigo como foi proibido temporariamente a edição do mesmo, estou junto com departamento de filosofia da Unb, para reeditá-lo citando as devidas inconsistências apresentada neste artigo, e revisá-lo com as devidas fontes originais aqui supostamente exibidas incorretamente. o comentário precedente não foi assinado por Eugênioxx7 (discussão • contrib.) 18h35min de 6 de Novembro de 2008

Caro Eugênio, toda tentativa de melhorar o artigo é bem-vinda, porém você deve tomar mais cuidado ao editar, de preferência seguindo as recomendações que lhe foram passadas em sua página de discussão acerca da verificabilidade e fiabilidade das fontes, e sem incluir a ligação para a Wikipédia anglófona como se referência externa fosse. Peço-lhe ainda que assine suas mensagens nas páginas de discussão com quatro tis (~~~~) para facilitar sua identificação neste debate. Obrigado, RafaAzevedo msg 21h48min de 6 de Novembro de 2008 (UTC)

--Eugênioxx7 (discussão) 23h33min de 6 de Novembro de 2008 (UTC)De Eugênioxx7Estou aprendendo ainda a utilizar corretamente a wikipédia, como esta wikipédia depende fundamentalmente das boas ações altruísta para contribuir com o aprendizado , em vez de buscar penalizar procure mostrar antes da pena , como proceder na respectiva edições, estou com as fontes para colocar nas minha edição desfeita porém como não sabia que não poderia citar o próprio verbete correto mas em outra língua da wikipédia no caso a inglesa, que fora corretamente escrito um artigo imparcial e mais correto do que aqui colocado, vários trechos soa como uma defesa ideológica esquecendo aqui de colocar a visão verdadeira da obra, pois bem esperarei pacientemente o tempo da punição acabar e reeditarei citando as fonte oficiais , de Eugênioxx7 sou um usuário leigo na edição da wikipédia , mas espero que vocês tenham complacência e em vez de desfazer o que foi feito e sim indique a maneira correta antes de penalizar. o comentário precedente não foi assinado por Eugênioxx7 (discussão • contrib.)

Claro que o artigo da maneira que está não é o ideal, mas é preciso observar certas regras ao se editar aqui - ainda que os editores anteriores não o tenham feito; não podemos combater um erro com outro. De qualquer maneira parece óbvio que você tem interesse em contribuir positivamente com o artigo, e vou pedir pelo desbloqueio da página. Lembro também que você não foi penalizado em momento algum, a medida de bloqueio à página não foi uma punição a você, e sim uma medida para interromper a guerra de edições que você promoveu ao se recusar a discutir o assunto e reverter indiscriminadamente a correção que foi feita à sua edição. Procure ler as regras que lhe foram mostrados juntamente com as boas-vindas em sua página de discussão, está tudo explicado lá. Não esqueça também de assinar depois de suas mensagens com quatro tis (~~~~), ou utilizando a opção "sua assinatura com nome e data" (Button sig.png este botão no menu ali em cima). Saudações, RafaAzevedo msg 22h55min de 6 de Novembro de 2008 (UTC)


Obra[editar código-fonte]

correção da palavra impede a por impele à

Nietzsche golpeou violentamente essa moral que impede a revolta

Yes check.svg Feito. Daimore msg 15h48min de 24 de março de 2009 (UTC)

Nietzsche não era ALEMÃO[editar código-fonte]

Adicionei o seguinte à introdução:

"Ainda que tanto leigos quanto alguns críticos o classifiquem como um "filósofo alemão", Nietzsche, na verdade, nasceu antes que o estado nacional da Alemanha viesse a existir e, de qualquer maneira, quando ele aceitou seu posto de professor em Basel, pediu a anulação de sua cidadania prussiana, o que o tornou um indivíduo sem nacionalidade definida."

Aos que tiverem algum problema como fato de N. não ser alemão, por favor, chequem

http://en.wikipedia.org/wiki/Friedrich_Nietzsche#Notes_on_citizenship.2C_nationality_and_ethnicity o comentário precedente não foi assinado por 189.77.183.50 (discussão • contrib.)

