Domènec Sugrañes i Gras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Domènec Sugrañes i Gras
Nascimento 12 de dezembro de 1878
Reus
Morte 9 de agosto de 1938 (59 anos)
Barcelona
Cidadania Espanha
Ocupação arquiteto
Magnum opus Templo Expiatório da Sagrada Família
Movimento estético Modernismo catalão
Assinatura
Firma de Domingo Sugrañes.svg
Plaza de toros Monumental de Barcelona.

Domènec Sugrañes i Gras (Reus, 12 de dezembro de 1878 - Barcelona, 9 de agosto de 1938), foi um arquitecto modernista espanhol (catalão), discípulo de Antoni Gaudí, a quem sucedeu à frente das obras do Templo Expiatório da Sagrada Família, onde terminou a fachada da Natividade.

Sugrañes conheceu Gaudí em 1905, quando cursava o último ano de estudos de arquitectura, participando desde esse momento com o mestre nas suas obras.

Em colaboração com Gaudí, Sugrañes completou o palácio de Bellesguard com bancos de mosaico, o lava-mãos do vestíbulo e a casa dos lavradores (1917); realizou a casa de Hermenegildo Miralles, da qual Gaudí só fez a porta de entrada no recinto, com um projeto em forma de barraca valenciana (1919); e colaborou na Casa Batlló e Casa Milà. Sugrañes foi um dos homens de confiança de Gaudí, até ao ponto de este último o instituir como testamentário.

Outras obras de Sugrañes foram:

Ligações externas[editar | editar código-fonte]