Edson de Godoy Bueno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Edson de Godoy Bueno
Conhecido(a) por Fundador da Amil
Nascimento 22 de agosto de 1943
Guarantã, SP
Morte 14 de fevereiro de 2017 (73 anos)
Búzios, RJ
Nacionalidade brasileiro
Fortuna US$ 3,1 bilhões
Ocupação Médico e empresário

Edson de Godoy Bueno (Guarantã, 22 de agosto de 1943Búzios, 14 de fevereiro de 2017) foi um médico e empresário brasileiro no ramo de saúde, fundador da Amil.[1]

Infância e adolescência[editar | editar código-fonte]

De origem humilde, nascido em 22 de agosto de 1943,[2] foi engraxate quando criança. Seu pai morreu quando ele tinha cinco anos de idade e a mãe, dona de casa, casou-se depois com um motorista de caminhão. Não foi um bom aluno no ensino básico mas aos quatorze anos, depois de um desmaio decorrente de uma queda, ao voltar a si, sob os cuidados do único médico da cidade, decidiu que seguiria a carreira na medicina.[1]

Formação e vida profissional[editar | editar código-fonte]

Aos 28 anos formou-se pela Faculdade de Medicina da Praia Vermelha, no Rio de Janeiro, incorporada mais tarde pela UFRJ. Em 1978 fundou a Amil, que se tornaria a maior operadora de planos de saúde do Brasil, adquirida em 2012 pelo UnitedHealth Group, dos Estados Unidos. Permaneceu ainda no comando da empresa até 2016.[1] Segundo a revista Forbes, era um dos homens mais ricos do Brasil, cuja fortuna foi estimada em US$ 3,1 bilhões.[3]

Morte[editar | editar código-fonte]

Edson de Godoy Bueno morreu de infarto aos 73 anos, durante uma partida de tênis em 14 de fevereiro de 2017, na cidade de Búzios, litoral do Rio de Janeiro.[3]

Referências

  1. a b c «Edson de Godoy Bueno, o bilionário da saúde». Exame.com. 19 de julho de 2012. Consultado em 27 de fevereiro de 2017 
  2. «Fundador da Amil recebe Personalidade de Vendas». Monitor digital. 30 de novembro de 2005. Consultado em 27 de fevereiro de 2017 
  3. a b «Morre Edson de Godoy Bueno, fundador da Amil e dono da Dasa, aos 73 anos». IstoÉ Dinheiro. 15 de fevereiro de 2017. Consultado em 27 de fevereiro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]