O mesmo artigo da Wikipédia anglófona o chama de "German philosopher". Reverti sua alteração pois ele é considerado um dos expoentes, não só da filosofia, como da cultura alemã como um todo, independente de sua nacionalidade em documentos. RafaAzevedo msg 13h28min de 10 de outubro de 2009 (UTC)
Aliás o mesmo se dá na própria Wikipédia em alemão: "Friedrich Wilhelm Nietzsche (* 15. Oktober 1844 in Röcken bei Lützen; † 25. August 1900 in Weimar) war ein deutscher Philosoph, Dichter und klassischer Philologe.". (negrito meu) RafaAzevedo msg 13h30min de 10 de outubro de 2009 (UTC)
Engraçado, porque até ontem constava apenas "a famous philosopher". Não se pode esperar que a Wikipedia alemã seja imparcial nesse ponto. Um modo mais crítico seria substituir "alemão" por "de expressão alemã", uma vez que a Alemanha, como estado-nação, ainda não existia na época do nascimento de Nietzsche que, aliás, era Prussiano. Dizer que Nietzsche era alemão seria o mesmo que dizer que Mozart o fora também, ou não? o comentário precedente não foi assinado por 189.77.183.50 (discussão • contrib.)
Não, pois Mozart era austríaco. Lembro que obras de referência como a Britannica o chamam de "alemão", não há porque não fazermos o mesmo aqui. RafaAzevedo msg 15h00min de 10 de outubro de 2009 (UTC)
Justamente! Não, embora Mozart falasse alemão e a Áustria sempre ter sido sentida como uma parte da Alemanha, da mesma forma que a Prússia, onde o Nietzsche nasceu, no entanto dizemos que o Mozart é austríaco e não alemão, da mesma forma que deveríamos dizer que o Nietzsche é prussiano e não alemão. No entanto, como você deve saber o Nietzsche RENEGOU sua cidadania prussiana e se tornou uma pessoa SEM NACIONALIDADE definida. Seu argumento de que a Enciclopédia Britânica afirma ser o Nietzsche alemão não tem avlaor argumentativo porque se baseia num "dixit", ademais a Wikipedia não precisa e não deve ser uma cópia da EB, ou deve? Robskin (discussão) 16h50min de 12 de outubro de 2009 (UTC)
Não se trata de "ser cópia"; a Wikipédia não é o espaço para pesquisa inédita. RafaAzevedo msg 17h08min de 12 de outubro de 2009 (UTC)
Todas as afirmações foram documentadas na introduçã com as devidas notas de rodapé, não se trata - portanto - de pesquisa original. Quando você se resolver a DISCUTIR o assunto como uma pessoa adulta, ao invés de indiscriminadamente apagar contribuições alheias, me deixe saber. A wikipedia não é seu quintal particular, e qualquer contribuição que expanda nosso conhecimento deveria ser bem-vinda, ou não? o comentário precedente não foi assinado por Robskin (discussão • contrib.)
Quem está querendo impor um ponto de vista à força é você, não é assim que este projeto funciona. Você está inserindo afirmações totalmente não-referenciadas e opinativas, claramente em contradição à visão majoritária sobre o assunto. Sugiro uma leitura mais atenta dos links que lhe foram fornecidos nas boas-vindas em sua página de usuário, e o que lhe passei anteriormente (Wikipedia:Nada de pesquisa inédita). Não existe o que discutir sobre este assunto, você está querendo simplesmente contrariar obras como as Wikipédias anglófonas, alemã, Britannica, Almanaque Abril, entre tantas outras fontes que posso trazer aqui. Quando existir um consenso, com a participação de outros editores, a respeito da alteração, aí sim você pode fazê-la; até então, deixe o artigo como ele estava. RafaAzevedo msg 17h35min de 12 de outubro de 2009 (UTC)
Qual das minhas afirmações não está referenciada na introdução? Tenho larco histórico de contribuições a wiki em inglês, então não pense que sou um novato. Se você acha que "não existe o que discutir sobre esse assunto" então quem está sendo dogmático e autoritário é você, porque sempre há o que se discutir sobre qualquer assunto, é assim que a CIÊNCIA funciona. Todas as wikis são independentes, então o fato de alguma informação não ser exata na wiki en, ou de ou en não é da minha conta, o que me interessa é que a pt esteja exata. Não cabe a você, outrossim, dizer quando um usuário pode ou não pode fazer uma alteração, de novo: A WIKIPEDIA NÃO É SUA. Sugiro que cheguemos a um consenso sobre isso, ao invés de simplesmente ficarmos substituído informações, você tem alguma proposta? o comentário precedente não foi assinado por Robskin (discussão • contrib.)
Obviamente que quando disse "não há discussão" me referi a uma discussão nos seus termos, que basicamente consistem de: "insiro minha opinião e pronto". Como eu disse, as obras de referência são unânimes em descrevê-lo como alemão, e não há porque a Wikipédia em português ser diferente; se existe a controvérsia, que ela seja mencionada, mas jamais a Wikipédia pode assumir uma postura que, para dizer o mínimo, é minoritária tanto no meio acadêmico quanto no contexto "popular". A WIKIPÉDIA TAMBÉM NÃO É SUA, é de todos nós. O máximo que você vai conseguir, com esse tipo de atitude, é que a página seja protegida. RafaAzevedo msg 17h51min de 12 de outubro de 2009 (UTC)
Mais uma vez: minhas "opiniões" estão referenciadas, Como mostrou o Davemustaine, não há nenhuma "unanimidade" em classificar Nietzsche como alemão, exceto segundo a sua opinião. Sugiro que leia os links passados pelo amigo. Ao invés de você, que simplesmente APAGA contribuições pertinentes, sugiro que mudemos "alemão" para "europeu" e que acrescentemos uma nova seção que fale dos problemas de nacionalidade, o que me diz? Isso seria mais produtivo do que ameaçar outros usuários com uma possível "proteção" (= censura) da página, já te ocorreu que ela possa ser protegida contra as SUAS alterações tb?
Ano passado ocorreram pelo menos duas discussões sobre este assunto no en.wiki, deixo os links, que trazem boas discussões sobre as referências: [1] e [2]. Davemustaine opa 17h48min de 12 de outubro de 2009 (UTC)
Obrigado Davemustaine, esse é um modo produtivo de alargar a discussão!! o comentário precedente não foi assinado por Robskin (discussão • contrib.)
Concordo, mas como se vê lá mesmo depois de tanto se discutir o assunto chegou-se ao consenso de manter o alemão na frase inicial. Não entendo porque aqui deve ser diferente. RafaAzevedo msg 18h07min de 12 de outubro de 2009 (UTC)
Porque nós queremos uma Wikipedia melhor e mais exata. Porque nós não precisamos seguir sempre os estrangeiros. Talvez uma saída fosse editar a introdução explicando que em que contexto o patronímico "alemão" deve ser entendido. Isso seria útlil do que simplesmente ficar retornando backups de páginas anteriores, não seria? o comentário precedente não foi assinado por Robskin (discussão • contrib.)
Não se trata de "copiar", "seguir" ou qualquer outro adjetivo pejorativo do tipo (não sei porque insiste em levar a discussão para este lado), e sim de aceitar o que já devidamente aceito pelas outras fontes, e não ficar criando caso por picuinhas. Se dedicasse metade do tempo que dedicou, por exemplo, a este debate (que se assemelha a uma discussão sobre o sexo dos anjos), a ampliar e melhorar as referências do artigo, teríamos uma Wikipédia lusófona bem melhor. A propósito, não entendo porque insiste em manter no texto referências com trechos em inglês, revertendo as traduções destes trechos que eu fiz; seria só por birra? RafaAzevedo msg 18h17min de 12 de outubro de 2009 (UTC)
Não acho que qualquer discussão que possa nos ajudar a entender o contexto político-cultural no qual Nietzsche nasceu e viveu seja uma "picuinha" ou uma discussão sobre "o sexo dos anjos", reduzir o debate a esse ponto é altamente anti-científico e pouco generoso. No que se refere ao tempo dedicado a reverter suas alterações, o mesmo vale para você. Com relação aos textos em inglês, peço desculpas. Relegar, no entanto, uma informação relevante ao rodapé não me parece uma atitude que prime pela transparência requerida por um texto de enciclopédia, por isso estou movendo aquelas informações sobre nacionalidade para a parte da Biografia, onde elas se adequam, mais. Chegamos a um consenso? o comentário precedente não foi assinado por Robskin (discussão • contrib.)
Uma "discussão que nos possa ajudar a entender contexto político no qual Nietzsche nasceu e viveu" certamente não é uma picuinha. Ficar discutindo qual o gentílico da primeira frase do artigo (especialmente diante de um evidente consenso de todas as obras de referência em chamá-lo de "alemão") é que me parece uma. Em todo caso, não me oponho à criação de uma seção a este respeito. RafaAzevedo msg 18h27min de 12 de outubro de 2009 (UTC)
Não seja especioso. O gentílico nos leva a essa discussão (o que significa ser alemão? Nietzsche era alemão? se não, o que ele era? como isso influiu em sua obra?). Seu pedido de bloqueio da página apenas esconde seu desejo de furtar-se a discussão e de impor sua própria visão, em detrimento do direito dos leitores de saberem em detalhes a controvérsia sobre a nacionalidade de Nietzsche. De qualquer maneira já pedi o desbloqueio. Fiz propostas e me dispus a discussão e como você age? como uma criaça imatura, apagando a seção sobre a controvérsia acerca da nacionalidade, que vergonha. o comentário precedente não foi assinado por Robskin (discussão • contrib.)
A página não foi protegida por mim, e nem o conteúdo que diz ter sido retirado o foi por mim. Quem age como uma criança é você, batendo o pé e esperneando porque o "seu" conteúdo não foi pro ar. Lembro ainda que a Wikipédia possui Wikipedia:Normas de conduta, e que a violação das mesmas pode acarretar o bloqueio de sua conta. RafaAzevedo msg 19h27min de 12 de outubro de 2009 (UTC)
Bom, quanto a ser bloquado você denve entender, visto que já o foi, por desrespeito e linguaguem chula. As regras de conduta da Wiki nada falam sobre se tentar melhorar o artigo. Foi você sim que pediu o bloqueio, de modo que sua última modificação ficasse no ar, uma atitude totalmente anti-científica da qual você deveria se envergonhar. Robskin (discussão) 19h46min de 12 de outubro de 2009 (UTC)
Pelo visto sabe fuçar bem os históricos, que tal agora fuçar também a documentação? Assim descobrirá que em caso de proteção de páginas as mesmas são, obviamente, revertidas à última versão estável - aliás algo que conheceria se, como diz, fosse editor antigo da Wiki-en, pois esta também é a prática lá. Creio que é você quem deveria ter vergonha de desrespeitar logo em sua primeira participação aqui na Wikipédia lusófona tantas políticas e recomendações simultaneamente (Wikipedia:Guerras de edição, Wikipedia:Normas de conduta, Wikipedia:Assuma a boa fé, e assim por diante). RafaAzevedo msg 19h51min de 12 de outubro de 2009 (UTC)
Históricos são públicos e servem a um propósito, se você se envergonha de já ter sido bloqueado não deveria agir da mesma forma e sim tentar aprender com seu erro. Nâo vejo onde essa discussão ad hominem irá nos levar e não tenho a mínima intenção de continuar nela, se você não tem mais argumentos para resolvermos um problema real sobre a qualidade da página, deveria permitir que outras pessoas, melhor informadas o fizessem. Quando às políticas de convivência da Wikipedia, você é quem deveria lê-las, ou que você entende por "seja educado", "assuma boa fé" e, como você acha que sou novato, "NÃO MORDA OS NOVATOS"? Sua pátina de boa educação mal esconde seu espírito anti-democrático e anti-scientífico, o que é uma pena.
Se "não tem a mínima intenção" de continuar com a "discussão ad hominem", por que continua a fazer ataques pessoais? Isto sim é que é uma pena, e inviabiliza qualquer possibilidade de diálogo e respeito mútuo, e mostra que de fato sua intenção não parece ser o debate "scientífico" (sic) de ideias. RafaAzevedo msg 20h17min de 12 de outubro de 2009 (UTC)
Se você acha que simplesmente discordar de sua opinião é um ataque pessoal, então o que eu posso dizer? Quanto a inviabilizar o diálogo, não acho, em primeiro lugar que você esteja disposto a tê-lo com qualquer pessoa, não com atitudes infantis como a de citar typos (ademais erroneamente, pois se vc coloca aspas, não é necesserário usar (sic)) para tentar ridicularizar seu interlocutor, o que apenas depõe contra você. De qualquer maneira, temos que começar a pensar em como resolveremos o problema da edição da página, uma vez que ela esteja desbloqueada. Estou disposto a manter o "filósofo alemão" como você insiste desde que seja explicado ainda no mesmo parágrafo o que isso significa do ponto de vista da unificação da confederação alemã, o que me diz?
Não se trata de "achar" nada, é fato: quando você personaliza insistentemente uma discussão ao mesmo tempo que afirma que não vai mais insistir com uma discussão ad hominem está cometendo uma incoerência tremenda, quase tão grande quanto chamar outra pessoa de "criança" e dizer que "não violou nenhuma norma de conduta". Isso é que depõe contra você, além de claro detalhes que você considera irrelevantes, como os tais typos, ou o fato de você não perceber quando se usa determinado recurso como a aspa para dar ênfase. Se você acha que isso lhe ridiculariza, nada posso fazer; não fui eu quem o disse. Quanto à explicação, se estivesse menos preocupado em brigar e mais em debater teria visto que eu já fiz isso, colocando a informação diretamente na referência ao lado do termo "alemão"; mais direto que isso pro leitor, impossível. RafaAzevedo msg 20h57min de 12 de outubro de 2009 (UTC)
Você classifica como fato uma mera opinão pessoal sua, assim como pessoais são seus motivos para subrepticiamene pedir a proteção da página imediatamente após fazer as mudanças que você acha que são corretas. Bem se eu te chamei de "criança" é porque sua atitude me pareceu infantil ao proceder daquela maneira e, em seguida, ter negado fazê-lo, não usei o termo ofensivamente, ao contrário de você, que classificou meu interesse em melhorar o artigo como "birra" e "discussão sobre o sexo dos anjos". Eu não acho que nada do que você disse me ridiculariza, eu disse que você tentava me ridicularizar com isso, o que é bem diferente. Mas parece que você está mais preocupado com jogo de palaras do que com uma discussão honesta. Relegar uma informação importante a uma nota de rodapé é querer propositadamente desinformar os leitores, além de um modo nada elegante de chegar a um consenso.Robskin (discussão) 21h40min de 12 de outubro de 2009 (UTC)
Você ainda parece ter dificuldade em entender que não importa a "versão" do artigo que estivesse no ar na hora do pedido, ela seria feita com base na versão anterior ao conflito. Leia a documentação, meu Deus! "Subreptício" (aspas de novo) é insistir no erro, seja por desinformação ou, pior ainda, apenas para desinformar os outros.
Quanto ao "pouco elegante", creio que você talvez não seja o melhor juiz, ou sequer alguém indicado para opinar sobre o assunto, a se julgar pelos termos com que costuma se dirigir aos outros e pela maneira abrupta e mal-educada com que irrompeu num projeto eminentemente coletivo, julgando-o ser seu. Já sobre ser uma "informação importante", não discordo (nem nunca disse que discordava); mas a importância desta informação é algo totalmente subjetivo, inteiramente diferente para mim do que parece ser para você. Não entendo por que você acha que a sua opinião deve valer mais que a dos outros, e não foi estabelecido ainda por meio da argumentação que este deveria ser o caso. Assim como não passa de uma opinião pessoal achar que colocar uma informação em nota de rodapé é "relegá-la", da qual discordo totalmente; eu, pessoalmente, leio-as sempre com tanto interesse quanto se estivessem no parágrafo em si. RafaAzevedo msg 21h54min de 12 de outubro de 2009 (UTC)
Não precisa ficar nervoso e usar tantos pontos de interrogação, estamos discutindo para chegar a um acordo não para gritar um com o outro, acho. Não é verdade que a versão protegida foi a primeira versão estável, e você não deveria tentar mascarar sua intenção. Cheque a caixa onde diz "Nacionalidade: Indefinida", uma alteração que eu fiz momentos anes de a página ser congelada e momentos antes de você mover as informações que eu havia colocado na seção "Controvérsias sobre nacionalidade" para o rodapé. Nunca me dirige deseducadamente a você ou a qualquer outra pessoa, muito pelo contrário. Não julgo que o projeto seja meu, se agisse assim não estaria aqui aberto à discusão; por não julgá-lo meu, avisei sobre todas as mudanças que executei e expliquei porque agi assim. Quando tratei dos argumentos pelos quais achava que o termo "alemão" deveria ser retirado da página, não usei os meus argumentos ou idéias minhas (como você, na falta de uma argumentação melhor, sói me acusar), mas referenciei todos os autores que dão suporte a essa teoria e as listei em notas de rodapé, pedindo inclusive que você lesse uma discussão semelhante na en.wiki referenciada pelo Davemustaine, na qual ficava claro que sua argumentação de que não havia controvérsias no uso do gentílico "alemão" para Nietzsche era uma falácia, contrariando sua opinião de que minha atitude em querer modificar o texto da pt.wiki era apenas uma "birra".
Da mesma forma, não "irrompi" no projeto. Como você definiria "irromper" num projeto cujo principal objetivo é que todos possam dar sua contribuição? Talvez você queira dizer que eu deveria ter pedido sua permissão para editar a página, já que você age como se a possuíse… Com relação à nota de rodapé, seria melhor você aprender a usá-la, já que a mesma serve para comentários marginais ou para citar referências de fontes e/ou bibliográficas e não conteúdo relevante para o entendimento do texto [3]. Aqui, novamente, você confunde o que você acha com o que a maioria das pessoas devem achar, i.e., porque você acha que as notas de rodapé são tão importantes quanto o que está no corpo do texto, você decidiu, unilateralmente, relegar as informações que te eram desagradáveis para lá e os que não concordarem que se danem. Muito democrático de sua parte.
Não estou nervoso nem usei "tantos pontos de interrogação" (talvez esteja se referindo ao ponto de exclamação, que usei apenas uma vez). Mas, como você parece estar, e bastante - visto que não para de falar de mim - opto por abandonar esta sua peculiar forma de "debate" e deixá-lo falando sozinho. Volto quando a qualidade do debate ou dos interlocutores tiver sido elevada. RafaAzevedo msg 23h43min de 12 de outubro de 2009 (UTC)
"Volto quando a qualidade do debate ou dos interlocutores tiver sido elevada", ou seja, quando todos concordarem com você. É incrível como você se furta ao debate, te fiz várias perguntas e você optou por não responder nenhuma, escolhendo dar uma de "dândi" para sair "por cima", tão previsível e lamentável. Mas não se preocupe, não ficarei falando sozinho, ficarei dialogando com aqueles que realmente desejam melhorar a página, ao invés de simplesmente impor suas opiniões.Robskin (discussão) 00h29min de 13 de outubro de 2009 (UTC)

Protegeram a página, senão as reversões não acabam. Abraços, Junius (discussão) 19h36min de 12 de outubro de 2009 (UTC)

  • A página foi protegida a fim de cessar a guerra de edições e valorizar a discussão que já havia sido iniciada. Não houve, de minha parte, privilégio a nenhuma das versões. Preferi o primeiro modelo, porque era o "estável", isto é, aquele que existia até antes da guerra. Vinicius Siqueira MSG 02h58min de 13 de outubro de 2009 (UTC)

Foi a melhor medida a ser tomada até que se encontre uma solução satisfatória. Abraços, Junius (discussão) 09h59min de 13 de outubro de 2009 (UTC)


Hitler como o super-homem[editar código-fonte]

No artigo, há o seguinte trecho "Em A minha luta, Hitler descreve-se como a encarnação do super-homem (Übermensch)".

Onde mais exatamente Hitler afirma isso? Procurei e não achei - me parece falsa a afirmação.

Vou retirá-la até que alguém poste a fonte. Em uma olhada no A Minha Luta não achei de jeito nenhum... o comentário precedente não foi assinado por 201.42.38.106 (discussão • contrib.) --201.27.88.114 (discussão) 17h33min de 30 de janeiro de 2010 (UTC)

Artigo Parcial[editar código-fonte]

"Nietzsche golpeou violentamente essa moral que impele à revolta dos indivíduos inferiores, das classes subalternas e escravas contra a classe superior e aristocrática"

Todos sabemos que ele considerava o cristianismo e budismo fraco justamente por causa de sua demasiada compaixão com os inferiores que impediriam os superiores de evoluirem em direção ao super-homem tipo uma pedra amarrada a sua perna; era justamente o inverso, mas tentam adaptar o que ele escreveu ao que certos dogmas ideologicos querem ver carregados do mesmo cerne que ele tanto criticava por degenerar em direção a fraqueza e a todo o tipo de retrocesso simiesco..!!

Ou seja, a moral que ele golpeou foi o cerne cristão e não a moral classica do cristianismo classico; justamente o oposto do que diz o artigo tentando manipula-lo para falsificar os reais escritos do autor; ou o fazem por ignorancia(analfabetismo funcional de quem não sabe assimilar textos) ou por uma propositalidade bastante evidente de quem associa um aristocrata com o "anarquismo"..!! o comentário precedente deveria ter sido assinado por 189.71.63.158 (discussão • contrib.)

Compleição[editar código-fonte]

Substituí "Heidegger adverte que, embora a obra sempre retorne devido sua compleição didática...", por "Heidegger adverte que, embora seja uma obra recorrente devido ao seu caráter didático..", mas não estou seguro se interpretei bem o sentido da frase. Aberto a correcção ... como sempre. --JotaCartas (discussão) 09h45min de 28 de junho de 2010 (UTC)

Os aforismos contém equivocos[editar código-fonte]

Eu li apenas 3 livros de Nietzsche, a Gaia ciência, a genealogia da moral e o Zaratustra, mas foi o sufiicente para constatar alguns erros nos aforismos. O que me saltou os olhos primeiramente, foi "Deus está morto-O que fazer?Vitória"(alguma coisa assim, nem copiei), no meu Zaratustra está "Deus está morto; morreu de compaixão pelos homens".

Pelo que eu saiba, que eu percebi em várias discussões, o aforismo, "Deus está morto" aparece apenas na Gaia ciência e no Zaratustra.Possivelmente algumas variantes que podem entrar no conjunto, estejam por outros livros, mas de modo geral é isso.

A frase "O que não me mata, me fortalece" a mim parece uma interpretação de um aforismo, do que ele propriamente dito.Na gaia ciência(me desculpa, mas agora não lembro o aforismo) no livro I ou II ele fala "O veneno dos fracos, é o vinhos dos fortes".

Isto foi apenas um exemplo, apenas uma demonstração do que queria propor.Já que existem possíveis erros, acho que deveriamos marcar a origem das frases.Que tal aforismo tenha sido retirado do "livro tal", "número tal" e também falar qual a editora, para assim os leitores da enciclopedia possam conferir melhor e assim achar uma informação mais precisa.Ou mesmo de um site, como geralmente se faz na Wikipedia. o comentário precedente deveria ter sido assinado por 187.101.133.231 (discussão • contrib)

Todos estão convidados a ajudar na manutenção dos artigos. RafaAzevedo disc 15h49min de 8 de julho de 2011 (UTC)

Complementação do Niilismo[editar código-fonte]

Nietzsche é considerado um niilista, como diz o texto e o texto aponta controvérsias.Adicionei a informação que para ele o niilismo corresponde ao "anseio de nada" e que ele era contra o niilismo de certo modo. o comentário precedente deveria ter sido assinado por 187.101.133.231 (discussão • contrib)

Comentários de terceiros?[editar código-fonte]

Qual a relevância dos "comentários de terceiros" neste artigo sobre Nietzsche? Não deveria ser sobre a vida e obra dele? Artigos sobre outros filósofos tem esta seção infeliz?

E qual a importância do astrólogo criacionista Olavo de Carvalho para que o "comentário" dele conste aqui? Algum outro filósofo mereceu tamanho insulto?

--Cesar Grossmann (discussão) 21h56min de 4 de fevereiro de 2012 (UTC)

Os comentários até poderiam estar no artigo, mas não da forma destacada como estão. Eu proponho que alguém revise este artigo comparando com en.wiki e de.wiki.--Kaktus Kid (discussão) 22h01min de 4 de fevereiro de 2012 (UTC)

Remover Olavo de Carvalho da área de Comentários de terceiros[editar código-fonte]

A Opinião de olavo de carvalho não tem qualquer importancia, ele não deveria estar ali perto de nomes tão grandes, essas olavetes...

Beloni (discussão) 16h22min de 18 de fevereiro de 2014 (UTC) É possível bloquear a página para edição temporariamente? Estão repetidamente colocando o comentário do "ex-astrólogo" na página.

Concordo. Não sei o que é que opinião desse cidadão estava fazendo no artigo. O que ele pensa sobre Nietzsche pouco importa. Silent (discussão) 16h34min de 18 de fevereiro de 2014 (UTC)

Influenciador da Ayn Rand?[editar código-fonte]

Qual a fonte dessa informação? RFortuna (discussão) 22h33min de 29 de junho de 2018 (UTC)

1, entre outras. Fonte de fácil acesso, poderia ter checado o mais óbvio antes de postar. ƝonSecta 13h54min de 30 de junho de 2018 (UTC)